Getafe recusa ir à Itália para enfrentar Inter de Milão por conta de Coronavírus
Foto: Reprodução/Getafe

Angel Torres, presidente do clube espanhol Getafe, afirmou no programa El Transitor do canal Onda Cero nesta quarta-feira (11), que o time não enfrentará a Inter de Milão, no estádio Meazza, em duelo válido pela Europa League. na quinta-feira (11).

De acordo com o protocolo de proteção ao coronavírus , o jogo ocorrerá a portas fechadas, mas isso, segundo Angel Torres, não é suficiente.

Falta de comunicação entre a Uefa e governos locais

O presidente do Getafe fez uma queixa sobre a Instituição que gere o futebol europeu: "Pedimos à UEFA para encontrar uma alternativa em Milão. Se a situação não mudar, acho que não iremos à Itália para jogar contra a Inter. Qual é o sentido de tudo isso? O governo espanhol proíbe a chegada de aviões da Itália e o governo italiano suspendeu a Série A e eu tenho que me jogar no fogo?"

Enquanto isso, a Associação de Futebol Espanhol (AFE) , juntamente com a Associação de Futebolistas Italianos , emitiu um comunicado pedindo à UEFA para suspender o duelo Inter x Getafe, conforme solicitado pelo presidente do clube espanhol, para obter segurança maior e a emergência nos dois países diminuir.

Críticas à Uefa

Torres também reiterou a posição do clube na conferência de imprensa: "Nós não jogamos, não vamos para a Itália, já está decidido. O certo é que o Getafe não irá para a Itália. A UEFA decidirá o que fazer agora. Segurança? Eles podem nos garantir, há um decreto. Os vôos da Itália não podem entrar, o campeonato é suspenso por lá, não vamos nos jogar no fogo.

Antes de tudo, há saúde. Não entendo por que devemos ser eliminados. em estado de emergência, estamos fazendo a coisa certa, o esporte vem depois do técnico de saúde Bordalás nos apoia totalmente. Lamento ser eliminado, quero jogar, mas se não houver solução, o mais importante é antes de tudo a saúde dos meus fãs e jogadores. Convoquei uma reunião às 16h15 com os capitães e o treinador e direi a decisão da empresa. Eu tenho a responsabilidade e acho que estou fazendo a coisa certa."

O presidente ainda falou que a saúde pública é prioridade sobre o futebol: "O que me interessa é que não trazemos outras infecções para a Espanha, já temos o suficiente. Se formos, não poderemos retornar. A lógica e o senso comum dizem que ouvem o Ministério da Saúde. Adoramos futebol, mas o Getafe respeitará a saúde. É uma decisão que a UEFA deve tomar, acreditamos que não devemos ir", comentou.

Torres ainda se mostrou aberto para o adiamento da competição: "Encerramento da Liga Europa?  Acabamos de conversar com a UEFA. Eles estão esperando porque Roma está no aeroporto, tem um voo às três, mas precisa de um certificado de retorno, que não terá. O governo não pode correr riscos e brincar com essas coisas. Eu acho que eles terão que parar o jogo em Sevilha ." , indagou.

Por fim, o dirigente abordou a falta de bom senso da Uefa em gerir a situação. "Esperamos uma vida inteira antes de jogar em uma Copa da Europa, mas não acho que haverá consequências, espero que o bom senso vença e que o que fazemos façamos para o bem de todos. Estão pensando em fechar Madri e aqui estamos pensando em ir a Milão, é uma loucura.  Ontem a equipe treinou, hoje treina novamente. A vida continua. Espero que os jogadores entendam a decisão e a apoiem." 

VAVEL Logo