Zagueiro Roger comenta mudança no astral do América-MG: "Clima é totalmente diferente"

Apesar de ainda estar na lanterna, jogador afirma que as quatro partidas sem perder trouxeram confiança ao Coelho

Zagueiro Roger comenta mudança no astral do América-MG: "Clima é totalmente diferente"
Foto: Mourão Panda/América-MG

A equipe do América-MG vem de quatro bons resultados no Campeonato Brasileiro 2016: empates diante da Ponte Preta por 1 a 1 e do Figueirense por 2 a 2, ambos fora de casa, e triunfos contra Internacional e Botafogo pelo mesmo placar, 1 a 0. Mesmo assim, a equipe não saiu da lanterna da competição, somando agora 21 pontos. Apesar disto, o zagueiro Roger, recém promovido da base, afirma que o clima entre os jogadores está diferente, gerando uma carga mais leve, positiva, no ar.

“Sem dúvida, o clima do nosso grupo mudou. Há quatro rodadas a gente estava carregando certa pressão por resultados, de conseguir vitórias e isso acabava fazendo com que entrássemos em campo de uma forma pesada. Uma das nossas conversas era a de poder entrar em campo mais leve, não carregando esse clima pesado. E agora, com vitórias e quatro rodadas sem perder, o clima é totalmente diferente. Um clima mais leve, de felicidade e confiança para as próximas partidas”, declarou.

O zagueiro ressalta que, apesar dos feitos recentes, o Coelho precisa fazer ainda mais para sair da incômoda situação. O alviverde de Belo Horizonte está há 10 pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Figueirense. “São quatro rodadas sem perder e nós sabemos que esses quatro bons resultados não mudaram nossa posição na tabela. Então nós precisamos de mais. Precisamos embalar mais vitórias, precisamos continuar sem perder, porque aí sim conseguiremos os resultados que a gente precisa”, disse.

Sobre o duelo diante do Coritiba, que será na segunda-feira (3), a partir das 21h, no estádio Couto Pereira, Roger pontua que é preciso pensar jogo a jogo, sem se precipitar. Cada passo bem dado é um aumento na esperança americana de sair, inicialmente, da lanterna, onde já se encontra há 21 rodadas.

“Nós sabemos que temos jogos dificílimos daqui para frente, que faltam 11 rodadas. Mas as coisas tem que seguir passo a passo. O jogo mais importante agora é contra o Coritiba. Depois que acabar esse jogo, se Deus quiser com a gente conquistada, aí passaremos a pensar no seguinte. Portanto, o próximo jogo será sempre o mais importante pra gente”, afirmou.