Jordi Alba abre o jogo sobre saída de Neymar do Barcelona: "Para mim foi muito melhor"

Lateral não mostrou pesar ou lamentação com a saída do brasileiro da equipe blaugrana

Jordi Alba abre o jogo sobre saída de Neymar do Barcelona: "Para mim foi muito melhor"
Foto: Odd Andersen/Getty Images

Três meses depois da confirmação da ida de Neymar do Barcelona para o PSG e o atleta ainda é assunto na equipe culé. Dessa vez quem se pronunciou foi o lateral-esquerdo da equipe catalã Jordi Alba, que não mostrou pesar ou lamentação com a mudança de clube do atacante, dizendo, inclusive, que o clima é melhor sem o jogador.

“Neymar é um grande jogador que por suas circunstâncias, sentimentos ou pensamentos decidiu sair. Muitas pessoas que podem fazer um bom trabalho ficaram, e estou encantado com as pessoas que temos. Como disse antes, tenho mais espaço para subir. E sinceramente, para mim foi muito melhor”, disse o defensor ao jornais Mundo Deportivo e Sport.

O atleta ainda ressaltou sobre a sua boa relação com o técnico Ernesto Valverde, além do bom entendimento com Lionel Messi"O corpo técnico tem ideias muito claras, transmitem a todos os jogadores o que querem, e a equipe cumpre e faz o que o treinador pede. Estão fazendo bem as coisas. Estou encantado com ele e com toda a equipe técnica", falou sobre a equipe de Valverde. "Não é difícil me entender com o melhor do mundo, é um privilégio jogar com ele", completou o lateral.

A postura do espanhol contrasta com jogadores como Piqué, Luis Suárez e o próprio Messi, que lamentaram e consideraram que a equipe ficou enfraquecida após a saída do atleta.

A julgar pelas primeiras semanas sem o jogador, o desempenho do Barcelona não parece abaixo do esperado, pelo contrário, a equipe tem campanha quase perfeita no Campeonato Espanhol com 10 vitórias e apenas um empate, abrindo cinco pontos de vantagem na liderança. Em outras competições, o clube também mostra resultados satisfatórios, ainda que sigam alguns questionamentos sobre o elenco e de que forma a equipe irá se sair na segunda metade da temporada, diante de desafios maiores como avançar às fases derradeiras da Uefa Champions League.