Na última final, Rafael Silva decide e Vasco é campeão em cima do Botafogo

Há um ano, acontecia Vasco x Botafogo pelo campeonato estadual do Rio de Janeiro, no entanto, as vantagens estavam invertidas naquele duelo

Na última final, Rafael Silva decide e Vasco é campeão em cima do Botafogo
Na final do ano passado o jogador Marcelo Mattos ainda atuava pelo Botafogo, no início desse ano, foi contratado pelo Vasco (Foto: Divulgação/Vasco)

Mais uma vez a final do Campeonato Carioca é digna de um clássico em preto e branco. Novamente, Vasco e Botafogo disputam o título da competição em dois jogos no grande palco do futebol, o Maracanã. No ano de 2015 o time vascaíno venceu as duas partidas e ergueu a taça após 12 anos de espera.

Com um retrospecto recente favorável, o Vasco recorda o vice-campeonato em 2014, a conquista sobre o alvinegro no ano passado, além de poder contar com a vantagem de dois empates nesta final por ter sido a melhor equipe da Taça Guanabara. O Botafogo, por sua vez fez uma boa competição, ficando na terceira posição da tabela, também relembra as finais do ano passado e assim como seu adversário fez, espera reverter a vantagem.

26 de abril de 2015

A primeira partida da final do Campeonato Carioca de 2015 aconteceu no estádio do Maracanã. Um bom público prestigiou o clássico estrelado por cruz-maltinos e alvinegros. O time de General Severiano detinha a vantagem de dois empates para sagrar-se campeão estadual daquele ano.

Rafael Silva, o carrasco alvinegro (Foto: Divulgação/Vasco)
Rafael Silva, o carrasco alvinegro (Foto: Divulgação/Vasco)

Mais confiante, foi o Botafogo que iniciou melhor o confronto e organizou as chances claras de abrir o placar explorando os contragolpes. No desenvolver do jogo, o Vasco da Gama cresceu, era o time com a maior posse de bole e foi em um erro de posicionamento da defesa botafoguense que surgiu um herói.

Aos 46 minutos do segundo tempo, quando todos acreditavam que o primeiro compromisso da final terminaria empatado, sem gols, quando o atacante Rafael Silva, que iniciou a disputa no banco de reservas achou a sobra da bola, a qual respingava na área e chutou para o fundo da rede. A vantagem alvinegra pulverizou e a alegria cruz-maltina construiu-se.

3 de abril de 2015

Neste jogo da entrega da taça do Cariocão, 66 mil torcedores acompanharam a afirmação de um novo talismã vascaíno, o jogador de 24 anos, Rafael Silva. No primeiro confronto havia começado no banco, neste segundo teve a oportunidade de estar entre os titulares do time comandado por Doriva.

O clássico começou com baixo nível técnico, os botafoguenses não puderam mais contar com o destaque da competição, Willian Arão, que saiu machucado ainda na primeira etapa. O alvinegro também não foi para as finais com o seu ídolo do gol, Jefferson, que por precaução ficou de fora dos jogos, pois havia operado recentemente o joelho direito.

Contido, o Vasco pouco se expôs e tentava jogar no erro do adversário e foi assim que o primeiro gol dos últimos 90 minutos se originou. O atual jogador vascaíno Marcelo Mattos, perdeu a bola no meio de campo para o volante Guiñazu que projetou para o atacante Rafael Silva que aos 44 minutos da primeira etapa deu o único chute a gol do segundo jogo.

O 23º título Estadual vascaíno (Foto: Divulgação/Vasco)
O 23º título Estadual vascaíno (Foto: Divulgação/Vasco)

Para os últimos 45 minutos do campeonato estadual daquele ano, o time do Vasco voltou com a defesa montada, porém aos 29 minutos o botafoguense Diego Jardel descontou no placar, o empate ainda era do Time da Colina. Mesmo com um jogador a menos, aos 39 minutos, o Botafogo não desistia, mas, a torcida vascaína já cantava o “É campeão!” antes mesmo do artilheiro Gilberto aos 47 minutos consagrar aquela final que terminara em 2 a 1, quebrar o jejum de derrotas para o adversário alvinegro em finais e constatar que o respeito havia voltada para São Januário.