Nos pênaltis, Corinthians bate São Paulo e se classifica para a final do Paulistão
(Foto: Leandro Moraes/ Uol)

Depois de um jogo truncado e fraco, São Paulo e Corinthians decidiram, nos pênaltis, quem enfrentaria o Santos na final do Campeonato Paulista. Com Ganso e Luís Fabiano perdendo suas cobranças, o Corinthians venceu por 4 a 3, e disputará mais uma decisão do Paulistão.

O São Paulo veio com Edson Silva de titular, com Lúcio no banco, punido pela comissão técnica após a expulsão contra o Atlético-MG pela Libertadores, e Luis Fabiano voltando ao time titular. 

O primeiro lance de perigo foi aos oito minutos, quando Carleto roubou a bola de Emerson no campo de ataque e Luís Fabiano bateu forte, para a defesa de Cássio. Na sequência, Romarinho se estranhou com Wellington, pisando no volante são paulino: cartão amarelo para o atacante, que poderia ter sido expulso.

O tricolor se preocupou aos dez, quando Osvaldo, com dores, deixou o campo, para a entrada de Douglas. O jogo seguiu truncado e pegado no meio campo. O São Paulo chegava mais na área corintiana, mas sem efetivo algum. O jogo, com faltas duras, ficava parado no meio-campo.

A partida começou a ficar sem emoção, com poucas chances para os dois lados. Aos 36, belo passe de Jadson para Luís Fabiano, que deslocou Cássio e fez o gol, mas o atacante, mais uma vez, estava impedido. Aos 40, a mesma coisa do outro lado: após cobrança de falta, Gil apareceu sozinho na área e empurrou para a rede, também corretamente anulado pela arbitragem.

A segunda etapa começou do mesmo jeito que terminou o primeiro tempo. O Corinthians se soltava mais, como aos 12, quando Rogério Ceni fez boa defesa em chute de Emerson. Aos 20, Tite tirou o cansado Guerrero para a entrada de Pato, o que deu mais velocidade ao Corinthians.

Com pouco público no Morumbi - 30 mil torcedores -, os dois times começaram cedo a tocar a bola de lado. As provocações e duras faltas continuaram durante toda a partida, e ditaram o ritmo da partida, ao invés de chances de gol.

O jogo terminou em 0 a 0 com nenhuma das equipes se mostrando superior ao adversário.

Pênaltis

Na primeira cobrança, Rogério Ceni bateu com cavadinha, no meio, deslocando Cássio. Pelo Corinthians, Douglas bateu firme e forte no canto direito de Rogério Ceni, que quase pegou. Tolói bateu forte na esquerda, desempatando. No mesmo canto, bateu Romarinho, deslocando Ceni, deixando em 2 a 2.

O primeiro pênalti perdido foi do São Paulo, nos pés de Paulo Henrique Ganso, chutando por cima. Fábio Santos, com firmeza, bateu no alto, deixando o alvinegro em vantagem. Jadson bateu cruzado, na parte lateral da rede, e empatou. No quarto pênalti do Corinthians, Alessandro chutou forte, na trave. Empate antes dos dois últimos pênaltis.

Luís Fabiano foi para a bola e bateu mal, nas mãos do goleiro Cássio. A última bola, de Alexandre Pato, bastava entrar para que o Corinthians se classificasse. Rogério Ceni adiantou-se e pegou o pênalti, mas o juiz, justamente, mandou voltar.

Na sequência da cobrança, Pato deslocou Ceni e deixou o placar em 4 a 3. Vitória do Corinthians, que se classifica para pegar o Santos na final do campeonato.

VAVEL Logo