Farewell Tour: relembre momentos marcantes da última temporada de Kobe Bryant
Foto: Divulgação/NBA

Pelo terceiro ano seguido, o Los Angeles Lakers ficou de fora dos playoffs da NBA. É o maior jejum da franquia sem ir à pós-temporada. Pior que isso, os Lakers tiveram a segunda pior campanha da temporada em toda a liga, superior apenas ao Philadelphia 76ers. São 16 vitórias e 65 derrotas, a pior campanha da história da franquia. Algo que ninguém esperava após a temporada anterior. Se estava ruim, ficou pior em 2016.

Mas, a temporada dos Lakers foi salva por um motivo, e ela tem nome e sobrenome: Kobe Bryant. O maior ídolo desde Magic Johnson, o principal nome desde a saída de Shaquille O'Neal. Em novembro de 2015, Kobe anunciou que iria se aposentar ao final da temporada. Nesta quarta (13), chegou o dia final. O dia da aposentadoria. A última volta do tour que os Lakers transformaram a temporada.

Sim, os Lakers transformaram a desastrosa temporada num tour de festas e homenagens para Kobe Bryant. Nomearam a temporada de despedida do astro em "Kobe Farewell Tour". O que rendeu bastante dinheiro. O valor e a procura por ingressos aumentaram de forma absurda. Todos queriam dar adeus para Kobe, pagando qualquer valor possível. No dia seguinte após o anuncio do camisa 24, os ingressos para a partida de hoje (13), contra o Utah Jazz, já haviam se esgotado. O ingresso mais caro está avaliado em R$ 500 mil reais (US$ 125 mil dólares), enquanto o mais barato custa R$ 3 mil reais (US$ 750 dólares).

A caminhada até aqui foi grande. Foram 81 jogos. Diversas despedidas. Kobe já se despediu 28 cidades. Algumas foram marcantes, como Boston, onde foi ovacionado no palco onde já foi diversas vezes vaiado; em Charlotte, recebeu homenagem de Michael Jordan, e em Oakland, foi homenageado por Jerry West e tietado pelos atuais campeões Golden State; em Chicago, o último duelo com o ex-companheiro de Lakers, Pau Gasol; em Cleveland, o último duelo contra LeBron James, e em San Antonio, o último abraço em Gregg Popovich como jogador e o último duelo com Tim Duncan.

Agora, resta apenas uma despedida: Los Angeles. A última parada do tour. A última partida de Kobe Bryant na carreira. O fim de uma era. E, quem sabe, o começo de uma nova era de vitórias nos Lakers.

Relembre os momentos marcantes da Farewell Tour:

- Despedida em Philadelphia (01/12/2015)

No primeiro jogo após anunciar sua aposentadoria para o fim da temporada, os Lakers enfrentaram os Sixers, em Philadelphia. Foi um momento especial por se tratar da cidade natal de Kobe. Foi em Philly que Kobe conquistou seu segundo título da NBA, em 2001, quando os Lakers venceram o jogo 5 sobre os Sixers e garantiram o bicampeonato. Também foi lá que Kobe ganhou seu primeiro MVP no All-Star Game, em 2002. Mas, dessa vez os Sixers surpreenderam e venceram os Lakers, em noite marcada por homenagens, não apenas para Kobe, mas também para o falecido ídolo do 76ers, Moses Malone.

No anuncio da escalação dos titulares dos Lakers, o locutor da Wells Fargo Center anunciou Kobe Bryant de maneira diferente dos outros. Foi anunciado os feitos do lendário camisa 24 antes do anuncio do seu nome. Quando as luzes se apagaram, os fãs foram ao delírio. A partir disso, em todos os jogos de Kobe fora de casa, isso passou a ser uma espécie de ritual. Locutores anunciavam Bryant como se jogasse em casa. Vídeos de tributo ao ala-armador também costumavam ir ao ar quando o jogo parava e Bryant ia para o descanso. Em alguns casos, os vídeos foram ao ar antes do início do jogo.

- Despedida em Washington (02/12/2015)

A despedida em Washington marcou a primeira grande atuação de Kobe Bryant na temporada. O camisa 24 marcou 31 pontos e os Lakers venceram os Wizards em plena capital dos Estados Unidos.

- Despedida em Minnesota (07/12/2015)

Em Minnesota, Kobe Bryant se despediu dos seus fãs e de um velho amigo e rival: Kevin Garnett. Quase com o mesmo tempo de liga, Bryant e Garnett foram rivais na época em que o ala-pivô defendia o Boston Celtics. Em 2008, Garnett levou a melhor sobre Kobe nas finais da NBA, levando os Celtics ao seu 17º título na história. Era o primeiro título de Garnett, e o segundo vice seguido de Kobe, que não tinha conseguido ser campeão ainda sem Shaquille O'Neal.

Mas, no ano seguinte, Bryant enfim conquistou o título da NBA, o 15º na história dos Lakers e o seu 4º na carreira. Em 2010, novamente Lakers e Celtics se esbarraram nas finais. Dessa vez, melhor para Bryant e Lakers, que foram campeões. Era o 16º título de Los Angeles e o 5º de Kobe, pelo segundo ano seguido o MVP das finais. Assim, Kobe fez seu último jogo contra um dos grandes nomes da liga nos últimos anos.

Foto: Divulgação/NBA
O último duelo entre Kobe e Garnett (Foto: Divulgação/NBA)

- Despedida em Charlotte (28/12/2015)

Charlotte esteve ligada a Kobe Bryant desde o draft de 1996. Foram os Hornets quem selecionaram Kobe. Mas, o menino vindo da Lower Merion High School queria jogar no Los Angeles Lakers, era seu sonho. Se negando a jogar em Charlotte, aconteceu então uma negociação com os Lakers por uma troca. Bryant foi para Los Angeles, que mandou para Charlotte o pivô Vlade Divac.

Os Hornets ficaram longes de ter uma grande rivalidade com os Lakers de Kobe. Mas, a despedida de Kobe em Charlotte foi especial mesmo assim. Além do fato deles terem draftado Kobe para a NBA, o dono da franquia fez um vídeo de tributo em homenagem ao Black Mamba. O dono é nada mais, nada menos, do que Michael Jordan (confira o vídeo abaixo).

Bryant, em toda sua carreira, foi comparado com Jordan. Seus movimentos e jogadas, sua explosão, sua velocidade, gana e liderança, sempre chamaram a atenção. Existem vídeos comparando os movimentos dos jogadores (clique aqui). Também dizem que Kobe usa a 24 pois a Nike, quando virou patrocinadora do atleta, queria fazer dele o 'Jordan da nova geração', já que o lendário atleta dos Bulls vestia a camisa 23. No ano passado, Kobe superou Michael Jordan em pontos, se tornando o terceiro maior cestinha em toda a história da NBA.

- Despedida em Boston (30/12/2015)

Los Angeles Lakers versus Boston Celtics é o maior clássico da NBA. Clássico este que não pegava fogo desde a rivalidade entre Bird e Magic, na década de 80. Mas, Kobe Bryant deu vida outra vez a essa rivalidade em 2008 e 2010. O Black Mamba passou a ser alguém odiado dentro do TD Garden. O título dos Lakers em 2010, com Kobe eleito o MVP das finais, mexeu com os fãs dos Celtics.

Mas, como qualquer outro fã de NBA, existia o respeito. Kobe, apesar de odiado, era respeitado. E muito. Todos sabem do que ele é capaz. Antes da bola subir, o Black Mamba foi ovacionado no TD Garden. Poucos jogadores do Lakers conseguiram essa façanha. Apenas Magic. E agora, Kobe.

A bola subiu. Cada toque na bola que Kobe dava, era vaiado. Parecia playoff. O camisa 24 começou mal, a pressão parecia funcionar. Kobe foi para o descanso, mas voltou no fim do segundo período. E voltou bem. As primeiras cestas de Kobe levantou a torcida. Ali, as vaias deixaram de existir. E Kobe ficou mais a vontade ainda, ao ponto de decidir o jogo e dar a vitória para os Lakers em sua despedida em Boston. E, no fim, gritos de "Kobe" ecoaram no TD Garden. Histórico.

- Despedida em Sacramento (07/01/2016)

Na despedida da capital da Califórnia, Kobe atingiu uma marca histórica. Antes do jogo começar, ele possuía 32,982 pontos na carreira. Precisava de 18 para atingir a marca de 33 mil pontos, feito que apenas Kareem Abdul-Jabbar e Karl Malone conseguiram. Kobe atingiu a marca antes do intervalo. Terminou o jogo com 28 pontos. Mas, os Lakers terminaram derrotados.

- Despedida em Oakland (14/01/2016)

A despedida de Kobe Bryant em Oakland foi bastante especial. Os atuais campeões Golden State Warriors são a maior vítima do Black Mamba. Antes do início do jogo, o GM dos Warriors - também um dos maiores ídolos dos Lakers, Jerry West, gravou um vídeo de tributo para Kobe. Foi West, em 1996, o responsável pela troca que levou Kobe Bryant para os Lakers após o draft.

Em quadra, Kobe pouco fez. Jogou pouco, errou muito. Incomodado com a região no tendão de Aquiles, a pior lesão na sua carreira (sofrida em 2013 justamente contra os Warriors), ele era dúvida. Mas, em respeito aos fãs de Oakland, foi no esforço. Mas, nas poucas cestas, os fãs foram a loucura.

No fim do jogo, gritos de "Kobe" ecoaram na Oracle Arena, e o camisa 24 atendeu aos pedidos e retornou para a quadra. Mas, não conseguiu mudar o resultado. Os Warriors venceram os Lakers e Kobe deixou a quadra antes do fim do jogo muito ovacionado. Após o fim do jogo, os atuais grandes nomes da liga, Stephen Curry e Klay Thompson aproveitaram para tietar Kobe. Draymond Green ainda ganhou de presente o tênis do Black Mamba autografado.

O tênis que Kobe autografou e deu para Draymond Green (Foto: Divulgação)
O tênis que Kobe autografou e deu para Draymond Green (Foto: Divulgação)

- Despedida em San Antonio (06/02/2016)

O San Antonio Spurs foi uma das franquias mais vitoriosas da NBA nesses 20 anos de Kobe Bryant na liga. Foi tão vitoriosa quanto os Lakers. Conquistaram o mesmo número de títulos (5). Os Lakers conquistaram cinco títulos em sete finais (perderam para Detroit Pistons em 2004 e Boston Celtics em 2008). Já os Spurs, ganharam cinco em seis (foram vices para o Miami Heat em 2013).

Os Spurs foram um dos maiores rivais dos Lakers nessa era de Kobe Bryant. Em 1999, antes do tricampeonato de Los Angeles, os Spurs haviam conquistado o título. Em 2004, foram eles os responsáveis por pararem os Lakers tricampeão de Kobe e Shaq. Na última vez que os Lakers foram para os playoffs, em 2013, foram os Spurs quem eliminaram a franquia da pós-temporada.

Antes do jogo, um vídeo de tributo com direito a homenagens de Duncan, Ginobili, Parker e Popovich foi exibido. O jogo marcou a despedida de Bryant contra os grandes nomes da história da liga: Tim Duncan é um dos maiores pivôs da história da NBA, Popovich é um dos maiores técnicos - e um dos mais vitoriosos também. Foi o último duelo entre eles em San Antonio. O fim de uma era de rivalidade. Kobe deu adeus a San Antonio anotando 25 pontos.

- Despedida em Indiana (09/02/2016)

O Indiana Pacers tem um grande marco na carreira de Kobe Bryant. Foi contra os Pacers, em 2000, que Kobe conquistou seu primeiro título na NBA. Algo inesquecível para qualquer profissional. Mas, apesar disso, os fãs em Indiana receberam Kobe com muito carinho para dar o adeus.

Paul George, principal estrela dos Pacers, também aproveitou o momento para tietar Kobe. Segundo George, Kobe foi a inspiração dele, pois cresceu assistindo Bryant jogar pelos Lakers. Para a alegria dele, Kobe deu seu tênis de jogo autografado para o camisa 13 de Indiana. O Black Mamba anotou 19 pontos em sua despedida.

Foto: Divulgação/NBA
Kobe deu seu tênis autografado para Paul George (Foto: Divulgação/NBA)

- Despedida em Cleveland (11/02/2016)

Kobe Bryant versus LeBron James. Os dois melhores da liga desde que James entrou para a NBA. O 'King', como ficou conhecido LeBron, surpreendeu a todos com tamanha habilidade. Assim como Bryant, foi para o draft direto do High School. Logo criou-se uma rivalidade: Quem é melhor? Kobe ou LeBron?

Todos sempre quiseram ver uma final entre Kobe e LeBron. Infelizmente os deuses do basquete não permitiram. Ficou perto de acontecer em 2009, mas o Orlando Magic venceu o Cleveland Cavaliers nas finais de Conferência do Leste e avançou as finais da NBA contra os Lakers de Kobe.

Foto: Divulgação/NBA
O último duelo entre Kobe e LeBron James em Cleveland (Foto: Divulgação/NBA)

Logo após o último auge de Kobe, veio o de LeBron, que conseguiu ir as finais da NBA nos últimos seis anos, mas só conseguiu chegar ao topo duas vezes. Nenhuma dessas finais contra Kobe. Apesar disso, os fãs sempre criaram uma rivalidade, e sempre que os dois se enfrentavam, existia uma expectativa.

Rivalidade a parte, Bryant e James são amigos fora da quadra. Mas dentro, prevalecia a competição. No dia 11 de fevereiro de 2016, os dois se enfrentaram pela última vez em Cleveland. Mais uma despedida marcante na 'Farewell Tour' de Kobe, que terminou o jogo com 17 pontos.

- Despedida no All-Star Game (14/02/2016)

O All-Star Game é um evento onde reune as principais estrelas da liga para se enfrentarem. É um fim de semana de jogos e torneios de habilidades entre os astros. Em 2016, Toronto foi o lugar escolhido. Pela primeira vez o evento seria fora dos Estados Unidos.

O evento passou a ser mais especial ainda quando Kobe anunciou que se aposentaria para o final da temporada. O Black Mamba foi o mais votado para o Jogo das Estrelas. O último All-Star Game do maior cestinha do evento - que perdeu esse posto para LeBron James. Kobe recebeu diversas homenagens. Todos queriam tietar Kobe, até mesmo as grandes estrelas.

Foto: Divulgação/NBA
O último All-Star Game de Kobe Bryant (Foto: Divulgação/NBA)

Kobe, além de ser o segundo maior cestinha da história do All-Star Game, foi selecionado para o evento 18 vezes (o segundo com mais participações na história), foi MVP do Jogo das Estrelas quatro vezes (o que mais conquistou o prêmio junto com Bob Pettit). Antes do jogo começar, Magic Johnson, maior ídolo dos Lakers, homenageou Kobe com discurso.

Em quadra, Kobe quis se divertir, assim como todos os outros atletas. Todos queriam ter um último duelo com Kobe. O duelo mais marcante foi contra LeBron James. Desde o bola ao alto, quando os dois subiram para dar o início a partida. E Bryant ganhou essa. Marcou também o duelo de Bryant contra Pau Gasol, seu companheiro da época de Lakers, quando conquistaram o bicampeonato em 2009 e 2010.

- Despedida em Chicago (21/02/2016)

Em toda sua carreira, Kobe foi comparado com Michael Jordan, maior ídolo do Chicago Bulls. A despedida de Bryant em Chicago foi marcante por isso e pelo último duelo entre ele e Pau Gasol, seu companheiro da época de Lakers. Juntos, Kobe e Gasol foram campeões em 2009 e 2010, e vices em 2008.

O último duelo entre Kobe e Gasol (Foto: Divulgação/NBA)
O último duelo entre Kobe e Gasol (Foto: Divulgação/NBA)

Foi justamente Pau Gasol quem fez o anuncio de Kobe Bryant ao entrar em quadra. Os fãs, é claro, foram ao delírio. Kobe anotou 22 pontos e, assim, se despediu de Chicago.

- Despedida em Los Angeles (Parte I - 05/04/2016)

Os Lakers dividem o espaço em Los Angeles com os Clippers. Assim, o Staples Center é dividido entre os dois também. Historicamente, os Clippers não tem tradição na NBA. Mas, nos últimos anos, montaram times fortes e carregam uma invencibilidade (agora de dez jogos) sem perder para os Lakers.

No dia 5 de abril, foi o último jogo de Kobe versus Clippers como mandantes da quadra. É claro que não faltou homenagens para o Black Mamba. Foi a primeira homenagem para Kobe no Staples Center. Agora, nesta quarta (13), tem a última homenagem. O último jogo de Bryant no Staples Center. O último jogo dele pelo Lakers. O último jogo da carreira.

O último duelo entre Kobe e Chris Paul (Foto: Divulgação/NBA)
O último duelo entre Kobe e Chris Paul (Foto: Divulgação/NBA)

Em quadra, marcou os últimos encontros de Kobe com alguns jogadores. Chris Paul, armador dos Clippers, é um dos melhores amigos de Bryant fora das quadras. Doc Rivers, técnico dos Clippers, e o ala-pivô Paul Pierce, foram rivais de Kobe na época de Boston Celtics. Em 2008, foram campeões contra os Lakers, com Pierce sendo MVP das finais. Em 2010, Kobe levou a melhor e foi campeão e MVP das finais.

- Despedida em Houston (10/04/2016)

A despedida de Kobe Bryant em Houston marcou uma das melhores atuações do Black Mamba na temporada. Apesar dos Rockets buscando vaga nos playoffs e os Lakers já estarem apenas cumprindo tabela, Kobe quis apenas aproveitar um dos seus últimos jogos na temporada. Isso causou tensão para os fãs dos Rockets.

Hakeem Olajuwon aproveitou para conversar com Kobe após o fim do jogo (Foto: Divulgação/NBA)
Hakeem Olajuwon aproveitou para conversar com Kobe após o fim do jogo (Foto: Divulgação/NBA)

Kobe anotou 35 pontos e por pouco os Lakers não saíram com a vitória. No fim, os Rockets acabaram vencendo o jogo, esticando até demais o placar. Foi a segunda maior pontuação de Bryant na temporada. Até Hakeem Olajuwon apareceu para presenciar os últimos momentos de Kobe em Houston.

- Despedida em Oklahoma (11/04/2016)

Oklahoma foi a (pen)última cidade que Kobe Bryant se despediu antes do seu jogo final em Los Angeles, nesta quarta (13). Além dos últimos momentos de Bryant com seus fãs em Oklahoma City, o jogo ficou marcado também pelo último duelo de Kobe versus Durant.

Kevin Durant sempre falou que Kobe Bryant foi um dos maiores exemplos e inspirações para ele, pois cresceu assistindo Kobe jogar. Durante a temporada, num outro confronto entre Lakers e OKC, Bryant chegou a dar seu tênis de jogo autografado para Durant. Kobe e Durant também possuem um laço de amizade fora das quadras. Bryant foi um dos principais mentores de Durant ao longo de sua carreira. Durant, inclusive, é especulado pelos Lakers para assumir o lugar que Kobe deixará.

O último duelo entre Durant e Kobe (Foto: Divulgação/NBA)
O último duelo entre Durant e Kobe (Foto: Divulgação/NBA)

Outro que admira Kobe Bryant é o armador de OKC, Russell Westbrook. Crescido em Los Angeles, ele diz ter assistido Kobe e os Lakers ao longo de sua infância, e que o Black Mamba inspirou ele para seguir em frente no basquete.

Em quadra, o OKC levou a melhor. Kobe produziu pouco, demonstrando cansaço após a sequência de viagens dos Lakers, que fizeram quatro jogos seguidos fora de casa.

Russell Westbrook cumprimenta Kobe após o fim do jogo (Foto: Divulgação/NBA)
Russell Westbrook cumprimenta Kobe após o fim do jogo (Foto: Divulgação/NBA)
VAVEL Logo