Croácia surpreende com gol da vitória no fim e faz Espanha encarar Itália nas oitavas da Euro

Perisic marcou o gol que garantiu os croatas na liderança do grupo D, enquanto hispânicos enfrentam Azzurra em revanche da decisão da última edição do torneio

Croácia surpreende com gol da vitória no fim e faz Espanha encarar Itália nas oitavas da Euro
(Foto: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images)
Croácia
2 1
Espanha
Croácia: Subasic; Srna, Corluka, Jedvaj e Vrsaljko; Rog (Kovacic - 37'/2ºT), Badelj, Perisic (Kramaric - 48'/2ºT), Rakitic e Pjaca (Cop - 46'/2ºT); Kalinic. Técnico: Ante Cacic.
Espanha: De Gea; Juanfran, Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Fàbregas (Thiago Alcántara - 38'/2ºT), Busquets e Iniesta; David Silva, Nolito (Bruno Soriano - 14'/2ºT) e Álvaro Morata (Aritz Aduriz - 21'/2ºT). Técnico: Vicente del Bosque.
Placar: 0-1, Morata, 06'/1ºT. 1-1, Kalinic, 44'/1ºT. 2-1, Perisic, 42'/2ºT.
ÁRBITRO: Björn Kuipers (HOL), auxiliado por Sander van Roekel (HOL) e Erwin Zeinstra (HOL) | Cartões amarelos: Rog (CRO - 29'/1ºT), Srna (CRO - 24'/2ºT), Vrsaljko (CRO - 24'/2ºT), Perisic (CRO - 42'/2ºT)
INCIDENCIAS: Partida realizada no Stade de Bordeaux, na tarde desta terça-feira (21), pela terceira e última rodada da fase de grupos da Eurocopa 2016. Seleções no grupo D.

Antes da bola rolar, a Espanha certamente era apontada como favorita para vencer a Croácia. Seleção mais técnica, com tradição e conquistas recentes a nível europeu e mundial. Quando as escalações foram reveladas, teoricamente a situação poderia favorecer ainda mais os espanhóis, uma vez que os croatas estavam sem alguns destaques do escrete.

Mas não tem previsibilidade no futebol. Mesmo com os hispânicos na frente do marcador nos primeiros minutos de partida, os croatas buscaram o empate e conseguiram a virada no final de cada tempo. Assim, a Croácia surpreendeu e venceu por 2 a 1. Álvaro Morata abriu o marcador, enquanto Kalinic e Perisic viraram o duelo. O jogo, válido pela última rodada da fase de grupos da Eurocopa 2016, foi realizado no Stade de Bordeaux, no fim da tarde desta terça-feira (21).

Com o resultado importantíssimo, a Croácia terminou a fase de grupos na liderança do grupo D, com sete pontos ganhos. A Espanha, por sua vez, ficou na segunda colocação, com seis pontos somados. Além disso, o resultado classificou a Irlanda do Norte, no grupo C, como uma das melhores quatro colocadas.

A vitória mudou o panorama dos confrontos eliminatórios. Nas oitavas de final, a Croácia enfrenta o melhor terceiro colocado nos grupos B, E e F às 16 horas do sábado (25), no Stade Bollaert-Delelis, em Lens. Por sua vez, a Espanha vai medir forças com a Itália às 13 horas da segunda-feira (27), no Stade de France, em Saint-Denis, em uma reedição da final da Euro 2012.

Espanha marca no começo e Croácia empata no fim

Mesmo classificadas, as seleções começaram a partida com relativa intensidade e buscavam finalizar na meta adversária. A Espanha conseguiu impor sua estratégia com mais eficiência e não demorou para fazer a festa da torcida. Aos seis minutos, David Silva tocou para Cesc Fàbregas. Dentro da área, o camisa 10 finalizou na saída de Subasic. Antes da bola entrar, Álvaro Morata empurrou para as redes e abriu o placar.

O gol diminuiu o ímpeto da partida. Embora tivesse muita posse de bola, os espanhóis não atacaram muito. Os croatas queriam criar jogadas de ataque, mas o forte sistema de marcação da equipe oponente impediu que o goleiro David de Gea fosse acionado. Ainda assim, conseguiram levar perigo aos 12 minutos, quando Kalinic aproveitou roubo de bola para chutar forte. O arqueiro fez boa defesa. No lance seguinte, depois de outro erro na saída de bola da Espanha, Rakitic bateu por cobertura sobre De Gea, mas a pelota acertou o travessão e a trave.

As chances de perigo aconteceram apenas de forma isolada no decorrer da primeira etapa. Aos 27 minutos, Fàbregas tocou para Nolito. O atacante arriscou e a bola ainda bateu na defesa antes de sair pela linha de fundo. A Croácia respondeu aos 38, quando Perisic subiu mais alto que a defesa para aproveitar cruzamento da defesa, mas o meia cabeceou para fora. Na reta final do primeiro tempo, veio o empate. Aos 44 minutos, Perisic fez boa jogada individual pela esquerda, limpou a marcação e cruzou na área. Rakitic deu leve desvio de cabeça e Kalinic completa com classe para igualar o marcador e finalizar o primeiro tempo.

Subasic defende pênalti, Perisic decide no ataque e Croácia vira jogo

O segundo tempo começou mais aberto. Animada pelo gol marcado pouco tempo antes, a Croácia avançou a marcação e tentou oferecer mais perigo à defesa oponente. Mas a Espanha aproveitou os espaços cedidos para atacar. Aos dois, David Silva entrou pelo meio e tocou para Juanfran. O lateral encheu o pé e assustou Subasic. Cinco minutos depois, depois de cruzamento na área, Álvaro Morata quase acertou o gol ao testar.

A Croácia respondeu com perigo aos 11 minutos. Srna cruzou, o goleiro De Gea saiu errado da meta, mas conseguiu travar o chute de Jedvaj. Na sobra, Pjaca emendou um voleio e quase virou o jogo para os croatas. A Espanha estava mais ativa no campo de ataque e teve nova oportunidade. Aos 22, David Silva cobrou escanteio, Sergio Ramos desviou de cabeça e quase marcou pelo alto. Aos 24, a melhor oportunidade para os hispânicos. Iniesta alçou bola na área, David Silva caiu e a arbitragem marcou penalidade máxima. Na cobrança, Sergio Ramos bateu no meio do gol e o goleiro Subasic defendeu.

Os treinadores realizaram as modificações que acharam convenientes. O jogo caiu de rendimento. Independente do resultado, as duas seleções já estavam classificadas e não se preocupavam tanto com o resulado. Principalmente para a Croácia, a vitória era mais importante por garantir a liderança da chave, mas a equipe não poderia vacilar para não ser derrotada.

E a estratégia do contra-ataque foi feita muito bem pelos croatas. Aos 42 minutos, após a defesa travar chute de Aritz Aduriz, Corluka faz lançamento rápido e Perisic fica com a bola. O meio-campo avançou pela esquerda com liberdade e bateu no canto direito defendido por De Gea para garantir a virada e comemorar um resultado expressivo. Nos minutos finais, a Espanha foi de todo o jeito para o ataque e encurralou os adversários no campo de defesa. No último lance, David Silva avançou na pequena área e bateu cruzado, mas a defesa afastou e garantiu a importante vitória.