Cruzeiro tenta acabar com histórico ruim diante do São Paulo para seguir sonhando com o G-4
Foto: Rubens Chiri/ divulgação

O Cruzeiro terá um grande desafio nesta tarde, às 17h. Jogando em casa, o time celeste enfrentará o São Paulo pela 34ª rodada do Brasileirão para seguir sonhando com uma distante vaga na Libertadores. A dificuldade, entretanto, não se deve apenas pelo adversário qualificado, mas também pelo tabu que existe entre as equipes: pelo campeonato nacional, o Tricolor não é derrotado pela Raposa no Mineirão desde 2004.

Além disso, uma vitória contra um adversário direto por uma vaga no G-4 é de extrema importância. Na 10ª colocação, com 45 pontos e apenas 1% de chances de se classificar à Libertadores do ano que vem, o Cruzeiro encara o jogo de hoje como uma verdadeira decisão para continuar sonhando. Pelo lado tricolor não é diferente. Com 53 pontos, o clube do Morumbi também encara a partida como um jogo de vida ou morte para conseguir ultrapassar o Santos e tentar salvar o ano terminando a competição entre os quatro primeiros.

As equipes vêem de bons resultados na última rodada. Enquanto a Raposa, mesmo jogando fora de casa e com um campo em condições ruins por conta da chuva, empatou em 1 a 1 com o Avaí, o time de Doriva venceu um confronto direto. No Morumbi, o Tricolor venceu o Sport, com tranquilidade, por 3 a 0, o que faz com que o time tenha mais confiança para o jogo de logo mais.

Para apitar o jogo de número 56 entre as equipes no Brasileirão foi escolhido o árbitro pernambucano Marcelo de Lima Henrique, que será auxiliado por Bruno Boschilia e Dibert Pedrosa Moisés. Na competição, o Tricolor tem ampla vantagem: são 30 vitórias, 15 empates e apenas dez derrotas para os mineiros. Neste ano, entretanto, o torcedor cruzeirense tem boas recordações do confronto. Pela Libertadores, após perder de 1 a 0 no Morumbi, o time celeste devolveu o placar no Mineirão e conseguiu a classificação às quartas de final da Libertadores nos pênaltis.

Mesmo com importantes retornos, Mano espera dificuldade no jogo

O Cruzeiro tem boas novidades para o confronto desta tarde. O volante Willians, que estava suspenso na partida contra o Avaí e que havia sofrido uma lesão durante esta semana, recuperou-se a tempo e foi relacionado para enfrentar o São Paulo. Além dele, a equipe poderá contar também com os retornos dos atacantes Allano e Vinícius Araújo. Os dois jogadores voltam de contusão no tornozelo esquerdo e no ombro direito, respectivamente.

O técnico Mano Menezes acredita que sua equipe encontrará dificuldades no duelo de hoje. Além do tabu em campeonatos brasileiros, que não preocupa tanto o treinador, Mano sabe que o adversário paulista tem uma boa equipe, e que não é a toa que está na parte de cima da tabela.

"O São Paulo do meio para frente é altamente qualificado. Os jogadores chegam rápido, temos que ter ideia clara de jogada, com erro baixo, para não dar oportunidade a jogadores, como o Pato, de receber essa bola com a jogada individual. Temos que estar seguros para poder atacar. É para isso que trabalhamos a semana toda", afimou o treinador.

Tricolor espera manter o tabu e entrar de vez no G-4 para salvar o ano

O ano de 2015 não está sendo fácil para o São Paulo. Após as eliminações na Campeonato Paulista, na Libertadores e na Copa do Brasil, o que resta para a equipe é o Campeonato Brasileiro. Sem chances de título, a equipe busca uma vaga no G-4 para conseguir ir à Libertadores de 2016 e salvar a temporada.

Para isso, a equipe precisa vencer, e, no jogo de hoje, Doriva poderá fazer algo inédito: repetir a escalação. Na atual temporada, o Tricolor já entrou em campo 64 vezes e nunca manteve a mesma escalação de uma partida para a outra, nem com Muricy, nem com Milton Cruz e nem com o colombiano Osorio.

A repetição do time, entretanto, só deve ocorrer por conta de desfalques importantes. Assim como no último jogo, o técnico Doriva não poderá contar com o goleiro Rogério Ceni, os zagueiros Luiz Eduardo e Breno, que passou por cirurgia no joelho e só deve voltar a atuar no ano que vem, e o lateral Carlinhos. Com esses problemas na defesa, o polivalente Rodrigo Caio está mais do que garantido, e deverá completar seu jogo de número 150 vestindo a camisa do São Paulo.

VAVEL Logo