Extremos da classificação: líder da primeira fase do Mineiro, Cruzeiro abre quartas contra Patrocinense

Duelo único na tarde deste sábado (17), às 16h, no Mineirão, vai definir o primeiro semifinalista do Estadual de 2018

Extremos da classificação: líder da primeira fase do Mineiro, Cruzeiro abre quartas contra Patrocinense
Foto: Cristiane Mattos/Light Press
Cruzeiro
Patrocinense
Cruzeiro: Fábio; Ezequiel (Lucas Romero), Dedé (Digão), Murilo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves e Rafinha; Rafael Sobis (Raniel).
Patrocinense: Neguete; Ângelo, Diego Borges, Juninho e Matheus Mendes (Magal); Mário César, Bruno Moreno, Leomir e Diogo Peixoto; Gênesis e Jefersom Berger.
ÁRBITRO: Ronei Cândido Alves apita o jogo, auxiliado por Pablo Almeida Costa e Douglas Almeida Costa.
INCIDENCIAS: Jogo válido pelas quartas de final do Campeonato Mineiro, a ser disputado no Mineirão, às 16h do dia 17 de março.

Dono da melhor da campanha da primeira fase do Campeonato Mineiro de 2018, o Cruzeiro terá a chance de garantir a primeira vaga na semifinal do torneio. A Raposa vai abrir as quartas de final do torneio neste sábado (17), contra o Patrocinense, às 16h, no Mineirão. O duelo tem caráter único, em que avança quem vencer - um eventual empate levará a decisão para os pênaltis.

Como terminou a primeira fase do Estadual na primeira colocação, o Cruzeiro ganhou vantagem de fazer todas as decisões às quais em seus domínios. Com 29 pontos somados em 33 disputados, a Raposa terminou a etapa anterior com nove vitórias e dois empates em 11 jogos, sendo a única equipe que não perdeu no Mineiro ainda.

O Patrocinense, por sua vez, foi a última equipe a garantir classificação para as quartas do final ao terminar na oitava posição, com 13 pontos. Na 11ª rodada, disputada no domingo passado (11), o time de Patrocínio arrancou um empate em 1 a 1 em casa justamente com o Cruzeiro, o que deu a classificação para a Águia Grená já que, na nona posição, a Caldense também ficou com 13.

Cruzeiro tem baixas na linha defensiva, e Mano faz mistério

Duas equipes garantiram os empates do Cruzeiro nas 11 rodadas do Mineiro, a Caldense e o Patrocinense. O time de Patrocínio pode se apegar a isso, mas demanda cautela porque esses resultados da Raposa foram todos longe de BH. No Mineirão, o clube celeste ainda não perdeu em 2018, com seis vitórias em seis jogos. Ainda, dos 20 gols marcados pela equipe no Estadual, 14 (70%) foram em casa.

O técnico Mano Menezes fez mistério quanto à formação que mandará a campo. O Cruzeiro não contará com o zagueiro Leo, suspenso por dois jogos por um lance protagonizado junto a Ricardo Oliveira, do Atlético-MG, em clássico realizado no dia 4 de março. Mano tem, portanto, Murilo, Digão e Dedé para formar sua dupla de defensores, já que Manoel se recupera de uma tendinite no tornozelo direito.

Para a lateral direita, com Edílson acusando incômodos no joelho direito, Mano pode entrar com Ezequiel ou improvisar o volante Lucas Romero. No ataque, Rafael Sóbis e Raniel brigam por uma vaga com a ausência do titular Fred. A Raposa quase ficou sem poder contar com o meia Arrascaeta, que vai viajar depois do jogo para servir a Seleção Uruguaia em amistosos na China.

"Dedé está pronto. Digão está pronto. Murilo está pronto. Ezequiel vai ser relacionado. São as boas notícias da semana. Jogadores começam a voltar. Como o Ezequiel, que fez os 90 minutos, contra o Patrocinense, e até nos surpreendeu. É isso que a gente quer para tomar a decisão. Escalação, uma hora antes do jogo", disse Mano.

O Cruzeiro pode ir campo com Fábio; Ezequiel (Lucas Romero), Dedé (Digão), Murilo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves e Rafinha; Rafael Sobis (Raniel).

Patrocinense usa motivação por classificação no fim

Obviamente, pela campanha e pelo elenco, o Cruzeiro é o grande favorito para o jogo da tarde deste sábado. No entanto, em um duelo único tudo pode acontecer, e a Patrocinense vai tentar surpreender a Raposa em pleno Mineirão. O time celeste que duelou com a Águia Grená no último domingo era alternativo e, por isso, o papo agora é completamente outro.

A classificação do Patrocinense para as quartas já foi um motivo e tanto a ser comemorado pelos torcedores da equipe de Patrocínio. Na própria equipe, o técnico Wellington Fajardo falou sobre o avanço. "Os jogadores compraram a ideia do esquema tático, jogadores inteligentes, rodados. Estão de parabéns", apontou o comandante.

"Além deles terem consigo livrar o CAP do rebaixamento, conseguiram o feito de ter um calendário do CAP o ano inteiro no ano que vem. Estamos no G-8 do Mineiro desse ano, na elite e na Série D do Brasileiro do ano que vem. A cidade tem que se orgulhar, não foi uma coisa que caiu do céu. Os jogadores trabalharam bem e o sentimento é dever estar cumprido", completou o técnico.

O atacante Ademir, com um edema na coxa esquerda, não viajou para Belo Horizonte e deve ser substituído por Gênesis, autor do gol de empate do Patrocinense contra o Cruzeiro no último domingo. O lateral-esquerdo Matheus Mendes enfrenta uma lesão na coxa e é um dúvida, podendo ser substituído por Magal. Danilo Tarracha segue lesionado e de fora.

Neste sábado, o Patrocinense deve ir a campo com Neguete; Ângelo, Diego Borges, Juninho e Matheus Mendes (Magal); Mário César, Bruno Moreno, Leomir e Diogo Peixoto; Gênesis e Jefersom Berger.