Com gol de Barrios, Grêmio bate Cruzeiro e leva vantagem para Belo Horizonte

O Grêmio derrotou o Cruzeiro, na noite desta quarta-feira (16), por 1 a 0, em Porto Alegre, pela partida de ida da semifinal da Copa do Brasil. O único gol do embate, na Arena do Grêmio, foi anotado pelo atacante Lucas Barrios, aos 45 minutos do primeiro tempo.

Com o resultado, o Imortal pode empatar ou até perder – desde que marque um gol – no confronto de volta, marcado para a próxima quarta-feira (23), no Mineirão, em Belo Horizonte. À Raposa, um triunfo por dois ou mais tentos de diferença serve para ir à final.

Agora, os dois times mudam a chave e voltam a pensar no Campeonato Brasileiro. No domingo (20), às 11h, o Grêmio receberá o Atlético-PR, na Arena do Grêmio. O Cruzeiro jogará no mesmo dia, mas 16h, diante do Sport, no Mineirão. Ambas as partidas serão válidas pela 21ª rodada do certame.

Superior, Grêmio vai ao intervalo em vantagem

O Grêmio impôs um ritmo muito intenso no começo de jogo na Arena. Empurrado pela torcida, o Imortal fazia muita pressão à equipe cruzeirense e tentava achar espaço através de triangulações rápidas. Aos 12 minutos, surgiu a primeira grande chance. Luan cruzou, Barrios saiu entre os dois zagueiros celestes e cabeceou, mas Fábio fez um milagre para evitar o gol.

Já o Cruzeiro conseguiu equilibrar a partida depois do abafa inicial dos donos da casa. Postando em um 4-4-2 bem compacto na fase defensiva, e marcando sempre atrás da linha da bola, a equipe mineira não deixava os gaúchos ficarem muito tempo com a bola dominada. Por outro lado, o time estrelado quase não chegava à área de Marcelo Grohe. Em chute de fora da área, Lucas Silva foi o único que incomodou o goleiro gremista.

O jogo ficou muito parelho depois do minuto 30. Mas Pedro Rocha tirou uma linda jogada da cartola, na intermediária, e finalizou colocado, mas Fábio, de mão trocada, pôs para a linha de fundo. O camisa 1 da Raposa salvou sua equipe por duas vezes, porém falhou na terceira. Aos 45 minutos, ele pegou o chute de Luan, mas espalmou a bola para o centro da área, onde Barrios só teve o trabalho de empurrar às redes.

Equipes fazem segundo tempo morno e sem gols

O plano de jogo traçado por Mano Menezes, técnico do Cruzeiro, para a partida mudou após o gol de Barrios no finalzinho da etapa inicial. Em desvantagem no marcador, a equipe cruzeirense abriu mão da estratégia defensiva e passou a propor jogo.

Não à toa, em 15 minutos de jogo, a Raposa havia finalizado quatro vezes – o chute de fora da área de Diogo Barbosa foi o que levou mais perigo, exigindo boa defesa de Grohe. A equipe de Mano Menezes passou a usar com mais frequência o lado esquerdo do ataque para construir as ações ofensivas. O time fazia muitas jogadas verticais.

Aos 28 minutos, os treinadores de ambos os times trocaram seus atacantes referências. No Cruzeiro, saiu Rafael Sóbis e entrou Raniel; no Grêmio, Barrios deu lugar a Everton. A partida caiu em qualidade técnica, e poucas chances de gols foram criadas até o apito final do árbitro. Nos acréscimos, Raniel fez jogada individual, penetrou a área e arrematou em cima de Groel, que impediu o tento de empate da Raposa.

VAVEL Logo