Procurador comenta agressão a Bolaños: "Possivelmente William será denunciado por agressão física"
William, em outro lance, atingiu Bolaños na grande área (Foto: Lucas Uebel / Grêmio)

O clássico Gre-Nal 409 terminou com polêmica para discussões, defesas e acusações de ambos os lados. Logo no início de partida, o lateral-direito William, do Internacional, acertou uma cotovelada em Miller Bolaños, do Grêmio. O jogador gremista teve uma fratura na mandíbula e passará mais de um mês longe dos gramados.

A desproporcionalidade do lance causou indignações em dirigentes e jogadores gremistas. Nesta segunda-feira (7), o procurador do TJD-RS, Luiz Francisco Lopes se posicionou sobre o caso. A entrevista foi dada à Rádio Gaúcha:

"Eu preciso pegar a fita oficial do jogo para ver o lance. A partir da análise, depois de ver de forma mais específica, com mais calma, possivelmente farei a denúncia contra o atleta, com base no parágrafo único do artigo 58-B do STJD. Pelo que eu pude verificar, houve realmente o ato do atleta do Inter, onde ele assumiu o risco de causar uma lesão ao atleta do Grêmio", comentou Lopes sobre a ocasião.

A previsão feita pelo procurador é do enquadramento do lateral-direito no artigo 254: "Possivelmente ele vai ser denunciado por praticar agressão física durante a partida". A análise do lance será feita o quanto antes por Lopes, que deve formalizar denúncia nos próximos dias.

Um dos argumentos utilizados pelos gremistas é o fato de William ser reincidente nas entradas violentas. Diante de Chapecoense, contra William Bárbio, e em outro clássico Gre-Nal, contra Pedro Rocha, o lateral colorado também havia atingido adversários com o braço.

Na entrevista do procurador Luiz Francisco Lopes, o mesmo descartou punições a outros dois lances do clássico Gre-Nal 409. Maicon, do Grêmio, por entrada desleal sobre o volante Rodrigo Dourado, e Paulão, do Inter, por desferir um pontapé em Henrique Almeida. Na partida, o árbitro Anderson Daronco aplicou o cartão amarelo para Maicon e o vermelho para Paulão.

O lance de William, no começo do jogo, não foi visto pelo árbitro gaúcho, que nem sequer o relatou na súmula. Luiz Francisco Lopes alegou que precisa avaliar a distância que Daronco estava do lance, entre outros fatores, para alegar se houve ou não omissão. "Preciso olhar com calma. Se for o caso, poderia fazer a denúncia por omissão", completou Lopes.

Se confirmada a denúncia, a pena de William será analisada pelos auditores da comissão de julgamentos. Uma solicitação feita pelo diretor do Grêmio, Rui Costa, foi a de que o jogador ficasse de fora dos compromissos do Inter durante o período de recuperação de Bolaños. O procurador não descarta tal medida.

VAVEL Logo