Maicon, a reviravolta do capitão do Grêmio
Imagem: Hugo Alves / Editoria de Arte da VAVEL Brasil

O volante Maicon se tornou uma das peças mais importantes do Grêmio nesta temporada. Com sua grande habilidade para dar passes e servir os companheiros, ele se recuperou da fase ruim que vivia no São Paulo, seu ex-clube, e reergueu seu futebol, sendo essencial para a boa campanha do Grêmio na Copa do Brasil, conseguindo chegar até o título de campeão.

O volante do tricolor teve uma participação muito efetiva no time nesta temporada. Com poucas oportunidades no São Paulo, a sua ida ao clube gaúcho fez muito bem para sua carreira e seu desenvolvimento profissional. Somente neste ano, o jogador participou de 46 jogos com a camisa tricolor gaúcha. Foram 7 jogos pela Libertadores da América, 21 pelo Campeonato Brasileiro, 5 pela Copa do Brasil, 11 pelo Campeonato Gaúcho e 2 pela Primeira Liga. Números consideráveis para um atleta que passou por dificuldades no tricolor paulista, porém, estes números poderiam ser bem maiores do que se imagina.

Maicon desfalcou o Grêmio por um período da temporada, por conta de uma lesão no tornozelo direito. A equipe gaúcha sentiu a falta do jogador, que se tornou uma peça essencial para o time no meio de campo. O atleta ficou cerca de um mês fora dos gramados, mas voltou e conseguiu recuperar sua posição, se firmando na titularidade. Apesar de ser bom nos passes, fazendo a ligação do meio campo com o ataque, Maicon não é muito de fazer gols. Durante todo esse ano, ele só balançou as redes em uma ocasião, numa partida contra a LDU, pela Libertadores da América, quando o time gaúcho venceu por 4 a 0.

A negociação do Grêmio com o São Paulo, para comprar o volante Maicon, começou com a ideia de envolver outros jogadores na negociação, já que o clube não continha grandes quantias para novos contratos. O clube paulista afirmou que só aceitaria jogadores, segundo ele, do mesmo nível que Maicon, como Walace, Luan ou Pedro Geromel, porém a diretoria do time gaúcho não aceitou esta hipótese. Pouco tempo depois, a proposta que surgiu foi de R$6 milhões, mas ainda não agradou o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, fazendo o Grêmio oferecer R$7 milhões pelo jogador e, só assim, acertando definitivamente o futuro do capitão da equipe. Embora fosse desejo do volante e da diretoria que ele permanecesse na equipe gaúcha, parte da torcida não apoiou esta decisão, já que era um valor muito alto, mesmo enquanto peça fundamental para o time.

O volante se envolveu na polêmica sobre a partida contra o San Lorenzo, em março, pela Libertadores da América. Maicon alegou que a grande quantidade de jogos havia atrapalhado o ritmo dos jogadores, e que, por isso, eles não conseguiram alcançar o resultado almejado.

Mesmo criticado após a contratação definitiva, Maicon se destacou na temporada, consolidando-se capitão e liderando o time até o tão aguardado título da Copa do Brasil 2016

VAVEL Logo