Campeão mundial em 2006, Buffon é o último titular da geração vitoriosa a deixar Azzurra

Goleiro anunciou sua aposentadoria da Seleção Italiana após a partida contra a Suécia

Campeão mundial em 2006, Buffon é o último titular da geração vitoriosa a deixar Azzurra
Buffon não segurou o choro após o apito final (Foto: Robbie Jay Varatt/Getty Images)

A eliminação italiana para a Suécia, na noite dessa quarta-feira (13), marca o fim de um ciclo histórico. O arqueiro Gianluigi Buffon se despede da Seleção Italiana após 20 anos de serviços prestados à Azzurra. Campeão do Mundo em 2006, Buffon era o único jogador titular da Nazionale na conquista do tetracampeonato que ainda atuava.

+ Andrea Pirlo e seu adeus amargo dos gramados

"Não sinto essa eliminação apenas por mim, mas sim por todo o futebol italiano, pelo país. Falhamos em algo que também significa muito para nossa sociedade. Lamento muito terminar assim, porque o tempo é implacável, ele passa e não volta atrás", disse em entrevista à Sky Sport após a partida.

Com o anúncio da aposentadoria da Seleção Italiana, Buffon deve ser substituído por Gianluigi Donarumma, jovem goleiro do Milan, e também por Mattia Perin, do Genoa. O arqueiro da Juventus demonstrou apoio aos seus sucessores.

“Deixo o papel de goleiro da seleção nas mãos do grande Gigione Donnarumma e de Mattia Perin, que é excelente”, comentou.

+ Efeito dominó: Chiellini, Barzagli e De Rossi também anunciam aposentadoria da Azzurra

Caso a Itália se classificasse para o Mundial da Rússia no próximo ano, Buffon teria a chance de jogar seis Copas do Mundo e se tornaria o primeiro jogador a alcançar tal feito. A Seleção Italiana volta a ficar fora do torneio após 60 anos.