Pré-jogo: Após adiamento da partida, Joinville tenta continuar reação contra Chapecoense
Arte: Júnior Melo/VAVEL Brasil

Depois de indefinições em relação a data da partida, Joinville Chapecoense se enfrentam nesta quinta-feira (10) pelo Campeonato Brasileiro. As equipes estão separadas por oito pontos na tabela - 29 a 21 a favor da Chape -, mas uma vitória do JEC deixa o rival do Oeste com preocupações em relação ao Z-4.

A partida estava anteriormente marcada para ontem (9), às 21h, mas a Chapecoense teve problemas para chegar à Joinville de avião. A delegação deixou Chapecó na segunda-feira (7) e foram duas tentativas frustradas de pouso no local da partida. Assim, o time teve que se deslocar de Curitiba até Joinville de ônibus, na noite de terça-feira (8), chegando no destino finalmente na madrugada de quarta-feira. Como chegou à cidade com menos de 24 horas de antecedência em relação ao horário do jogo, a Chape solicitou à CBF a mudança de data, e a Confederação acatou o pedido.

Nesta temporada, Chape e JEC se enfrentaram quatro vezes. Foram dois empates sem gols na Arena Joinville, uma vitória do Tricolor por 2 a 0, em Chapecó, todos no Campeonato Catarinense. No primeiro turno do Brasileiro, a Chapecoense venceu em casa por 2 a 0, com gols de Ananias e Bruno Silva.

JEC reclama de mudança de data, mas foca na recuperação

Apesar de não ter vencido nas últimas três rodadas, o astral do Joinville é diferente do começo do campeonato. Vindo de empates sem gols com São Paulo, em casa, e na última rodada contra o Atlético-PR, fora, o JEC demonstra possibilidade de não ser rebaixado, após um começo muito ruim no campeonato. Com 21 pontos, o Tricolor ocupa a 19ª colocação e, se vencer, pode ficar distante apenas três pontos da saída do Z-4.

O Joinville já estava pronto e definido por PC Gusmão para entrar em campo ontem. Em relação à partida anterior, o técnico não contará com AlefDiego Edson Ratinho, que foram expulsos na "batalha" contra o Atlético-PR. O zagueiro Dráusio, os laterais Joãozinho e Héracles, os volantes Anselmo, Luis Meneses, Geandro e Renato e os atacantes Rodrigo Bueno e Willian Popp estão todos entregues ao Departamento Médico.

Para o preparador físico do JEC, Alexandre Souza, o adiamento da partida tem seu lado positivo, mas lamento dia de trabalho perdido. "Há prejuízo em termos. A gente ganha um dia em descanso e perde um de trabalho. Terça foi preparação de dia pré-jogo, menos intenso, mais tático e poderia ser mais forte. Isso nos prejudicou, mas na sequência, de oito jogos seguidos, com intervalos curtos, sempre tem que achar um lado bom da história. Esse é o bom: um dia a mais para descanso. Ganhamos por um lado, mas perdemos um dia do treino", explicou.

A mudança de data não agradou o diretor de futebol do JEC, João Carlos Maringá. Para ele, o Joinville saiu prejudicado com a situação, já que volta a campo já às 11h de domingo (13), em São Paulo, contra o Corinthians.

"A CBF alega que não tem data disponível para o jogo contra a Chapecoense, até porque eles passaram de fase na Sul-Americana. Não nos restou outra alternativa além de acatar. Porém, eu tenho meus questionamentos. Se fossemos um clube de porte maior, teríamos mais força nesta questão. O presidente não gosta de pensar isso, mas eu falo: se fôssemos maiores, teríamos mais poder, se tivéssemos mais tempo no campeonato e mais torcida e teríamos um tratamento diferente. Esta é uma posição do superintendente de futebol, é minha, pessoal. É uma situação que tem que acabar, e ficar igual para todo mundo", argumentou.

Chape agradece tempo para descansar e precisa de recuperação

Depois de um primeiro turno tranquilo, a Chapecoense não manteve o ritmo nesse começo da segunda etapa do Brasileiro e, cada vez mais, se aproxima da zona de rebaixamento. Em cinco partidas no returno, foram dois pontos conquistados. O último deles, no empate em casa por 0 a 0 com a Ponte Preta, na última rodada. Com 29 pontos, a Chape está na 12ª posição, seis pontos acima do Z-4, mas uma derrota, pode deixar o time apenas dois pontos acima da 17ª colocação.

Para o duelo entre catarinenses, o técnico Vinícius Eutrópio não tem nenhum jogador suspenso. Estão machucados, o atacante Roger, o zagueiro Vilson e os volantes Gil e Richarlyson, que se recupera de lesão desde o início do Brasileiro. A única dúvida na escalação fica entre Ananias e Camilo.

O lateral-esquerdo Dener, comemorou a mudança da partida e considera essencial um tempo livre maior para tentar a vitória. "Chegamos às 2h da manhã (de quarta), tivemos a manhã livre para descansar, devido a essa maratona cansativa. Mas com o jogo adiado, vamos ter mais um tempo para descansar, e levamos como motivação, para a gente conseguir um bom resultado e levar esse três pontos para Chapecó, que vai ser muito importante no decorrer do campeonato", disse.

VAVEL Logo