Ídolo, técnico Eddie Howe deixa Bournemouth após rebaixamento na Premier League
Foto: Divulgação/AFC Bournemouth

Bournemouth e Eddie Howe chegaram, neste sábado (1º), a um acordo de consentimento mútuo pela saída do então técnico. Howe comandou os Cherries por mais de 450 jogos por um período superior a uma década. Nesta edição da Premier League, no entanto, o clube não conseguiu permanecer na elite e foi rebaixado à segunda divisão do futebol inglês. Terminou na 18ª colocação com 34 pontos.

Antes de assumir o comando do Bournemouth, o jovem técnico comandou a equipe do Burnley. Foi quando o proprietário Maxim Demin trouxe Howe de volta para Dorset. Na sequência, foram duas promoções em três temporadas, resultando na presença dos Cherries na Premier League, onde permaneceram por cinco anos.

Neill Blake, executivo-chefe do Bournemouth, não poupou elogios ao técnico e desejou sucesso para a sequência da carreira.

Eddie Howe é sinônimo de clube de futebol, tanto como jogador quanto como gerente, e isso nunca mudará. Ele é, simplesmente, uma lenda do AFC Bournemouth, tendo ajudado a transformar a identidade e a história do clube. Uma decisão como essa não pode ser tomada de ânimo leve, razão pela qual isso foi discutido, extensivamente, nos últimos dias. É ainda mais difícil, dada a nossa estreita amizade pessoal. Desejamos a Eddie o melhor para seu futuro e esperamos que ele desfrute de algum tempo merecido com sua família”.

Muito vinculado aos Cherries, também pelos mais de 300 jogos defendendo o clube dentro de campo, Howe deixou uma carta aberta aos torcedores deixando claro todo o seu respeito pela instituição. Seguem alguns trechos.

Tendo passado um total de 25 anos com o clube como jogador e como gerente, essa decisão - tomada em conjunto com o clube - é uma das mais difíceis que já tive que tomar”.

“No entanto, embora o carinho e o amor que tenho por este clube de futebol sempre permaneçam, coletivamente sentimos que agora é o momento certo para o clube seguir uma nova direção”.

“O Bournemouth sempre estará no meu coração, mas acredito firmemente que agora é a hora certa para o clube mudar”.

"Sempre garanti que todas as decisões que tomei como gerente sejam do melhor interesse do clube e de seus torcedores, e isso não é diferente”.

VAVEL Logo