Soberania na etapa inicial garante triunfo do Shakhtar contra Real Madrid pela Champions
Foto: Divulgação/Uefa

O Shakhtar Donetsk surpreendeu o Real Madrid e conseguiu uma ótima vitória pelo placar de 3 a 2 nesta quarta-feira (21) pela primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, Grupo B. No Estádio Alfredo Di Stéfano, Tetê, Varane (contra) e Solomon marcaram para o time ucraniano, enquanto Modric e Vinícius Júnior (no primeiro toque na bola) fizeram pelo espanhol.

Maior vencedor da competição mais desejada da Europa, com 13 títulos, o Real entrava em campo vindo de uma derrota inesperada e criticada na LaLiga (1 a 0 para o Cádiz em casa) e ocupando o terceiro lugar. Já o Shakhtar vinha de boa vitória, mas de sequência instável no Campeonato Ucraniano, também na terceira colocação. O confronto também era marcado pela quantidade de brasileiros nos elencos das duas equipes, com destaque para Rodrygo no time titular e Vinícius Júnior começando no banco pelo clube merengue.

Estratégias

Zinédine Zidane teve as voltas de Mendy e Casemiro, mas não pôde contar com Odegaard, Odriozola, Eden Hazard e Sergio Ramos, lesionados. Além disso, optou por começar com nomes como Kroos, Benzema e Vinícius Júnior no banco. Esquema tático: 4-3-3. No gol, Courtois. A zaga contou com Éder Militão e Varane. Nas laterais, Mendy pela direita e Marcelo pela esquerda. O meio-campo tinha Modric, Casemiro e Valverde no primeiro combate e na construção ofensiva. Mais à frente, Rodrygo atacava pelo corredor direito, Asensio pelo esquerdo, e Jovic tomava conta da área.

Luís Castro precisou lidar com uma série de ausências por conta de contaminação pelo coronavírus. Malyshev, Ismaily e Krystsov também ficaram de fora por lesão. Esquema tático: 4-2-3-1. Trubin no gol. Khocholava e Bondar formaram a dupla de zaga, enquanto Dodô e Korniienko cuidaram das laterais. No meio-campo, Marlos e Maycon compuseram a dupla brasileira de volantes com qualidade na transição; mais à frente, Tetê subia pela direita, Solomon pela esquerda, e Marcos Antônio centralizava na criação. E, no ataque, Dentinho marcava posição dentro da área.

Shakhtar abre três gols no primeiro tempo e segura pressão no segundo

O início da primeira etapa não aparentava o placar que fecharia os 45 minutos iniciais. O Real com marcação alta e conseguindo roubadas de bola perto da área, enquanto o Shakhtar já se posicionava fechadinho, praticamente com duas linhas de cinco a partir da intermediária defensiva. A equipe ucraniana ficou com a bola pela primeira vez apenas depois dos cinco minutos, trocando passes no campo de defesa.

Rodrygo aparecia pela ponta-esquerda, e Asensio, pela direita. Mas o visitante não demorou a mostrar que daria trabalho nas subidas, sempre em peso e com velocidade. Destaque para o brasileiro Marlos, mandando no ataque ucraniano, com construção e finalização. Aos 15, 51% de posse de bola a favor do Shakhtar e 2 a 1 em finalizações para o Real. Mas a principal chance do jogo até metade do primeiro tempo foi dos visitantes em finalização de Marlos para a defesa de Courtois.

O jogo ficou morno por alguns minutos, sem chegadas à área. Marcos Antônio também se destacava, bem na transição ofensiva. Até que, aos 28, a partir de boa subida com rápida troca de passes, Korniienko invadiu a área, deixou os marcadores para trás e tocou para Tetê livre, que deu o tapa para dentro do gol, colocando o time ucraniano na frente. E, só quatro minutos depois, Tetê, de novo, passou pela marcação e bateu firme pelo lado direito da área, Courtois deu rebote, e Varane fez gol contra pressionado por Dentinho.

Rodrygo inverteu, novamente, com Asensio, indo para a ponta-direita. Marcelo atuava bem no campo de ataque, com boas assistências. No entanto, aos 41, subida em velocidade de Solomon, passe para Tetê na frente puxando do meio para a esquerda, o brasileiro devolveu de calcanhar, e o camisa 19 mandou para o fundo das redes, abrindo 3 a 0 para cima do Real em bela jogada. Na ida para os vestiários, 53% em posse para o Shakhtar e 4 a 4 em finalizações.

Zidane voltou com Benzema no lugar de Rodrygo. E o time merengue voltou do intervalo como tinha que ser, pressionando no ataque. Do outro lado, o visitante só queria administrar o resultado super favorável e esperar pelos eficientes contra-ataques. E o gol saiu, com estilo. Aos oito minutos, golaço de Modric em chute de muito longe, e Trubin ficou só olhando.

Na sequência, Tetê quase acabou com a esperança espanhola fazendo mais um. Até que Jovic saiu para a entrada de Vinícius Júnior. Então, em seu primeiro toque na bola, o brasileiro roubou a bola na saída do Shakhtar, invadiu a área e só parou depois de guardar, dando ainda mais ânimo de reação em seus primeiros segundos em campo. Foi, ainda, o substituto a fazer o gol mais rápido na história da Champions.

Com 15 minutos, 54% de posse de bola para a equipe de Zidane. Vinícius e Benzema mudaram o ataque do Real. O terceiro nome a entrar em campo foi Toni Kroos, no lugar de Modric, agora com força máxima para correr atrás do placar. Nem o zagueiro Militão saía do campo de ataque. Pelo Shakhtar, destaque também para Maycon, desde o primeiro tempo, com passes precisos, inclusive os longos. E, aos 34, mais um gol ucraniano, mas anulado por impedimento.

Dentinho saiu para a entrada de Sudakov. Casemiro era mais um brasileiro com boa atuação na partida, ativo no ataque em busca do gol de empate. Vinícius continuava movimentando o ataque pela ponta-esquerda. Luís Castro, então, sacou Salomon e colocou o zagueiro Vitão. Quando a derrota já parecia certa, cobrança de escanteio ensaiada pela direita, a bola ficou para Valverde chutar da entrada da área, contar com desvio e entrar, naquele que seria um empate emocionante. Porém o gol foi anulado após consulta ao VAR por impedimento de Vinícius Júnior, que participou do lance.

Ainda deu tempo de Marcos Antônio sair para a entrada de V'Yunnik. Mas fim de papo, derrota merengue confirmada. Números finais: 57% em posse e 11 a 7 em finalizações, ambos favoráveis ao Real, mas na excelente vitória do Shakhtar.

Classificação e próximos compromissos

O Real Madrid, com a segunda derrota seguida em casa, ficou na lanterna do Grupo B, sem pontuar. O próximo compromisso dos merengues é o clássico contra o Barcelona pelo Campeonato Espanhol no sábado (24) às 11h. Já pela Champions, visita o Borussia Mönchengladbach na próxima terça-feira (27) às 17h.

Já o Shakhtar Donetsk assumiu a liderança do grupo ao menos temporariamente, com três pontos. Volta a campo também no sábado (24) às 8h, quando visita o Vorskla Poltava no Campeonato Ucraniano. E, na terça-feira (27) às 14h55, recebe a Inter de Milão pela maior competição europeia.

VAVEL Logo