Meia Hyoran é anunciado como reforço do Palmeiras por quatro temporadas
Meia de 23 anos fez boa temporada pela Chapecoense (Foto: Divulgação/Chapecoense)

Após anunciar o meia Raphael Veiga, o Palmeiras oficializou mais uma contratação na tarde desta segunda-feira (19). O nome da vez é o também meio-campista Hyoran, de 23 anos, que estava na Chapecoense. O jogador já assinou contrato e firmou um vínculo com o clube até o final de 2020.

Estou bastante feliz e agradecido a Deus pelo acerto com o Palmeiras. É uma honra chegar ao clube que mais vezes conquistou o Campeonato Brasileiro. É o atual campeão, ganhou de forma merecida e tem uma história gigantesca. Estou muito empolgado com a oportunidade e espero corresponder toda a confiança depositada em mim”, afirmou o novo reforço palestrino.

Natural de Chapecó, o jogador atuou 83 vezes com a camisa da equipe de Santa Catarina e balançou as redes em nove oportunidades.

A negociação com o Palmeiras era antiga e Hyoran foi dado como certo no Verdão no início de novembro. No alviverde, o atleta terá a concorrência dos meias Raphael Veiga, recém-contratado, Allione, Cleiton Xavier, Fabrício, Moisés e Vitinho.

Saiba tudo do novo reforço do Verdão: Nome inspirado em craque holandês e dispensado pelo Corinthians: conheça Hyoran

Carta aberta

Por meio de sua assessoria particular, o meio-campista divulgou carta aberta para a torcida da Chapecoense, esclarecendo sua negociação com o Palmeiras e se despedindo. O jogador lamentou o acidente do avião que levava a tripulação da equipe catarinense para a Colômbia e agradeceu todo o carinho que recebeu durante seus quatro anos defendendo a equipe de Chapecó. Por conta de uma lesão, Hyoran estava sem jogar desde o dia 6 de dezembro, por isso não foi relacionado para a final contra o Atlético Nacional.

Confira a carta na íntegra:

"É bem difícil encontrar palavras nesse momento. Mas sei que é preciso. Preciso principalmente falar com todos de Chapecó e que amam a Chapecoense, assim como eu.

Hoje o meu novo clube, o Palmeiras, anunciou de maneira oficial minha contratação. Mas a negociação já estava há muito tempo concretizada. Tudo ocorreu da maneira mais limpa, justa e ética possível. Meu empresário, o Palmeiras e principalmente o presidente Sandro Pallaoro, que infelizmente nos deixou, conduziram tudo da melhor maneira. O Sandro sempre me agradecia pela postura que tivemos durante todo o processo, já que o meu vínculo com a Chape terminaria em breve e eu teria a possibilidade de conduzir a situação de outra maneira. Mas não seria justo. Nem um pouco justo.

É a maior negociação da história da Chapecoense. E repito que já estava concretizada bem antes do que acabou acontecendo por aqui, essa tragédia. Espero que de alguma maneira a minha negociação possa ajudar o clube da minha cidade, que me criou, me transformou num homem, e que em breve vai ser pai e vai com muito orgulho contar ao filho que a nossa Chape foi primordial para a vida dele.

Quero agradecer muita gente. Obrigado aos torcedores da Chapecoense por tudo. Vou levar vocês no meu coração. Foram sensacionais comigo nesse tempo todo de Chape. Obrigado a todos que fizeram parte e contribuíram para o meu crescimento aqui no clube. Obrigado aos profissionais do clube, da diretoria e meus companheiros que infelizmente nos deixaram nessa tragédia. Como o Sandro sempre falava, do roupeiro ao presidente, todos foram muito importantes para mim.

Obrigado do fundo do meu coração!".

VAVEL Logo