Kardec marca no fim e São Paulo vence clássico contra o Palmeiras
Foto: Rubens Chiri/São Paulo

A vitória por 2 a 1 do São Paulo sobre o Palmeiras, neste domingo (17), teve um protagonista especial: Alan Kardec. O artilheiro tricolor, que deixou o alviverde durante a atual temporada após uma polêmica sobre sua renovação, marcou o último gol da partida e decretou o triunfo são paulino. Antes, Alexandre Pato já havia aberto o placar, após falha da defesa do Palmeiras, e Henrique, de pênalti, empatou.

Com o resultado, o São Paulo encostou de vez no G-4, e pode alcançar a zona de classificação à Copa Libertadores já na próxima rodada, quando vai ao Beira-Rio enfrentar o Internacional. O alviverde, que conheceu sua nona derrota em 15 partidas, pode entrar na zona de rebaixamento dependendo caso o Botafogo vença o Fluminense ainda neste domingo. 

Em primeiro tempo morno, lesão de Valdívia é destaque

O Palmeiras começou o primeiro tempo se destacando na posse de bola, com Valdivia vindo buscar jogo e partindo pra cima, principalmente caindo pelo lado esquerdo. Foi por ali que o jogador cruzava e foi também onde caiu aos 15 minutos de jogo, com um inchaço no olho e sentindo tontura, após disputa de bola com Kaká. O jogador foi atendido durante dois minutos, e chorando, foi para o vestiário, dando lugar a Felipe Menezes.

Com a entrada do armador, o Verdão não teve a mesma intensidade, a posse de bola diminuiu e o São Paulo aproveitava do poder ofensivo para manter pressão no campo ofensivo, mas sem criar grande oportunidades. O jogo ficou muito parelho, com as equipes pecando no último passe e sem praticamente nenhum chute ao gol. 

Aos 25 minutos, boa oportunidade para Rogério Ceni na bola parada, mas ela acabou na barreira, no rebote, Ganso isolou pra fora. O Palmeiras começou então a atacar de forma mais aguda, mas o máximo que conseguiu foi uma sequência de escanteios.

Isolados na frente, Pato e Alan Kardec mal tocaram na bola. A dupla de ataque alviverde foi até mais presente, mas o volume de jogo superior do Verdão não deu nenhuma vantagem real, e a partida foi para o intervalo empatada.  

Segundo tempo agitado termina com gol de Kardec

O São Paulo voltou no segundo tempo controlando o jogo, e Kaká tomava as ações para o time do Morumbi. Mais agudo, o Tricolor finalmente abriu o placar aos nove minutos de jogo: Fábio saiu jogando errado com os pés, Ganso interceptou e tocou de primeira para Pato, que na saída do goleiro alviverde tocou com categoria para o fundo das redes.

Depois do gol, o São Paulo tomou conta do jogo e nos próximos minutos pressionou e criou oportunidades, arrancando defesas do goleiro Fábio. O jogo ficou mais interessante, e aos 14 minutos, Felipe Menezes cruzou e a bola bateu no braço de Edson Silva, colado ao corpo. O juíz Pericles Bassols marcou o penalti duvidoso e Henrique foi para a bola. Artilheiro do Verdão no campeonato, o atacante bateu com categoria no canto e empatou a partida.

O empate deu moral para os donos da casa, que voltaram a equilibrar a partida. Com o jogo aberto, as equipes nem pareciam mais as mesmas da primeira etapa. O jogo passou a ficar um pouco mais nervoso, e faltas mais duras surgiram. O técnico Gareca promoveu a entrada de Cristaldo aos 25 da segunda etapa, e passou a jogar cada vez mais ofensivamente. Leandro, impedido, saiu sozinho contra Rogério Ceni e bateu, mas o goleiro defendeu. Na sobra, o mesmo Leandro tocou para Henrique, mas o camisa 19 não acertou bem a bola, que foi para fora.

Aos 43 minutos, Álvaro Pereira cruzou na área e Alan Kardec subiu mais que Vitor Luis e cabeceou pro gol, a bola tocou na trave e nas costas de Fábio e foi para o fundo das redes, tirando o empate do placar. O atacante, que foi pivô de polêmica entre os dois clubes esse ano ao recusar proposta de renovação do Palmeiras e acertar com o São Paulo, foi vaiado durante todo o jogo pela torcida alviverde, maioria no Pacaembu. No fim, veio o castigo: o gol de Kardec confirmou a vitória tricolor e decretou mais uma derrota palmeirense.

VAVEL Logo