Aprendiz de Gatito e Jefferson, Saulo garante estar pronto para assumir o gol do Botafogo
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Aprendiz de Gatito e Jefferson, Saulo garante estar pronto para assumir o gol do Botafogo

Depois de entrar no clássico contra o Flamengo no sábado (21) e ter boa atuação, goleiro concede entrevista falando da titularidade na partida contra a Chapecoense

marcus-carvalho
Marcus Carvalho

Assumir a camisa 1 de usada por Gatito Fernandez e Jefferson não é missão simples. Mas Saulo, que há pouco tempo era o terceiro goleiro do time garante estar pronto. O goleiro concedeu entrevista coletiva, no Estádio Nilton Santos, na tarde desta terça-feira (24).

"Vejo como uma oportunidade muito grande. Estou preparado! Desde que subi para os profissionais venho treinando para isso. Substituir Jefferson e Gatito é uma responsabilidade, mas estou pronto!", assegurou o arqueiro. 

O jovem revelou que busca aprender no dia a dia com os companheiros de posição no clube que já são mais experientes. Ele aponta essa atitude como caminho para se tornar um grande goleiro, já que trabalha com aqueles que ele considera os melhores do país.

"Não é porque jogo aqui, mas vejo os dois como os melhores do Brasil. O Jefferson é excepcional, o Gatito é mais frio, o Jefferson tem mais força. Até hoje estou tentando pegar o melhor dos dois, aí sim vou ser um goleiraço. Isso tem me ajudado. Não só nas características. Mentalidade porque ambos são calmos, pacientes", disse. 

Além disso, Saulo destaca outra peça fundamental para seu crescimento: Flávio Tenius. O preparador de goleiros que é constantemente elogiado pelo seu trabalho, demonstrou confiar muito na prata da casa que não poupou elogios ao "chefe".

"O Flávio Tenius (preparador) faz um trabalho excelente com a gente. Cada dia foi de um amadurecimento muito grande. (... Tem me passado muita segurança, é um profissional exemplar e me passa tranquilidade. Tem me ajudado bastante."

O novo titular também falou sobre a partida contra o Flamengo e o fato de ter entrado após lesão de Jefferson.

"Os dois primeiros lances eles conseguiram fazer. Depois que eu entrei, não atacaram da mesma forma. A gente se despertou! Não finalizaram tanto. Teve dois chutes do Paquetá, que eu consegui fazer a defesa. Os lances tranquilizaram nossa equipe."

VAVEL Logo