Precisando golear para avançar na Copa do Brasil, Náutico recebe  Ponte Preta na Arena de Pernambuco

Os Alvirrubros têm a difícil missão de reverter uma vantagem de três gols construída pela Ponte na última quarta-feira (11)

Precisando golear para
avançar na Copa do Brasil, Náutico recebe  Ponte Preta na Arena de Pernambuco
Náutico
Ponte Preta
Náutico: Bruno; Thiago Ennes, Camutanga, Camacho (Breno Calixto) e Kevin (Tiago Costa); Negretti, Wendel e Júnior Timbó (Hygor); Robinho, Rafael Assis e Wallace PE (Tharcysio). Técnico: Roberto Fernandes
Ponte Preta: Ivan; Emerson, Renan Fonseca, Reynaldo e Maciel; Nathan, Paulinho e Lucas Mineiro (Murilo Henrique); Felipe Saraiva (Aaron), Júnior Santos (Felippe Cardoso) e Orinho. Técnico: Doriva
ÁRBITRO: Alisson Sidnei Furtado (TO), auxiliado por Fábio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)
INCIDENCIAS: Partida válida pela quarta fase da Copa do Brasil 2018, a ser disputada na Arena de Pernambuco, às 21h45

Passada a euforia do título estadual, o Náutico busca se reencontrar nas demais competições que participa. Além da eliminação na Copa do Nordeste, um empate em casa no clássico das emoções marcou a estréia do Timbu no Brasileirão 2018.

Na Copa do Brasil, o Timbu amargou uma derrota pelo placar de 3x0 construído ainda no primeiro tempo de partida. Em casa, a responsabilidade de reverter esses números será premiada com R$ 2,4 milhões.

Os alvirrubros precisam de três gols de vantagem para levar a partida para os pênaltis e pelo menos quatro gols de diferença para avançar direto no campeonato. Até o momento, o Timbu conseguiu avançar em todos os mata-mata que participou no ano.

Com a difícil missão pela frente, os pernambucanos também sofreram uma baixa importantíssima de última hora. O atacante Ortigoza, um dos destaques do Timbu no ano, já havia desfalcado na partida de ida (cumprindo suspensão) e, para a volta, precisou viajar para o Paraguai para resolver problemas pessoais.

Mas o técnico Roberto Fernandes também terá algumas novidades que podem fazer a estréia na partida, como o lateral-esquerdo Tiago Costa e o volante Jhonnatan, além do zagueiro Breno Calixto, que finalizou o período de transição.

Ponte Preta com vantagem e cautela

No lado da Ponte, a conquista do Troféu do Interior de São Paulo, e uma derrota para o Paysandu no Moisés Lucarelli na estréia pela Série B do Campeonato Brasileiro se assemelham aos momentos de oscilação sofridos pelo Náutico recentemente.

A equipe do técnico Doriva chega em Recife com a classificação às quartas de finais da Copa do Brasil encaminhada, mas sabendo que o Náutico irá mais aberto, buscando o placar, uma postura totalmente oposta à adotada no jogo de ida.

A novidade no lado da Macaca fica por conta de Tiago Real, o meia que volta a aparecer como opção após 50 dias afastado por lesão. Tiago, que jogou no Náutico em 2012 e 2013, admite que é preciso cautela para não deixar o placar ser revertido.