Heroico, Juventude segura pressão do Grêmio e vai à final do Gauchão
Juventude segura pressão gremista e vai a final. Fonte: Grêmio/Divulgação

Um jogo emocionante, Grêmio e Juventude fizeram uma partida espetacular na tarde deste domingo (24) em Porto Alegre, o jogo valia vaga para a final do Campeonato Gaúcho, melhor para a papada, como é conhecida a torcida do Juventude, que comemorou muito após o apito final de partida a vaga para a final mesmo com a derrota por 3 a 1, o gol de Roberson foi salvador, pois conforme regulamento do campeonato, o primiero critéio de desempate para classificação era o gol marcado fora de casa, como no jogo de ida a equipe de Caxias do Sul havia conquistado a vitória por 2 a 0 (ficando no agregado 3 a 3), este gol foi fundamental para a classificação.

O Juventude volta a final após oito anos e vai encarar o Internacional que ontem eliminou o São José, o jogo de ida será no Alfredo Jaconi no próximo domingo, o jogo de volta será em Porto Alegre, no Gigante do Beira Rio, devido a melhor campanha do colorado no campeonato.

O grêmio volta suas atenções para quarta feira diante do Rosário da Argentina pelas oitavas de finais da Libertadores, a eliminação de hoje deixa o clube mais uma vez sem o título do estadual, acumulando agora um jejum de seis anos e de quebra pode ver seu maior rival, o Internacional conquistar o hexa campeonato.

Três minutos bastaram para Grêmio furar o ferrolho do Juventude

Precisando reverter o placar de 2 a 0 perdido em Caxias do Sul, o Grêmio não poupou jogadores para as oitavas de finais da Libertadores e entrou em campo com força máxima, apenas Geromel lesionado ficou de fora da partida, o Juventude por sua vez apesar de entrar com  mesmo time que jogou na quinta-feira em que derrotou o Grêmio, jogou de maneira diferente, as linhas do meio campo e de ataque estavam mais recuadas, formando o famoso ferrolho para tentar defender a vantagem conquistada.

O começo de partida não poderia ser melhor para o torcedor gremista, logo aos três minutos Walace acertou um chutaço de fora da área e abriu o placar para o Grêmio logo na primeira finalização do time na partida. O gol colocou fogo na partida, aos 12 minutos Douglas cruzou da esquerda, Giuliano raspou de cabeça, a bola passou muito perto do gol de Elias. O Juventude respondeu com Dieguinho que recebeu livre dentro da área, mas Marcelo Grohe saiu bem e abafou o chute, evitando um gol que seria muito importante para a equipe de Caxias do Sul.

Com o regulamento de baixo do braço o Juventude baixou um pouco a temperatura da partida e cadênciou o jogo por um bom período no primeiro tempo, o Grêmio só voltou a ameaçar a equipe visitante aos 33 minutos, após cobrança de escanteio, Bressan apareceu livre na área cabeceou para boa defesa de Elias, no rebote com o goleiro batido, Bressan desiquilibrado acabou finalizando pra fora, perdendo uma chance incrível. Os minutos finais o Tricolor dominou e esteve muito próximo do segundo gol, Walace aos 41 minutos chutou de primeira após a zaga do Juventude afastar mal e por muito pouco não fez seu segundo golaço na partida. Dois minutos mais tarde o último lance de perigo do Grêmio foi com Luan, o jovem passou por dois jogadores do Juventude e obrigou Elias a fazer grande defesa.

Três minutos, dois gols, Grêmio em ritmo alucinante e Bolaños deixando o seu, mas no final quem riu por último foi o Juventude

Se os três primeiros minutos do primeiro tempo rendeu comemoração gremista, os três primeiros minutos da segunda etapa foi um misto de comemoração e lamentação. Logo no segundo minuto Giuliano colocava em igualdade o placar agregado entre Grêmio e Juventude, de dentro da área o meia gremista deu um belo chute colocado tirando qualquer chance do goleiro Elias. Enquanto a torcida comemorava, no minutos seguinte Roberson deu um chute despretencioso de fora da área, a bola desviou na zaga e morreu nas redes de Grohe, gol que obrigava o Grêmio a fazer mais dois gols para chegar na final.

O jogo ficou aberto, o Juventude por muito pouco não empatou o jogo com Dieguinho. Roger Machado decidiu colocar Bolaños na partida, o equatoriano entrou no lugar de Bobô aos 10 mintos e dois minutos mais tarde acabou anotando o terceiro gol do Grêmio, após Giuliano driblar o goleiro a bola sobrou limpa para Bolaños empurar pro gol, 3 a 1 Grêmio.

Precisando de mais um gol para a classificação para a final o Grêmio pressionou o Juventude e criava oportunidades sobre oportunidades para marcar seu quarto gol, Douglas aos 15 minutos e Luan aos 17 minutos assustaram a Papada, Douglas novamente aos 19 minutos parou em grande defesa de Elias. O ritmo do Grêmio era alucinante, dominando completamente a partida parecia questão de tempo para o gol da classificação sair. Com o regulamento debaixo do braço o trinador do Juventude, Antonio Carlos tratou de retrancar ainda mais o seu time tirando o atacante Dieguinho e colocando no lugar o volante Vacaria.

Enrique Almeida aos 38 minutos perdeu uma chance incrível, cara a cara com o goleiro do Juventude, o atacante gremista acabou finalizando em cima de Elias. Heroico o Juventude se segurou como pode nos minutos finais. Helder foi expulso ainda no final da partida e no último lance com Marcelo Grohe na área adversária tentando o gol da classificação gremista que acabou não saindo.

VAVEL Logo