1-0, min. 37/1ºt, Giovanni (pênalti). 2-0, min. 36/2ºt, Carlos Eduardo
Goiás abre placar com pênalti polêmico, mata confronto no contra-ataque e elimina Avaí
Mais de 22 mil torcedores compareceram na partida que classificou o Verdão (Foto: Divulgação/Goiás EC)

Goiás abre placar com pênalti polêmico, mata confronto no contra-ataque e elimina Avaí

Giovanni e Carlos Eduardo marcaram os gols da partida no Serra Dourada, que classificaram o Esmeraldino para as oitavas da Copa do Brasil

bruno-da-silva
Bruno da Silva

Depois de empatar a ida na Ressacada por 2 a 2, o Goiás contou com mais de 22 mil torcedores no Serra Dourada e bateu o Avaí por 2 a 0, garantindo vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Giovanni, cobrando pênalti polêmico, e Carlos Eduardo marcaram os gols da classificação esmeraldina. Um sorteio na sexta-feira (20) definirá os confrontos da próxima fase.

A primeira etapa teve o Goiás dominante, mas com poucas chances claras, com o sistema de criação dificultado pela montagem do sistema defensivo do Avaí. Foram cinco finalizações do Esmeraldino, com duas certas, enquanto o Leão teve quatro chutes, todos para fora. Além disso, os mandantes tiveram mais posse de bola - 61% -, e usaram muito de seus pontas Carlos Eduardo e Michael, porém demoraram para assustar os catarinenses.

Aos 20, Michael girou para cima de Guga na linha de fundo, cruzou para trás e Júnior Viçosa bateu de primeira, mandando com perigo sobre o gol de Aranha. Três minutos depois, Caíque Sá recebeu de Viçosa, partiu em velocidade para dentro da área e saiu na entrada da área, mas Alemão travou na hora certa e afastou.

Com o tempo e a postura defensiva do Avaí, o Goiás passou a pressionar mais, mesmo sem muito perigo para o goleiro. Aos 34, em cobrança de falta ensaiada da intermediária, Giovanni rolou e Brock bateu de fora da área, mas Aranha segurou firme o chute rasteiro. Dois minutos depois, após tabela pela direita, Carlos Eduardo recebeu de Júnior Viçosa, dividiu com João Paulo dentro da área, caiu e o árbitro marcou pênalti. Giovanni bateu no canto esquerdo, Aranha foi para o direito e o Goiás abriu o placar no Serra através de uma polêmica penalidade: 1 a 0.

As primeiras finalizações do Avaí só surgiram a partir do gol mandante, porém sem nenhum risco. Foram duas chances em cobranças de falta na entrada da área: Pedro Castro mandou a primeira muito longe e Judson mandou um pouco mais próxima, perto do travessão. Assim, o Goiás, mais ousado no primeiro tempo, saiu com a vantagem para o intervalo.

O Avaí voltou para o segundo tempo com uma postura totalmente diferente, e teve muitas finalizações. Foram 22 chutes totais do Leão no jogo - seis certos -, contra nove dos goianos, além de um equilíbrio na posse de bola: 52% a 48% em favor dos mandantes nos 90 minutos. Aos oito, André Moritz recebeu de Pedro Castro na entrada da área, bateu de primeira no canto e exigiu a primeira defesa de Marcelo Rangel no jogo.

Quatro minutos depois, Pedro Castro cruzou da direita, a zaga afastou para a frente e Moritz bateu de primeira, porém Rangel segurou em dois tempos. Claudinei Oliveira acabou tirando André Moritz, que vinha criando as melhores oportunidades avaianas, para a entrada de Luanzinho, além da troca de centro-avantes: Rodrigão por Beltrán. O Avaí continuou pressionando, mas o volume de finalizações diminuiu um pouco.

Aos 25, Júnior Viçosa recebeu na entrada da área, girou para cima de Alemão e bateu forte, mas mandou por cima do gol de Aranha. Neste lance, Viçosa acabou sentindo a coxa e, como Hélio dos Anjos já havia feito as três alterações, deixou o Goiás com 10 em campo. A pressão avaiana permaneceu. Aos 28, Luanzinho aproveitou a saída errada do Goiás e tocou para Rodrigão, que ficou com espaço dentro da área, mas mandou à esquerda do gol de Marcelo Rangel uma grande chance para empatar.

O Avaí permanecia em cima, mas, aos 37, no talento, Carlos Eduardo fez jogada individual pela direita, deixou Betão para trás e cruzou fechado. A bola bateu em Judson e Aranha ainda desviou, antes da bola morrer no fundo do gol avaiano: 2 a 0. Precisando empatar para seguir vivo, o time catarinense permaneceu em cima, mas com pouco tempo para buscar o resultado.

Aos 43, Pedro Castro recebeu de João Paulo na esquerda, bateu fechado e Rodrigão raspou, mas Marcelo Rangel segurou firme. Dois minutos depois, Renato recebeu na entrada da área, bateu colocado de canhota e o goleiro raspou antes da bola explodir no travessão. Na sequência, João Paulo arriscou da intermediária e o Avaí parou na trave outra vez. Assim, o Goiás manteve sua vitória por 2 a 0, e segue vivo na Copa do Brasil.

Derrotados na estreia da Série B, Goiás e Avaí voltam a campo no próximo sábado (21), às 16h30. O Esmeraldino joga em casa contra outro catarinense: desta vez recebe o Figueirense. Já o Leão, que não vence há oito jogos na temporada, tenta se recuperar na temporada contra o Brasil de Pelotas, na Ressacada.

VAVEL Logo
CHAT