Equilíbrio: Campeonato Brasileiro tem menor diferença de pontos entre os 11 primeiros colocados
América-MG tem apenas quatro pontos de diferença para o líder, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Clube de Regatas Flamengo)

Equilíbrio: Campeonato Brasileiro tem menor diferença de pontos entre os 11 primeiros colocados

Com uma diferença de apenas quatro pontos com relação ao Flamengo, líder da competição e o 11° primeiro colocado, a edição do Brasileiro de 2018 se tornou a edição mais equilibrada da era dos pontos corridos

Caiaoo_
Caio Pavoski

Desde que fora reformulado para um novo formato, de pontos corridos ao invés de mata-mata em 2003, o Campeonato Brasileiro começa com as suas sete primeiras rodadas com um dado atípico do que fora apresentando nos últimos anos.

Segundo o site de estatísticas esportivas Footstats, a temporada de 2018 do Brasileirão, é a mais equilibrada até este ponto da competição. A diferença entre o Flamengo, líder do torneio, e do 11° colocado, o América-MG, é de apenas quatro pontos.

Essa média é a menor da história dos pontos corridos, que tinha computado a diferença até a sétima rodada de 6,6 pontos com relação ao líder, que fora ultrapassada em 2018.

Tal diferença pode ser explicada devido ao calendário, que soma Copa do Brasil, Libertadores da América e Sul-Americana, levando muitos elencos a voltarem suas atenções para as competições que possuem um prêmio em dinheiro mais relevante do que o campeonato nacional, além de terem um período menor de tempo.

No Campeonato Brasileiro de 2018, a premiação será de R$ 18 milhões, enquanto a Copa do Brasil, se somando todas as fases anteriores, a equipe vencedora faturará cerca de R$ 68,5 milhões.

Já a Libertadores e a Sul-Americana, pagarão a quantia em dólar o que equivale a três vezes mais que a moeda brasileira. A competição continental, pagará cerca de US$ 6 milhões, aproximadamente R$ 22,3 milhões na cotação do dólar atual. Do outro lado, a Sul-Americana pode ter uma premiação para o finalista mais modesta, entretanto, as outras fases se somam ao prêmio do campeão que é de US$ 2,5 milhões, equivalente a R$ 9,3 milhões.

Dos 11 times que equilibram a tabela do Brasileirão, apenas cinco equipes não estão disputando outras competições, com concentração apenas em um só campeonato. As outras seis agremiações, ainda precisam priorizar quais torneios é mais rentável disputar, visto que o campeonato nacional dura até dezembro, enquanto a Copa do Brasil, Libertadores e Sul-Americana, terminam antes do fechamento do calendário com um número menor de jogos a serem disputados para um prêmio acima da principal competição do Brasil.

Um fator que explica tal prioridade das equipes é que os elencos não acabam sendo tão competitivos para um torneio de longa duração, e leva os que almejam um título fora do Brasileirão, a optarem por equipes alternativas durante o campeonato nacional, o que diminui o nível técnico e equilibra a disputa.

VAVEL Logo

Futebol Brasileiro Notícias

há 10 horas
há 10 horas
há 13 horas
há 16 horas
há 9 horas
há 15 horas
há 15 horas
há 19 horas
há 20 horas
há 21 horas
há um dia