Coutinho brilha, Liverpool goleia Spartak e retorna às oitavas da Champions após nove temporadas

Equipe de Merseyside não toma conhecimento do Spartak Moscou, goleia por 7 a 0 e retorna à fase de mata-mata da Champions League

Coutinho brilha, Liverpool goleia Spartak e retorna às oitavas da Champions após nove temporadas
Foto: John Powell/Liverpool FC
Liverpool
7 0
Spartak Moscou
Liverpool: Karius; Joe Gomez, Lovren (Alexander-Arnold), Klavan, Alberto Moreno (Milner); Can, Wijnaldum, Philippe Coutinho; Mané, Roberto Firmino (Sturridge), Salah. Técnico: Jürgen Klopp
Spartak Moscou: Selikhov; Eshchenko, Tasci, Bocchetti, Dzhikiya (Pasalic); Fernando, Glushakov; Zobnin, Luiz Adriano, Promes (Samedov); Zé Luis (Melgarejo). Técnico: Massimo Carrera
Placar: 1-0 min. 4, Coutinho; 2-0, min. 15, Coutinho; 3-0, min. 18, Firmino; 4-0, min. 47, Mané; 5-0, min. 50, Coutinho; 6-0, min. 76, Mané; 7-0, min. 86, Salah
INCIDENCIAS: Partida entre Liverpool e Spartak Moscou, válida pela 6ª rodada da fase de grupos da Uefa Champions League

O bom filho a casa torna. Após nove temporadas, o Liverpool voltará a jogar uma partida de mata-mata da Uefa Champions League. Nessa quarta (6), os comandados de Jürgen Klopp tiveram uma grande atuação e derrotaram, por 7 a 0, o Spartak Moscou. A partida foi disputada em Anfield Road e os gols foram marcados por Philippe Coutinho, que fez um hat-trick, Sadio Mané, duas vezes, Roberto Firmino Mohamed Salah.

Com esse resultado, os Reds confirmaram o primeiro lugar no Grupo E da competição e voltarão ás oitavas de final, fase que não disputam desde a temporada 2008-09, quando foram eliminados pelo Chelsea nas quartas. Ao Shaktar restou o terceiro lugar da chave e uma vaga na próxima fase da Uefa Europa League

Os próximos compromissos das duas equipes serão grandes clássicos. O Liverpool enfrentará, no próximo domingo (10), o Everton no próprio Anfield, pela 16ª rodada da Premier League. No mesmo dia, o Spartak, por sua vez, fará o clássico de Moscou, já que terá o CSKA pela frente pela 20ª rodada do Campeonato Russo. 

Show dos mandantes no primeiro tempo

A partida já começaria intensa porque, logo aos três minutos, Philippe Coutinho lançou para Salah dentro da área, mas o egípcio foi puxado e agarrado por Dzhikiya. Na cobrança, o brasileiro mostrou toda a sua qualidade, olhando para um lado e chutando para o outro, deslocando o goleiro Selikhov e abrindo o placar para os donos da casa.  

Após o gol, o Liverpool, empurrado pela torcida, tentaria continuar com uma pressão, mas, com o tempo, os russos equilibraram as ações da partida, que passou a ser muito disputada na faixa central do campo. Aos 14 minutos, porém, o Spartak teria outra falha defensiva: os Reds recuperaram a bola, que sobrou para Salah, o brasileiro Fernando não acompanhou e o egípcio, com espaço, tocou para Firmino que, de cara para o gol, não foi egoísta e rolou para o lado para Coutinho apenas empurrar para as redes e marcar o seu segundo gol.

Os mandantes pareciam estar em ritmo de festa: quatro minutos após o segundo gol, Mané fez grande jogada pelo lado direito e cruzou, Tasci não conseguiu afastar com perfeição e a bola sobrou, limpa, para Roberto Firmino colocar a vantagem do Liverpool em três gols. O placar ainda poderia ter terminado maior, mas os mandantes desperdiçaram outras chances durante a partida.

Essa grande vantagem do Liverpool foi construída muito por conta da fraca marcação de meio-campo do Spartak. Os volantes Fernando e Denis Glushakov, um dos melhores jogadores da equipe, não conseguiram acompanhar a verticalidade e velocidade do ataque do Liverpool e o placar do primeiro já traduzia tudo que havia acontecido. 

Segundo tempo: chocolate confirmado

Espantando o “fantasma” da partida contra o Sevilla, quando o Liverpool deixou uma vantagem de 3 a 0 escapar, os mandantes ampliariam o placar logo com dois minutos da etapa complementar. Milner, que havia entrado no lugar do lesionado Alberto Moreno, cruzou na medida para Sadio Mané chutar com um voleio perfeito, marcando um dos gols bonitos dessa edição da Uefa Champions League.

E viraria passeio, já que, dois minutos depois, em outra descida pelo lado esquerdo, Milner tocou para Salah, que apenas ajeitou para Phillipe Coutinho bater de primeira e marcar um hat-trick. O brasileiro contou com a sorte da bola desviar no meio do caminho e morrer no fundo das redes de Selikhov.

Com o passar do tempo, a equipe de Jürgen Klopp, que fez substituições para descansar os jogadores, passou a apenas deixar o tempo passar, claramente se poupando pensando no clássico contra o Everton, a próxima partida da equipe. Apesar disso, deu tempo para ampliar o placar: aos 31 minutos, Sturridge fez boa jogada pela direita e cruzou para Mané desviar na bola, que entrou mansamente na meta do Spartak.

A festa, enfim, seria completa: aos 41 minutos, Emre Can deu um lindo lançamento para Milner que, dentro da área, cabeceou para o centro, Sturridge dividiu com o zagueiro adversário e a bola sobrou para Mohamed Salah, que teve tempo de ajeitar seu corpo, pensar e marcar o gol, sendo o sétimo do Liverpool na noite.