Após sucesso na Copa do Brasil, Grêmio e Inter duelam na Arena por objetivos distintos

Tricolor ainda luta por vaga à Libertadores pelo G-6 e Colorado quer se afastar da zona de rebaixamento

Após sucesso na Copa do Brasil, Grêmio e Inter duelam na Arena por objetivos distintos
Gre-Nal disputado na Arena do Grêmio (Foto: Lucas Uebel / Grêmio)
Grêmio
Internacional
Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro, Douglas, Pedro Rocha (Miller Bolaños ou Everton) e Luan. Técnico: Renato Portaluppi
Internacional: Danilo Fernandes; William, Ernando, Alan Costa e Ceará; Rodrigo Dourado, Fabinho, Ferrareis, Valdívia, Sasha e Vitinho. Técnico: Celso Roth
ÁRBITRO: Francisco Carlos do Nascimento (Alagoas)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, às 17h00 do domingo (23)

Chegou o domingo do clássico Gre-Nal 411, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Às 17h, os mandantes recebem um Colorado ainda em situação delicada na tabela de classificação. O Tricolor gaúcho busca entrar no G-6, caminho para disputa da Copa Libertadores 2017, enquanto os vermelhos, que iniciam a rodada em 16º, querem vencer para o afastamento do Z-4.

Ambas as equipes conquistaram vaga na semifinal da Copa do Brasil. O Internacional, mesmo com time misto, passou em casa pelo Santos, por 2 a 0, surpreendeu o torcedor e se credenciou a enfrentar o Atlético-MG na quarta-feira (26). Na mesma noite, o Grêmio, que passou pelo misto do Palmeiras no Allianz Parque, começa a decidir a sua semifinal diante do Cruzeiro. São os gaúchos em duelos contra os mineiros.

Antes disso, o clássico Gre-Nal de número 411 é válido pelo returno do Brasileirão. No jogo do primeiro turno, no estádio Beira-Rio, Douglas marcou o gol da vitória gremista, no chamado "Gre-Nal do Trator", por frustrada tentativa do então técnico colorado Argel em passar por cima do Tricolor.

Grêmio com Arena lotada e ainda na briga pelo G-6

Houve boatos de uso de time reserva, mas foram rechaçados. O máximo que o técnico Renato Portaluppi deve adotar é poupar um ou outro nome, em meio a mais uma maratona de jogos, dessa vez decisiva para o semestre e o ano. Pelo Brasileirão, o Grêmio, 8º colocado com 47 pontos, tem a chance de ingressar no G-6, na luta por uma vaga na Copa Libertadores.

O Tricolor busca vencer o Gre-Nal e deve torcer por resultados contrários do sétimo colocado Corinthians e do sexto, o Atlético Paranaense. Para o clássico, as arquibancadas da Arena estarão lotadas. Todos os ingressos destinados aos gremistas foram esgotados e restaram apenas entradas da torcida mista.

No time em campo, o goleiro Marcelo Grohe retorna, após tratar uma fascite plantar no pé, fato que o deixou fora do jogo contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil no meio de semana. Quem vinha atuando era o goleiro Bruno Grassi, que, por sua vez, teve problema muscular e deu lugar a Léo em São Paulo. O titular de convocações à Seleção Brasileira está de volta.

A dúvida maior é no ataque. No Allianz Parque, Renato Gaúcho entrou com Douglas na armação, com Pedro Rocha e Luan. Pedem oportunidade na equipe o equatoriano Miller Bolaños, que pode ser utilizado pelo meio ou aberto, em amplitude, além de Everton, autor do gol da classificação em São Paulo. O cearense se destaca pela velocidade, a explosão e pelas finalizações fortes, difíceis para os arqueiros.

Após o jogo, o destino do time será Belo Horizonte, em Minas Gerais, para o duelo contra o Cruzeiro, às 21h45 de quarta-feira, pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil

Vindo de vitórias em Porto Alegre, clássico para fuga definitiva

O Internacional ganhou as últimas quatro partidas que realizou em Porto Alegre. Passou no Brasileirão pelo Figueirense, pelo Coritiba, pelo Flamengo e, mais recentemente, pelo Santos, na Copa do Brasil. Mesmo com o time misto, o colorado de Celso Roth triunfou por 2 a 0, em gols de Aylon e Eduardo Sasha.

Ainda na capital gaúcha, os vermelhos duelam no estádio rival, a Arena do Grêmio. Uma vitória pode afastar de vez o Colorado da zona de rebaixamento e até um empate não é tratado como mau resultado na luta contra a degola.

O técnico Celso Roth destacou a confiança adquirida pelos últimos resultados positivos e fez questão de elogiar o comportamento dos jogadores, que já estão mais entrosados. O meia Seijas é desfalque pelo terceiro cartão amarelo. Decisivos nas últimas atuações, fica a dúvida da permanência de Vitinho e Eduardo Sasha, pela maratona de jogos.

Também estão fora o zagueiro Paulão, machucado e que deve dar lugar a Alan Costa, e o meia Alex, sem substituto definido. O treinador colorado avisou que o time só fica conhecido para o clássico 411 na hora da divulgação oficial, hora antes da bola rolar.

Em sequência em Porto Alegre, o Inter venceu o Flamengo, duela o Gre-Nal, recebe o Atlético Mineiro na semifinal na quarta-feira (26) e ainda tem o confronto contra o praticamente rebaixado Santa Cruz, na rodada 33 do Campeonato Brasileiro. Em meio a um semestre tão conturbado na luta contra o descenso, jogos na capital do estado podem mudar o ano do Internacional.