Recordar é viver: Com polêmica, Brasil eliminou Bélgica e avançou para as quartas da Copa de 2002
(Foto: Shinichi Iizuka/ AP)

Recordar é viver: Com polêmica, Brasil eliminou Bélgica e avançou para as quartas da Copa de 2002

Gol belga foi mal anulado por árbitro jamaicano, gerou muita revolta, mas Rivaldo, com um golaço, e Ronaldo impediram o vexame classificando a Seleção Brasileira para enfrentar a Inglaterra

rafalisboa
Rafael Lisboa
BrasilMarcos; Cafu, Lúcio, Gilberto Silva, Edmílson, Roque Júnior e Roberto Carlos; Ronaldinho Gaúcho (Kleberson), Rivaldo (Ricardinho) e Juninho Paulista (Denílson); Ronaldo. Técnico: Luiz Felipe Scolari
BélgicaDe Vlieger; Van Kerckhoven, Van Buyten e Peeters; Verheyen, Simons, Vanderhaeghe, Goor e Walem; Marc Wilmots e Mpenza. Técnico: Robert Waseige
PlacarRivaldo (22'2ºT - 1 x 0) e Ronaldo (41'2ºT - 2 x 0)
ÁRBITROPeter Prendergast (JAM)

No primeiro e, até então, único confronto entre Brasil e Bélgica na história dos Mundiais, o foco - como sempre - foi a arbitragem. Com um gol belga mal anulado ainda no primeiro tempo, a Seleção Brasileira venceu por 2 a 0, e garantiu a classificação para enfrentar a Inglaterra, nas quartas de final.

Os gols foram marcados por Rivaldo, com uma pintura, e Ronaldo, ambos na segunda etapa. Foi considerada a partida mais complicada para os brasileiros em todo o Mundial realizado na Coreia do Sul e no Japão. 

Erro de arbitragem impediu que a Bélgica terminasse o primeiro tempo na frente

A primeira etapa foi bastante equilibrada, com a Seleção Brasileira encontrando muitas dificuldades para superar a marcação da organizada Seleção Belga. A melhor chance brasileira veio aos 18 minutos, quando Ronaldo finalizou colocado para fora, passando muito perto do gol. 

A resposta belga veio com Wilmots, que emendou uma meia-bicicleta e levou muito perigo para o gol de Marcos. O próprio capitão da Bélgica abriu o placar aos 35, mas o árbitro jamaicano Peter Prendergast marcou falta inexistente em Roque Júnior, e anulou equivocadamente o que seria o primeiro tento da partida.

Golaço de Rivaldo desafoga a Seleção e abre o caminho para a classificação

Depois do intervalo, o panorama seguiu o mesmo, e a Bélgica seguiu pressionando na marcação e impedindo que os comandados de Felipão produzissem algo nos primeiros 20 minutos. Pelo contrário, Wilmots teve grande chance no início, mas Marcos fez grande defesa.

Pouco depois, o próprio capitão belga forçou outra defesa do goleiro brasileiro, e no rebote, Goor jogou para fora. Mas tudo mudou quando aos 22, Rivaldo matou no peito, girou e mandou uma bomba no ângulo, uma obra de arte: 1 a 0.

O gol tranquilizou a equipe brasileira, que passou a ter mais a posse de bola, e soube se defender contra o desespero belga, que partiu para o ataque em busca do empate. Até que, aos 41, Kleberson arrancou e rolou para o Fenômeno finalizar nos meios das pernas de De Vlieger, selando a classificação brasileira para as quartas de final, 2 a 0.

VAVEL Logo

    Seleção Brasileira Notícias

    há 12 horas
    há 17 horas
    há 22 dias
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há 2 meses
    há 2 meses
    há 2 meses