Em busca da primeira vitória em casa, Paraguai recebe embalada Bolívia

Na noite desta terça-feira, Paraguai e Bolívia se enfrentam em partida válida pela 4º rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O jogo, que ocorre às 21h (horário de Brasília), tem como palco o estádio Defendores del Chaco, em Assunção.

Os donos da casa ocupam a 5º colocação do torneio, contabilizando uma vitória, um empate e um revés. Na última rodada, o time do técnico Ramón Díaz perdeu pelo placar mínimo para o Peru.

Os andinos, por sua vez, postulam na 7º posição, com duas derrotas e um triunfo. Na última quinta-feira, os comandados de Julio César Baldivieso alcançaram o primeiro resultado positivo no certame, na vitória por 4 a 2 sobre a Venezuela.

Problemas ofensivos e mistério na escalação marcam a seleção paraguaia

No Paraguai, o técnico Ramón Díaz afirmou que já tem definido o 11 inicial da sua equipe. Quando questionado ontem em entrevista coletiva sobre o time que vai a campo, porém, garantiu a presença de um apenas um atleta: o goleiro Antony Silva, que falhou na derrota para os peruanos na última rodada.

"Antony vai seguir no gol. Parece-me justo seguir dando confiança a ele, vem fazendo boas partidas. Tem que dar continuidade e segurança", colocou o comandante. Apesar do supracitado erro, o arqueiro foi vazado em apenas uma oportunidade na competição.

Em relação à postura de seus comandados, o treinador não fez mistério, e assegurou que sua equipe vai pra cima do adversário. Para ilustrar sua fala, disse que nos últimos dias os jogadores trabalharam muito da metade do campo para frente. Indagado sobre a projeção de pontos para o final da temporada, mostrou-se bem humorado: “Se terminarmos (o ano) com sete pontos, faço a festa e os convido (jornalistas)”, brincou. Vale lembrar que o confronto com a Bolívia é o último jogo oficial da seleção em 2015 e, em caso de triunfo paraguaio, garante os sete pontos desejados por Díaz.

Em contrapartida aos bons números apresentados pelo sistema defensivo, o ataque do Paraguai se mostrou pouco eficiente nas primeiras rodadas. A equipe marcou somente na estreia das Eliminatórias, quando venceu a Venezuela por 1 a 0. Esperança de gols da seleção, o experiente Nelson Valdez tomou como referência o duelo do último sábado e avaliou que o desempenho da equipe está aquém.

"Futebolisticamente podemos dar mais. Não pudemos fazer a partida que queríamos ante o Peru. Ninguém saiu satisfeito. A ideia é vencer a Bolívia, terminar na zona de classificação no final do ano e também sair bem com a torcida", ponderou .

Para o cotejo de logo mais, o Paraguai deve contar com apenas um desfalque. Presente nos três compromissos paraguaios até aqui, Victor Cáceres é ausência garantida contra os bolivianos. Por motivos pessoais, o ex-flamenguista deixou a concentração Albirroja no último domingo e deve dar lugar ao também volante Jonathan Santana.

Preocupação defensiva e desfalques no lado visitante

Motivo de preocupação no início do certame, o ataque da Bolívia foi destaque na última rodada. Os andinos triunfaram sobre a Venezuela na última quinta-feira por 4 a 2, na partida que assinalou os primeiros gols marcados pelos bolivianos no torneio.

A defesa, por outro lado, ainda gera inquietação. Os andinos foram vazados em seis oportunidades em três compromissos, com média de dois gols sofridos por jogo. Após a vitória diante dos venezuelanos, o técnico Julio César Baldivieso afirmou que vem trabalhando forte para corrigir os erros defensivos.

“Deixou-nos um pouco preocupados os gols da Venezuela, mas a equipe rival joga, tem que levar em conta que possuem jogadores de muita hierarquia, mas temos trabalhado bastante para dar solidez à parte defensiva”, disse em entrevista ao periódico "El Diario".

Sobre o adversário de logo mais, o treinador foi breve ao afirmar que o Paraguai é uma seleção "que sabe o que quer". Na sequência, frisou que acredita no trabalho que vem sendo realizado no time boliviano e que sabe que os jogadores vão atuar da melhor maneira possível em Assunção.

Mesmo jogando longe de seus domínios, o comandante sugeriu uma postura ofensiva de sua equipe para garantir o bom momento: "Vamos jogar em busca de gols, pois conseguimos ganhar na rodada passada e temos que pegar o embalo. Agora é o momento de esticar a fase boa para somar pontos", observou.

A exemplo do rival, Baldivieso tem poucos desfalques para o cotejo desta noite. Suspensos em função do número de cartões amarelos, o atacante Juan Arce e o lateral Leonel Morales são ausências confirmadas.  Jorge Flores e Jhasmani Campos - que retorna de suspensão - devem ser os substitutos.

A partida possibilita ainda que a equipe quebre um tabu nada agradável. De acordo com o portal oficial da Conmebol, a última vitória boliviana fora de casa pelas Eliminatórias da Copa do Mundo ocorreu no dia 18 de julho de 1993, na goleada por 7 a 1 sobre a Venezuela.

VAVEL Logo