Messi, Ronaldo ou Neymar: Fifa escolhe vencedores da Bola de Ouro 2015
Messi, Ronaldo ou Neymar: Fifa escolhe vencedores da Bola de Ouro 2015

Nesta segunda-feira (11), os fanáticos por futebol vão parar para acompanhar a cerimônia de premiação do Fifa Ballon D'Or. Concorrem ao prêmio de melhor jogador do planeta, que recebe a denominação atual desde 2010, os atacantes Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Neymar.

Os três finalistas, inclusive, dividiram a artilharia da edição 2014/2015 da Uefa Champions League, cujo campeão foi o Barcelona de Messi e Neymar. Cada um anotou 10 gols. Com isso, o prêmio irá para o melhor marcador da maior competição interclubes da Europa pela nona vez consecutiva. O último jogador que não havia sido artilheiro da Champions e se sagrou melhor do mundo meses depois foi o zagueiro italiano Fabio Cannavaro, em 2006.

Cristiano Ronaldo é o atual bicampeão da Bola de Ouro da Fifa
Cristiano Ronaldo é o atual bicampeão da Bola de Ouro da Fifa (Getty Images)

Ídolo do Real Madrid, Cristiano Ronaldo é o atual bicampeão da Bola de Ouro e busca a quarta conquista. Caso isso aconteça, o português igualará Messi, ídolo do arquirrival Barça e jogador mais vezes nomeado como melhor futebolista do mundo. Desde 2008 eles polarizam a premiação.

Já o brasileiro Neymar, companheiro de equipe do argentino, está entre os finalistas pela primeira vez. O Brasil não tinha um representante no pódio desde 2007, quando Kaká foi agraciado com o prêmio - tendo sido o único jogador a superar Messi e CR7 em uma votação.

Companheiros de equipe, Neymar e Messi disputam juntos a Bola de Ouro
Companheiros de equipe, Neymar e Messi disputam juntos a Bola de Ouro (Getty Images)

Além de Kaká, outros quatro brasileiros já foram nomeados como melhores jogadores do mundo: o ex-atacante Ronaldo (três vezes), o ex-meia-atacante Ronaldinho Gaúcho (duas vezes), o ex-atacante Romário e o ex-meia-atacante Rivaldo (ambos com uma conquista). O Fenômeno tem o segundo melhor desempenho da história do prêmio, com três títulos, um segundo lugar e um terceiro lugar. É superado apenas pelo francês Zinedine Zidane, que detém um terceiro lugar a mais.

Ronaldinho e Rivaldo têm, ainda, um terceiro lugar. E Romário, por sua vez, um vice. Outro brasileiro finalista do prêmio foi o ex-lateral-esquerdo Roberto Carlos, vice em 1997, ano de uma das conquistas de Ronaldo.

O momento também é delas

Também será conhecida a vencedora do prêmio de melhor jogadora do mundo. As postulantes ao troféu são a meia norte-americana Carli Lloyd, a meia japonesa Aya Miyama e a atacante alemã Célia Sasic. Elas defendem, respectivamente, o Houston Dash (EUA), o Okayama Yunogo Belle (Japão) e o FFC Frankfurt (Alemanha). Na Copa do Mundo feminina de 2015, Lloyd foi campeã com os EUA, enquanto Miyama defendeu o vice-campeão Japão e Sasic chegou às semifinais com a Alemanha.

Ponto alto de Carli Lloyd em 2015 foi o hat-trick na final da Copa do Mundo feminina de 2015 (Foto: Getty Images)
Ponto alto de Carli Lloyd em 2015 foi o hat-trick na final da Copa do Mundo feminina (Foto: Getty Images)
Aya Miyama é a capitã da seleção de seu país e um dos grandes nomes do crescimento do futebol feminino no Japão (Koki Nagahama/Getty Images)
Aya Miyama é a capitã da seleção de seu país e um dos grandes nomes do crescimento do futebol feminino no Japão (Koki Nagahama/Getty Images)
Filha de pai camaronês e de mãe francesa, Celia Sasic é a esperança alemã no prêmio de melhor jogadora do mundo de 2015 (Foto: Lars Baron/Fifa/Getty Images)

As três futebolistas concorrem à glória individual pela primeira vez. O prêmio de melhor jogadora existe desde 2001 e tem como maior campeã a atacante brasileira Marta, com cinco conquistas. A alagoana coleciona, ainda, quatro vices e dois terceiros lugares. Depois de Marta vêm a alemã Birgit Prinz (três troféus), a norte-americana Mia Hamm (dois títulos), as alemãs Nadine Angerer e Nadine Keßler, a norte-americana Abby Wambach e a japonesa Homare Sawa (todas com uma conquista).

Além de Marta, outra brasileira que já esteve entre as finalistas foi a também atacante Cristiane, terceira colocada em 2007 e 2008, anos nos quais Marta foi a vencedora.

Quem serão os melhores técnicos?

A premiação também chega aos treinadores. No futebol masculino concorrem os espanhóis Pep Guardiola e Luis Enrique, respectivamente do Bayern de Munique e do Barcelona, e o argentino Jorge Sampaoli, da seleção chilena.

Montagem/Divulgação/Fifa
Montagem/Divulgação/Fifa

No futebol feminino, a norte-americana Jill Ellis, da seleção dos EUA, disputa o prêmio com o japonês Norio Sasaki e o galês Mark Sampson, respectivamente das seleções do Japão e da Inglaterra.

Montagem/Divulgação/Fifa
Montagem/Divulgação/Fifa

No ano passado, o alemão Joachim Löw, da seleção da Alemanha, foi eleito o melhor técnico do futebol masculino. No futebol feminino, o vencedor foi o também alemão Ralf Kellermann, do Wolfsburg.

Prêmio Puskás também tem brasileiro entre os indicados

Além de jogadores e treinadores, também será premiado o gol mais bonito do ano de 2015. Dentre sete indicações, três tentos se sobressaíram e avançaram à grande final do Prêmio Puskás 2015 - o nome homenageia o ex-jogador húngaro Ferenc Puskás, já falecido. A grande sensação é o atacante brasileiro Wendell Lira. A meia-bicicleta que garantiu a vitória de 2 a 1 do Goianésia sobre o Atlético-GO, em pleno Serra Dourada, pelo Campeonato Goiano de 2015, é a epopeia que renderá ao jovem de 27 anos sua primeira viagem internacional.

Desempregado na época da indicação, Wendell acabou acertando com o Vila Nova, atual campeão da Série C. Ele espera que a presença na final do Prêmio Puskas seja o divisor de águas da sua carreira.

O italiano Alessandro Florenzi, que atua nas posições de lateral-direito e meio-campista, é outro finalista. O jogador da Roma percebeu o goleiro Marc-André ter Stegen, do Barcelona, adiantado e arriscou de muito longe: da linha lateral, pouco depois do meio de campo. A bola carimbou a trave e morreu no fundo das redes. Foi o gol que garantiu o empate do time da capital italiana contra o Barcelona, pela primeira rodada do Grupo E da Uefa Champions League 2015/2016.

E lá está Lionel Messi de novo. O argentino concorre pelo seu segundo gol contra o Athletic Bilbao na final da Copa Del Rey, vencida pelo Barcelona por 3 a 1. Um dos cinco títulos dos culés em 2015.

Em 2011, Neymar venceu o Prêmio Puskás graças ao antológico gol assinalado contra o Flamengo, na derrota do Santos para o time carioca por 5 a 4. Disputada na Vila Belmiro, a partida valeu pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. Wendell Lira, portanto, luta para ser o segundo brasileiro a conquistar esse troféu.

VAVEL Logo