Náutico visa manter invencibilidade como mandante diante do embalado CRB

Ainda sem perder dentro de seus domínios, Timbu defende série invicta contra o Galo da Pajuçara, que ostenta a segunda melhor campanha como visitante

Náutico visa manter invencibilidade como mandante diante do embalado CRB
Foto: Genival Fernandes/Especial à VAVEL Brasil
Náutico
CRB
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Mateus Müller; Eurico, Maylson e Hugo (Renan Oliveira); Taiberson, Bérgson e Jefferson Nem
CRB: Júlio César; Marcos Martins, Diego Jussani, Flávio Boaventura e Diego Corrêa; Matheus Galdezani, Olívio, Luidy, Gérson Magrão e Wellinton Júnior; Zé Carlos. Técnico: Mazola Júnior
ÁRBITRO: Leandro Pedro Vuaden (RS)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata

A tarde deste sábado (9), na Arena de Pernambuco, será palco de um jogo de extrema importância na luta pelas vagas no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro 2016. A partir das 16h, no estádio localizado em São Lourenço da Mata, Náutico CRB medem forças buscando o mesmo objetivo.

Motivado por ainda não ter sido derrotado na condição de mandante, o Timbu usa o bom momento para seguir próximo ao grupo que dá a classificação à elite. Ainda assim, no último sábado (2), foi superado pelo vice-líder Atlético-GO por 3 a 0. Revés, esse, que o deixou longe dos quatro melhores, ficando na 8ª posição, com 21 pontos ganhos.

Já o Galo da Pajuçara vive melhor fase, inclusive é o segundo melhor visitante. Mesmo com isso, também vem de derrota no nacional, pois foi batido pelo Goiás, no sábado, por 2 a 1. O resultado negativo fez os regatianos seguirem na 4ª colocação, sem poderem ser ultrapassados e somando 25 pontos.

A arbitragem da clássico nordestino é liderada pelo gaúcho Leandro Pedro Vuaden, do quadro da Fifa. Seus auxiliares são os conterrâneos Rafael da Silva Alves, que é aspirante ao grupo internacional, e Lúcio Beiersdorf Flor, do escalão da CBF. Essa será a segunda apresentação do árbitro na Segundona e, coincidentemente, contou com a presença dos pernambucanos na vitória sobre o Paysandu, em Belém.

Gallo faz mistério na véspera e não define Timbu

Para a partida, certa mesma é a ausência do lateral-esquerdo Gastón Filgueira, que está suspenso por ter recebido o terceiro amarelo, será substituído por Mateus Müller, pois Henrique solicitou afastamento. Na cabeça de área, o volante Eurico volta de contusão e deve retomar à vaga de Ygor e jogar ao lado de Maylson, também à disposição.

Na zona de armação, o experiente Hugo deverá ganhar o espaço para Renan Oliveira, ficando no banco de reservas. No ataque, Taiberson está recuperado de lesão e ganha a posição de Rony, retirado por ter más atuações. Na referência do ataque, Gallo ganha a opção de Yuri Mamute, regularizado, mas que não será escalado entre os 11, dando sequência a Bérgson, com Jefferson Nem pelo lado esquerdo do setor.

No gol, Júlio César está 100%, mesmo depois da pancada contra o Vila Nova no último sábado (2). Praticamente garantido na equipe titular, o zagueiro Rafael Pereira tem motivos para comemorar. O defensor completará 50 partidas com a camisa do Timbu, porém reconhece as dificuldades a serem encontradas diante do Regatiano, enaltecendo a motivação para se reaproximar do G-4.

"CRB é uma equipe muito forte e demonstra isso nos jogos. Esperamos que possamos fazer uma grande partida, porque é o mais importante até o momento. Vamos entrar em campo como se fosse o último duelo, pois precisamos nos aproximar novamente do G-4. Utilizamos toda a semana para ajustar bem a equipe", declarou Rafael.

Mazola ganha retornos no Galo e deixa dúvidas

Como é de costume, o técnico Mazola Júnior não revela as escalações do CRB com antecedência e o mistério gira o ambiente. Ainda assim, não devem ser realizadas grandes modificações. São três ausências e dois retornos. O goleiro Juliano voltou a sentir dores no joelho, já o zagueiro Adalberto permanece se tratando de estiramento muscular na coxa. O lateral-direito Jonathan Bocão, porém, cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Fora da última rodada pela suspensão automática, o zagueiro Flávio Boaventura e o volante Matheus Galdezani retornam. Além dos dois jogadores, Júlio César deve ser mantido no gol do Galo. Diego Jussani provavelmente deve continuar no miolo da defesa, já Marcos Martins reassume a titularidade na lateral-direita.

Apesar do bom momento vivido pela equipe, o arqueiro disse que é necessário manter cautela, uma vez que o torneio é longo, difícil e os times se reforçam no decorrer, o que dá maior competitividade. Para o camisa 1, estar no grupo de acesso à elite é somente mérito próprio, não baixo nível do certame.

"Hoje, são poucos os times na Série B que têm estrutura como a nossa e tem uma equipe tão forte como temos. Temos coisas para corrigir para chegar ao sonho do acesso. Outros times ainda vão crescer durante a competição mas, em todo o campeonato, o segundo turno é mais difícil que o primeiro. O nível não está ruim e, pelo fato de estarmos entre os quatro, falam que o nível está baixo, porém o nível não está baixo, sim nossa equipe que é muito forte", afirmou.