Cesare Prandelli pede demissão, e Fiorentina deve recontratar Giuseppe Iachini
Prandelli chegou a 100 vitórias no comando da Viola, mas se demitiu na segunda passagem após 23 jogos (Foto: Divulgação/ACF Fiorentina)

Em mais uma temporada decepcionante, a Fiorentina anunciou a mudança no comando técnico nesta terça-feira (23). O "novo" treinador, porém, deve ser justamente o antecessor do comandante que está de saída. Cesare Prandelli, que voltou ao clube após dez anos em novembro de 2020, pediu demissão. Para seu lugar, o clube deve confirmar o retorno de Giuseppe Iachini.

Prandelli, que havia levado a Fiorentina à Champions League duas vezes em sua primeira passagem pelo clube, teve um trabalho decepcionante. Desta vez, foram 23 jogos, com seis vitórias, seis empates e 11 derrotas. O último jogo foi uma derrota de virada para o vice-líder Milan por 3 a 2, no Artemio Franchi.

Em novembro, quando Iachini foi demitido, a Fiorentina estava na 12ª colocação. Agora, o treinador de 56 anos assume a Viola na 14ª colocação, com 29 pontos em 28 jogos, sete acima da zona de rebaixamento.

Iachini comandou a Fiorentina em 30 partidas na primeira passagem, com 12 vitórias, dez empates e oito derrotas.

Iachini comandou o clube em 30 partidas na sua primeira passagem (Foto: Divulgação/ACF Fiorentina)
Iachini deixou a Viola em novembro de 2020 (Foto: Divulgação/ACF Fiorentina)

Decepções em sequência

O empresário ítalo-americano Rocco Comisso assumiu a Fiorentina em 2019 cercado de muita expectativa, com festa da torcida no estádio e com a promessa de levar o time de volta às disputas europeias. Até agora, não conseguiu.

O time não conseguiu repetir as boas campanhas que teve entre 2013 e 2016, quando terminou três temporadas na quarta colocação e outra na quinta.

O primeiro treinador da era Comisso foi Vincenzo Montella, que tinha uma história parecida com a de Prandelli, de sucesso no passado, que não foi repetido. Ele foi demitido durante a temporada 2019-20 e substituído por Iachini, no que pareceu uma contratação emergencial. A Viola acabou terminando a competição na décima colocação.

Para esta temporada, o time perdeu seu principal jogador, Federico Chiesa, e não conseguiu repor. Iachini teve a confiança do staff do clube, mas depois foi demitido, substituído por Prandelli e agora volta outra vez para uma situação emergencial em que a Fiorentina, novamente, é apenas coadjuvante na temporada italiana.

VAVEL Logo