McLaren confirma Vandoorne como piloto titular para temporada 2017

Equipe britânica anuncia belga para vaga de Jenson Button, que fica apenas na parte técnica e no desenvolvimento do carro

McLaren confirma Vandoorne como piloto titular para temporada 2017
Vandoorne será companheiro de Fernando Alonso na McLaren em 2017 (Foto: Andrew Hone/Getty Images)

Mais uma equipe confirmou oficialmente sua dupla de pilotos para a temporada de 2017 da Fórmula 1. A McLaren encerrou todas as especulações e anunciou que terá Stoffel Vandoorne como titular no próximo ano. O belga terá a parceria de Fernando Alonso, e toma a vaga de Jenson Button. Este último, apesar disso, não será desligado da escuderia, permanecendo como membro da parte técnica com contrato de dois anos e tendo participação direta no desenvolvimento dos carros de 2017 e 2018.

O anúncio foi feito no site oficial da equipe neste sábado (3). O primeiro a falar sobre o assunto foi o chefe dao time, Ron Dennis. Ele elogiou o trabalho exercido por Button, pque está por lá desde 2010, o classificou como "magnífico" não só dentro das corridas, e lembrou de sua vasta experiência na F1 - o inglês é o terceiro com mais largadas em toda a história do certame, com 297, atrás apenas de Rubens Barrichello (322) e Michael Schumacher (306).

"A dupla de pilotos da McLaren-Honda na próxima temporada será Fernando (Alonso) e Stoffel (Vandoorne), um perfeito balanço entre brilho e potencial. Mas, antes de comentar a equipe, quero falar sobre Jenson (Button). Como nosso piloto nas últimas sete temporadas, ele foi magnífico, seja dentro ou fora das pistas. E, como vemos nessa temporada, ele continua assim - não apenas rápido e em forma, mas também muito rodado. Ele fará a sua 298ª largada amanhã (GP da Itália), sendo o piloto mais experiente do grid. Estendendo seu contato até 2018, ele será um membro sênior da equipe, envolvido de forma central no desenvolvimento do carro. Ele também estará disponível para correr, caso alguma circunstância peça isso", disse Dennis.

Depois, ele falou sobre a contratação de Vandoorne, ressaltando seu trabalho na McLaren desde 2013, os resultados nas categorias de base (como o título da GP2 em 2015) e lembrando que o belga já esteve correndo na F1 em 2016, substituindo Alonso no GP do Bahrein, após o forte acidente do espanhol no GP da Austrália, abertura do campeonato. Na ocasião, o jovem piloto de 24 anos impressionou e ficou em décimo, conseguindo pontuar em sua única aparição.

"Stoffel é membro do Programa de Jovens Pilotos da McLaren desde fevereiro de 2013, e foi escolhido como piloto de testes e desenvolvimento 11 meses depois. Durante os últimos dois anos e meio, ele contribuiu muito na função, aprendendo com companheiros campeões mundiais e engenheiros de nome, e com o vice-campeonato na World Series by Renault em 2013 e o título da GP2 em 2015, ele completou um meticuloso processo de moldagem. Agora ele está pronto para correr na Fórmula 1, assim como a sua estreia esse ano no Bahrein provou", complementou.

Fernando Alonso (esq.) e Stoffel Vandoorne (centro) serão titulares em 2017, com Jenson button (dir.) no desenvolvimento (Foto: Divulgação/McLaren)
Fernando Alonso (esq.) e Stoffel Vandoorne (centro) serão titulares em 2017, com Jenson button (dir.) no desenvolvimento (Foto: Divulgação/McLaren)

Jenson Button também comentou a decisão da equipe. Ele considerou-se "massivamente excitado" com sua nova função, e disse que pretende se tornar ainda mais envolvido do que já é na parte técnica. O campeão mundial de 2009 também rasgou elogios à McLaren e deixou bem claro que não está se aposentando, ressaltando que seu novo contrato com a escuderia de Woking vai até 2018 e depois disso, ele tem pretensões de voltar a ocupar um lugar na F1 - mas declarou que se não vê correndo em nenhuma outra equipe além da McLaren.

"Estou encantando em saber que ficarei outro ano como membro chave da McLaren-Honda. Estou massivamente excitado com minha nova função, que veio do resultado de várias conversas com o Ron (Dennis). Estou ansioso para me tornar ainda mais envolvido nos trabalhos da equipe e trazer o sucesso que todos estamos tentando oferecer. Eu amo a McLaren, acredito fielmente que é formada pelo melhor grupo de pessoas com quem já trabalhei, e não tenho intenção de pilotar por outra equipe de Fórmula 1. E para ser claro, eu definitivamente não estou me aposentando. Sou contratado pela equipe para 2017 e 2018, trabalhando no desenvolvimento do carro, e estou certo de que estarei atrás do volante de algum carro em certo ponto", afirmou o piloto do #22.

O outro piloto do time, Fernando Alonso, que já estava confirmado anteriormente, teceu vários elogios a Button, com quem divide equipe desde 2015, e a Vandoorne. "Jenson (Button) foi um brilhante companheiro nesse tempo, e é fantástico saber que ele continuará com a gente nessa nova função. Ele é um ótimo piloto e grande pessoa, e suas habilidades em desenvolver um carro são incríveis. Sobre Stoffel (Vandoorne), eu já me deparei com muitos pilotos jovens durante todos esses anos, e eu conheço um bom quando vejo. Eu gostei de trabalhar com ele quando ele me substituiu no Bahrein esse ano, e estou ansioso para continuar e ajudá-lo a aprender e se desenvolver. Junto com o Jenson, tenho certeza de que nós podemos levar a McLaren-Honda ao lugar que merece: na frente do grid", declarou o espanhol bicampeão do mundo.

Vandoorne correu no lugar de Alonso no Bahrein, foi muito bem e pontuou com o 10º lugar (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Vandoorne correu no lugar de Alonso no Bahrein, foi muito bem e pontuou com o 10º lugar (Foto: Clive Mason/Getty Images)

Com o anúncio, a McLaren agora é a quarta das onze equipes do grid a ter sua dupla de pilotos oficialmente confirmada - além de Mercedes, Ferrari e Red Bull. No campeonato de 2016, a McLaren é a sexta colocada entre os construtores, com 48 pontos. Entre os pilotos, Fernando Alonso é o 11º, com 30, Jenson Button é o 15º, com 17, e Stoffel Vandoorne é o 18º, com um ponto (mas teve apenas uma prova disputada). A próxima corrida do calendário é o Grande Prêmio da Itália, em Monza, neste domingo (4).