Mesmo no sacríficio, Fred atua por 90 minutos, sai com a derrota, mas afirma: "Valeu a pena"
Fred comemora gol que levou a partida para os pênaltis (Foto: Divulgação/Fluminense FC)

Fred, capitão e ídolo do Fluminense, jogou no sacríficio para demonstrar todo seu apoio e amor pelo clube, e por muito pouco não saiu com status de herói. O camisa 9 Tricolor sofreu uma torção de joelho e tornozelo na primeira partida da semifinal, jogo que ocorreu no Maracanã na última quarta-feira (21) e o Flu saiu vitorioso com o placar de 2 a 1. Durante a semana, ele, que foi diagnosticado e nada grave foi comprovado, batalhou e treinou firme para ter condições de entrar em campo hoje. Fred, que era dúvida até minutos antes da partida saiu satisfeito com sua entrega, mesmo com o Tricolor sendo eliminado da competição.

"Fui para o sacrificio, limitado, mas valeu a pena" - resumiu o capitão, que marcou gol de cabeça já nos minutos finais, e por um milagre do Fernando Prass não marcou o segundo, que classificaria sua equipe. 

Mesmo com a parte física deixando à desejar, o capitão Tricolor atuou bem. Ao final do primeiro tempo o jogador reclamou bastante que a bola não estava chegando, e que não adiantaria todo esforço pra nada. Na volta para o segundo tempo o jogo mudou, e Fred foi muito participativo no ataque. Ao marcar seu gol, o camisa 9 agradeceu aos céus e chorou, ato que não sairá da cabeça dos seus fãs e torcedores.

Mesmo com o crescimento durante a partida, Fred avaliou a equipe do Palmeiras, e disse que a frieza na hora decisiva foi fator fundamental para a classificação dos paulistas. " Segundo tempo muito bom, infelizmente nos penaltis eles levaram e absolutamente normal, porque alguém ia sair vencedor. Eles bateram melhor do que a gente e mereceram passar", disse Fred. Nas penalidades o Fluminense perdeu duas cobranças, com Gustavo Scarpa e Gum. Já o Verdão converteu todas as cobranças e está classificado para a final da Copa do Brasil. 

VAVEL Logo