Adversário do Brasil na Copa do Mundo, México vence o Equador
Foto: AP

México, adversário do Brasil na primeira fase, e Equador, que está no Grupo E, com França, Suíça e Honduras, se enfrentaram neste sábado (31) em amistoso para a Copa do Mundo 2014. O México não teve Chicharito, no banco, mas contou com Giovani dos Santos e Peralta no ataque. O Equador teve o zagueiro do Flamengo, Erazo, como titular. Valencia, do Manchester United, e Caicedo, destaques do ataque, começaram no banco.

Com estádio cheio, 84.876 mil torcedores, quase todos mexicanos e descendentes, compareceram ao AT&T Stadium para assistir o amistoso entre México e Equador, recorde da arena em partidas de futebol. Segundo adversário do Brasil na Copa, em jogo que será realizado no dia 17 de junho, em Fortaleza, o México venceu o Equador por 3 a 1 em amistoso realizado no local onde o Dallas Cowboys manda seus jogos da NFL. Apesar da vitória, a seleção mexicana saiu de campo com uma baixa para a Copa do Mundo: o meio campo Luís Montes, autor do primeiro gol, sofreu uma fratura na perna direita e está fora do Mundial do Brasil. 

Lesão grave de Montes o tira da Copa do Mundo

O primeiro lance de perigo do México foi com o brasileiro Giovani dos Santos, que bateu falta por cima do gol. Aos 6 minutos, o atacante teve outra chance, mas o goleiro do Banguera chegou antes e afastou o perigo. O placar do amistoso saiu do zero aos 32 minutos, quando Luis Montes acertou um bonito chute de fora da área, sem dar chances ao goleiro equatoriano. A sorte, porém, não acompanhou o jogador do Léon.

Aos 35, enquanto a torcida ainda comemorava a bela jogada, uma dura dividida com o volante Castillo praticamente selou o fim do sonho do meia de disputar o Mundial no Brasil. Montes saiu de maca, chorando, para o hospital, com fratura na tíbia e fíbula da perna direita, que praticamente o tira da Copa - a imprensa mexicana já dá como certo o seu corte. Castillo também foi substituído, mas não teve lesão confirmada.

Mais lesões na segunda etapa, com México definindo a vitória

A preocupação aumentou após o intervalo: Rafa Márquez deixou a partida com o pé enfaixado. Erazo também saiu mancando no segundo tempo, pelo lado do Equador. A segunda etapa da partida teve mais movimentação, mas continuou com domínio da equipe mexicana, que está invicta em seus amistosos. Aos 14 minutos, Herrera fez uma bela jogada, aplicando um chapéu no adversário, mas a conclusão foi para fora. A melhor chance do Equador foi aos 16 minutos. Erazo foi puxado dentro da área, o juiz não marcou nada e na sequência Martínez chutou para o gol, mas a jogada foi anulada. Na jogada seguinte quase o empate, de novo com Martínez, mas a zaga tira de cima de linha. 

Na sequência, o México voltou a se impor no jogo e marcou o segundo com Fabián, em um chute no ângulo, e ampliou com Giovani dos Santos, aos 31. O brasileiro aproveitou rebote da zaga equatoriana e chutou forte: a bola bateu no travessão, nas costas do goleiro e entrou. O gol de honra do Equador saiu 35 minutos. Valencia bateu fata na entrada da área, a bola desviou em Moreno e tirou as chances de Ochoa. 

O triunfo mexicano por 3 a 1, que começou a surgir justamente no momento de maior inspiração de um jogo com mais atrativos na segunda etapa, foi comemorado com reservas.

VAVEL Logo