Em jogo de seis expulsões, Palmeiras e Flamengo empatam em jogo elétrico no Allianz Parque

Alviverde pressiona e abre o placar com Willian, mas Rubro-Negro empata com gol de Thuler e segue na liderança na última partida do Brasileirão antes da Copa do Mundo

Em jogo de seis expulsões, Palmeiras e Flamengo empatam em jogo elétrico no Allianz Parque
Foto: (Staff Images/Flamengo)
Palmeiras
1 1
Flamengo
Palmeiras: Jaílson; Marcos Rocha, Edu Dracena, Thiago Martins, Victor Luís; Felipe Melo (Artur), Bruno Henrique, Moisés; Dudu, Willian, Hyoran (Lucas Lima). Técnico: Roger Machado
Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Thuler, Léo Duarte, Renê; Cuéllar, Jean Lucas (Willian Arão), Paquetá; Éverton Ribeiro (Jonas), Vizeu (Marlos Moreno), Vinicius Jr. Técnico: Mauricio Barbieri
Placar: 1-0, min. 5, Willian. 1-1, min. 54, Thuler
ÁRBITRO: Bráulio Machado Amarelados: Marcos Rocha, Victor Luís, Felipe Melo, Moisés (Palmeiras); Diego Alves, Rodinei, Éverton Ribeiro, Felipe Vizeu, Vinicius Jr (Flamengo) Expulsos: Jaílson, Dudu, Luan (Palmeiras); Cuéllar, Jonas, H. Dourado (Flamengo).
INCIDENCIAS: Partida válida pela décima segunda rodada do Campeonato Brasileiro, disputada no Allianz Parque, em São Paulo.

Nesta quarta-feira (13), Palmeiras e Flamengo se enfrentaram no Allianz Parque, em São Paulo, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, a última antes da parada do campeonato para a Copa do Mundo. No confronto, as equipes ficaram no empate em 1 a 1 e a partida se encerrou marcada por confusão e expulsão de seis jogadores.

Antes da partida, o Rubro-Negro, líder do campeonato, tinha a possibilidade de abrir 11 pontos de vantagem em caso de vitória para o Alviverde, apontado como um dos concorrentes para o título brasileiro, e em sexto lugar até o momento. Para o resultado positivo ocorrer, o Fla teria de enfrentar um jejum sem vitórias no estádio adversário: em três jogos, o Palmeiras venceu duas vezes e empatou uma. O tabu também se estendia para o confronto geral, quando completava quatro anos sem vitórias.

O jogo também representava a possibilidade de constatar uma simbólica meta para a defesa flamenguista. Diego Alves, goleiro da equipe visitante, estava há seis jogos sem sofrer gols e prestes a superar histórica marca de Cantarele, referência de goleiros do Flamengo, que completou 630 minutos sem sofrer gols, em 1974. Estava. 

Willian abriu o placar da partida no Allianz Parque (Foto: Miguel Schincariol/Getty Images)
Willian abriu o placar da partida no Allianz Parque. Foto: Miguel Schincariol/Getty Images

Na partida, logo aos cinco minutos da primeira etapa, Willian não quis saber de tabu e abriu o placar da partida. O tento surgiu um minuto após o goleiro impedir um belo cabeceio do atacante, porém, na segunda tentativa, Diego Alves não teve chances e viu sua equipe sair atrás no marcador. Insistente, Willian tentou aumentar o placar quatro minutos após abrí-lo, em chute fora da área, porém, desta vez o chute foi por cima do gol adversário.

O Flamengo pareceu sentir o gol nos instantes seguintes da partida. As trabalhadas jogadas vistas no decorrer do campeonato, que permitiram a equipe ser líder do torneio, não saíam como esperadas e o Palmeiras se impunha cada vez mais no confronto. Sem Diego, a criação ficou por conta de Lucas Paquetá, destaque no ano, mas que pareceu não ter entrado no clima necessário para a partida. Inclusive, passou parte do primeiro tempo com problemas em sua lente de contato e teve de sair de campo por algumas vezes. Outro jovem destaque, Vinicius Jr. não conseguia se impor no lado esquerdo do campo, sempre bem marcado por Marcos Rocha.

No decorrer da primeira etapa, o Rubro-Negro conseguiu sair e explorar melhor o campo adversário, porém, também concedeu espaços para a equipe palmeirense. Desta forma, nenhuma das equipes conseguiu alterar o placar e se dirigiram ao vestiário com o placar em 1 a 0 a favor dos mandantes.

A segunda etapa se iniciou com pressão total do Palmeiras. Nos seis primeiros minutos, a equipe mandante chegou à area rubro-negra com perigo por quatro vezes, entre elas, com duas grandes defesas de Diego Alves. Porém no futebol há o famoso lema: "quem não faz, leva.". E ele se pôs em prática logo depois das chances desperdiçadas - se é que se pode classificar desta forma, por conta das defesas do goleiro rubro-negro -, mais precisamente aos nove minutos: Victor Luís se complicou com a bola na defesa e acabou jogando a bola para a linha de fundo, em escanteio - na cobrança, Thuler levou a melhor no jogo aéreo e ampliou o placar, em seu primeiro gol no elenco profissional.

Thuler marcou seu primeiro gol no profissional e empatou a partida (Foto: Miguel Schincariol/Getty Images)
Thuler marcou seu primeiro gol no profissional e empatou a partida. Foto: Miguel Schincariol/Getty Images

A partir disso, o Flamengo se soltou e tomou domínio da partida. Dois minutos ao gol de empate, a equipe visitante chegou a virar o placar em boa jogada de Vinicius Jr lançando Vizeu, que chutou para defesa de Jaílson. No rebote, a bola sobrou para o camisa 20 rubro-negro, sem goleiro, que chutou para o gol e Thiago Martins salvou o Palmeiras.

Dentro de casa e necessitando da vitória contra um concorrente direto, o Palmeiras não poderia se reprimir e então saiu para jogar. O resultado foi um jogo "lá e cá", com as duas equipes atacando e criando oportunidades, chegando perto de aumentar o placar.

Hyoran marca Vinicius Jr., que faz, provavelmente, sua despedida dos campos brasileiros (Foto: Miguel Schincariol/Getty Images)
Hyoran marca Vinicius Jr., que faz, provavelmente, sua despedida dos campos brasileiros. Foto: Miguel Schincariol/Getty Images.

Um exemplo disso se deu na metade da segunda etapa, quando aos 24 minutos, após cruzamento de Victor Luís, a bola sobrou para Moisés dominar no peito e chutar forte, por cima do gol de Diego Alves. Dois minutos depois, Éverton Ribeiro pegou bola na intermediária e carregou até a linha da área, quando chutou colocado e a pelota passou rente à trave do gol palmeirense.

Mesmo com as perigosas oportunidades, as equipes não conseguiram alterar o placar no decorrer da partida, que se encerrou ao empate em 1 a 1. O disputado jogo terminou com direito à confusões, resultando em expulsões de manchando o bom duelo dentro de campo.

Com o resultado, o Flamengo segue na liderança, com 27 pontos. Ao fim da partida, o Palmeiras permanece na sexta colocação, com 19 pontos.

Agora, as equipes só voltam a seus compromissos após a Copa do Mundo. No retorno, o Palmeiras enfrenta o Santos, em clássico a ser disputado no Pacaembu, no dia 19/7. Já o Flamengo enfrenta o São Paulo, no Maracanã, no dia 18/7.