Pré-jogo: Fluminense e Chapecoense se enfrentam no Maracanã buscando apenas vitória
Foto: Divulgação/Fluminense FC

Na noite deste sábado (7), Fluminense e Chapecoense se enfrentam no Maracanã, às 21h (de Brasília), buscando somente a vitória. Para o Tricolor, a vitória garante de vez a permanência na Série A em 2016, e para a Chapecoense a vitória ameniza o risco de cair, já que nas contas do clube faltam apenas três pontos para garantir o lugar na primeira divisão nacional.

O histórico é favorável para o Verdão do Oeste. Em três jogos realizados, foram três vitórias, contando com a incrível goleada no Maracanã em 2014, que terminou 4 a 1 para a Chapecoense e iniciou a recuperação da equipe no campeonato, atrapalhando o objetivo do Fluminense de conquistar uma vaga na Libertadores. Na última partida das duas equipes, na Arena Condá, o Verdão ganhou por 2 a 1, com dois gols do Bruno Rangel. Partida esta muito contestada por erros de arbitragem.

Apesar do retrospecto, o elenco verde e branco evita qualquer otimismo, e o goleiro Danilo falou sobre a mudança a cada jogo: "O retrospecto é muito bom. Mas é outro jogo. Cada jogo é um jogo. Tenho certeza que vai ser uma partida difícil. Eles (o Flu) vão querer sair dessa situação incômoda e buscar a vitória. Vão tentar fazer um bom jogo e temos que estar preparados", afirmou.  

Fluminense terá desfalque do seu capitão e com linha defensiva buscando marca inédita neste campeonato

Como já era de se esperar após ficar três dias sem treinar no campo com o elenco, Fred foi vetado para a partida ante a Chapecoense. Na partida do último domingo, Fred desfalcou o Tricolor no clássico contra o Vasco, mas comemorou a vitória da cabine do estádio. Desde a partida da Copa do Brasil, em que Fred atuou no sacrifício e o Flu foi eliminado, o camisa 9 vem realizando fortalecimento muscular, para recuperar a lesão no joelho e tornozelo da perna esquerda. 

Desde quarta-feira o jogador vem realizando atividades apenas no vestiário, e a ideia do treinador é escalar o capitão apenas na partida contra o Grêmio, no dia 19, em Porto Alegre. Eduardo falou sobre a situação do atleta. 

"O plano do Fred foi que nós tentamos colocá-lo no campo essa semana. Conversamos que ele se trataria mais. Temos aí 10 ou 11 dias até o outro jogo. A minha intenção é que ele volte a treinar na terça-feira e acabe o ano jogando. Isso o departamento médico pode posicionar melhor, e é esse o meu plano e conversa com eles", comentou o treinador.

No último treino realizado neste sexta-feira (06) o comandante escalou o time que deve enfrentar a Chapecoense neste sábado (07) com Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Marlon e Wellington Silva; Jean, Cícero, Gustavo Scarpa, Marcos Junior e Vinícius; Gerson. Nesta formação Gerson jogaria avançado, mas há dúvidas quanto ao Marcos Junior, já que na quinta-feira (05) Osvaldo treinou em seu lugar. 

Sobre a opção de avançar Gerson, Eduardo Baptista afirmou escalar quem vive bom momento: "Eu escalo aquele que vive melhor momento. O Magno bem, o Wellington bem... O Lucas vem treinando. É opção tática, de momento. Procuro ser justo com isso. Não gosto muito desse papo de 'é atacante, centroavante, segundo atacante'. Não é que não esteja satisfeito com um ou com outro. O Gerson e Vinícius vivem bons momentos. E eu só posso escalar 11". 

A defesa Tricolor terá teste de fogo na partida, já que o ataque da Chapecoense é rápido e deve jogar no contra ataque. A defesa do Fluminense buscará repetir feito raro este ano, passar duas rodadas seguidas sem levar gol, fato que ocorreu apenas duas vezes neste campeonato. Para Eduardo, um bom início para conquistar a vitória é repetir a atuação do clássico contra o Vasco.

"A atuação do sistema defensivo foi impecável, tivemos segurança, tranquilidade... O time marcou, mas o mérito maior foi ter jogado, não demos chutão para frente. Futebol tem que ser assim. Era preciso organizar o sistema defensivo, e nós conseguimos", disse o treinador.

Para o zagueiro Marlon, o trabalho será difícil pela velocidade que o ataque adversário possui, e pela forma que a equipe deve atuar.

"A gente ainda não ganhou da Chapecoense. É um time que briga na zona do rebaixamento. Temos de nos ajudar e fazer a nossa parte. É um time difícil, com ataque rápido e defesa boa. Eles vão ficar bem fechados."

Virada contra o Grêmio vira parâmetro e Guto quer boa atuação 

Enfrentando uma equipe sem grandes ambições no campeonato, Guto espera que Chapecoense seja valente dentro de campo, já que precisam mais da vitória, e usam virada sobre o Grêmio de exemplo.

"A gente tem que se comportar como nos últimos jogos, como foi diante de todas as equipes que a gente vêm jogando. Vai ser uma partida difícil. Por isso, tem que ter uma postura firme, uma postura forte. Com certeza, o segundo tempo do jogo contra o Grêmio serve como parâmetro para a Chapecoense. Tem que jogar daquela forma. Foi forte, soube marcar e foi um time impositivo"

Faltando apenas cinco jogos para o fim do campeonato, ter calma é fator fundamental para o comandante. Nas contas do clube faltam apenas três pontos para continuarem na elite do futebol nacional.

"Temos que ter o máximo de tranquilidade. Não pode fazer com que a essa situação de querer logo a permanência gere uma ansiedade e atrapalhe o desempenho. Tem que estar sob controle para a gente obter o melhor resultado"

O principal treino da equipe foi de campo reduzido, buscando diminuir os espaços em campo e assim atrapalhar o ataque do Fluminense, que não conta com Fred. A provável equipe para a partida deste sábado foi escalada com Danilo; Apodi, Neto, Thiego e Dener; Gil, Cleber Santana, Camilo, Maranhão e Ananias; Túlio de Melo. Na parte final do treinamento, os titulares treinaram pontaria, já que as chances não devem aparecer com tanta frequência, e devem ser aproveitadas.

VAVEL Logo