Com time alternativo, Manchester United bate Northampton sem esforços pela Copa da Liga

Equipe de José Mourinho controlou o jogo e definiu a classificação na segunda etapa, contando com falhas da defesa adversária

Com time alternativo, Manchester United bate Northampton sem esforços pela Copa da Liga
Foto: Ben Stansall/Getty Images
Northampton
1 3
Manchester United
Northampton: adam smith; moloney, diamond, zakuani, buchanan; beautyman (o'toole, min. 54), mccourt (richards, min. 73), taylor, gorré (potter, min. 66); hoskins, revell. técnico: rob page
Manchester United: sergio romero; fosu-mensah (rashford, min. 55), smalling, blind, rojo; schneiderlin (fellaini, min. 73), carrick; young, herrera, depay (ibrahimovic, min. 55); rooney. técnico: josé mourinho
Placar: 0-1, min. 18, carrick. 1-1, min. 45, revell. 1-2, min. 68, herrera. 1-3, min. 75, rashford.
ÁRBITRO: stuart attwell (ing). cartões amarelos: mccourt (min. 47), hoskins (min. 74), potter (min. 90)
INCIDENCIAS: jogo válido pela terceira fase da copa da liga inglesa, realizado no sixfields stadium, northampton.

O Manchester United venceu o Northampton por 3 a 1 na tarde desta quarta-feira (21), no Sixfields Stadium, em Northampton. O jogo, válido pela terceira rodada da Copa da Liga Inglesa, teve gols de Carrick, Ander Herrera e Rashford para os Red Devils e Revell descontando para os anfitriões.

A primeira etapa do jogo mostrou um United diferente das últimas partidas. Controlando facilmente a posse de bola, o time de José Mourinho tinha em Carrick seu alicerce principal no meio de campo. O inglês conseguia fazer ótimas ligações entre defesa e ataque e foi o primeiro a marcar na partida. No segundo tempo, já tendo sofrido o empate de pênalti, o United aumentou a velocidade no ataque, pressionou a defesa do Northampton e chegou facilmente à classificação na Copa.

Classificado à quarta rodada da Copa da Liga Inglesa, o Manchester United enfrenta, pela Premier League, o Leicester, no próximo dia 24, no Old Trafford. Já o Northampton, da quarta divisão do futebol inglês, enfrenta o Southend United, em casa, também no dia 24.

Manchester controla as ações mas defesa compromete

Após a longa viagem até Northampton, o Manchester United se alinhava para enfrentar o time da casa com um onze inicial muito modificado por José Mourinho. Tendo figuras como Rashford e Ibrahimovic no banco e Depay entre os titulares, os Red Devils esperavam, ainda assim, passar sem sustos pela terceira eliminatória da Copa da Liga.

Já aos três minutos, Rooney, capitão da equipe, criou uma grande chance para abrir o marcador. Em boa trama, Carrick lançou Memphis Depay pela esquerda, que dominou e encontrou Rooney do outro lado da grande área. O inglês bateu forte mas a bola foi em cima do goleiro.

O jogo já se desenhava desde o início. Postura extremamente defensiva do Northampton, que apenas despachava a bola para o adversário. Michael Carrick controlava as investidas do Manchester, que conseguia concatenar boas ações. Aos oito minutos, Rooney teve grandíssima chance de abrir o placar. Após cruzamento de Young da direita, Rooney, próximo à pequena área e livre, chutou de esquerda, completamente torto, deixando passar a oportunidade de marcar o gol.

O United se mantinha em absoluto controle da partida, com um meio de campo sólido, se impondo nas movimentações ofensivas. Aos 17 minutos conseguiu, enfim, mudar o marcador. Carrick, destaque da partida, ficou atento ao rebote da batida de falta de Rooney e soltou o pé de fora da área para colocar o 1 a 0 no placar.

Mesmo estando atrás no placar, o Northampton não parecia muito disposto à fazer grandes loucuras para chegar ao ataque. Preferia ficar atrás, se segurando, e jogar com mais segurança. Após o gol, o Manchester diminuiu a velocidade no ataque, apesar de ainda controlar a posse de bola.

Quando o placar apontava os 31 minutos de jogo, o United teve seu segundo gol anulado. Schneiderlin encontrou Fosu-Mensah com grande passe na direita. O garoto cabeceou forte, acertou a trave e Rooney, no rebote, foi flagrado em impedimento quando completou para o gol.

A primeira chegada dos mandantes foi apenas aos 40 minutos de partida. A jogada se iniciou com os zagueiros, ainda na área do pequeno clube da Inglaterra e se desenvolveu até chegar à Revell, o camisa 10. O atacante chutou forte e obrigou Romero a espalmar a bola, que ainda bateu no travessão.

Dois minutos depois da primeira chegada, o Northampton marcou pela primeira vez. Hoskins chegou pela esquerda da defesa do United com perigo. Blind, displicente, derrubou o atacante e o juiz marcou o pênalti. Na cobrança, Revell converteu facilmente, na última ação de um movimentado primeiro tempo de partida no interior da Inglaterra.

United aumenta o ritmo e chega com facilidade aos gols

O segundo tempo começava no Sixfields Stadium e o ritmo era bem mais lento do que no final da primeira etapa. O Manchester United voltou em rotação abaixo do que estava antes de descer para os vestiários e não parecia com muito apetite para avançar ao gol.

Assim como na primeira etapa, era Carrick quem controlava as ações no meio de campo. Na parte defensiva, roubava facilmente a bola dos atacantes adversários. Na parte ofensiva, conseguia passes arriscados, que abriam a defesa do Northampton. A defesa dos anfitriões, aliás, eram o combustível de jogadas de perigo para o United, dado o medo dos zagueiros e laterais da equipe.

Apenas aos 15 minutos de segundo tempo viria a primeira chance da segunda etapa. Ander Herrera recebeu boa bola na intermediária após troca de passes entre Rooney e Ibrahimovic e bateu forte. A bola subiu um pouco demais, assustando Adam Smith e passando perto do travessão do Northampton.

Já com Ibrahimovic e Rashford em campo, o United melhorava na partida. A vontade dos jogadores vindos do banco parecia contagiar aqueles que já estavam no gramado previamente. Tanto é que, aos 23 minutos, Ander Herrera desempatou a partida. Após divida no meio de campo, os jogadores do Northampton pediram falta do espanhol mas o juiz mandou seguir. Ibrahimovic tentou dominar na esquerda mas ela sobrou para Rashford. O jovem parou a jogada e tocou para Herrera na intermediária, que bateu firme, marcando belo gol.

O jogo se decidiria sete minutos depois. Após lançamento da direita de Ander Herrera, ainda do campo de defesa do United, Rashford correu para disputar a bola com o goleiro Adam Smith, que saiu muito mal da área, tentando chutar a bola e deixando ela passar. Marcus Rashford então, sozinho dentro da última zona do campo, se aproximou da linha do gol e bateu forte, cravando o 3 a 1 no placar.

Com a partida sob controle, o United não deixou de atacar. Apesar da inatividade do Northampton, a equipe de José Mourinho parecia querer mais. As ações se concentravam em Fellaini e Rashford, numa noite ruim de Young e Rooney, que não conseguiam contribuir para as ações dos visitantes. Inteligentemente, o United passou os últimos dez minutos da partida apenas controlando a posse de bola no campo de ataque, esperando o juiz apitar o final da partida e confirmar a classificação.