Flamengo recebe Sport buscando manter liderança do Campeonato Brasileiro
Foto:(Gilvan de Souza/Flamengo)

Mesmo distantes na localização, Flamengo e Sport possuem confrontos que renderam agitadas repercussões na história. No entanto, os mais relembrados não chegaram a acontecer, pelo menos não dentro de campo. 31 anos depois, a Copa União de 1987 ainda rende debates e discussões, além de inúmeros duelos na justiça sobre quem se sagrou campeão da competição. Neste domingo, às 16h, as equipes voltam a se enfrentar. Desta vez, no 11 contra 11, no Maracanã.

A disputa aborda adversários em diferentes momentos na situação. Líder do campeonato, o Rubro-Negro carioca se encontra a dois pontos de seu principal concorrente na busca do título, o São Paulo. Após o empate diante do Santos, na última rodada, houve o temor da perda do primeiro lugar com uma possível vitória de seu rival, no entanto, que não ocorreu.

Por outro lado, o Sport, que já esteve na parte de cima da tabela, no início do campeonato, agora passa por tempos de preocupação, a três pontos da zona do rebaixamento. Na última rodada, uma derrota por resultado simples para o Vitória, que aumentou uma seca de cinco partidas sem resultados positivos, levando a equipe para a 12ª colocação, com 19 pontos.

Em confrontos diretos, o clube da Gávea se dá melhor na história dos Campeonatos Brasileiros: 17 vitórias contra 11, além de oito empates. Na temporada passada, a disputa foi equilibrada, com uma vitória por 2 a 0 para cada lado. Neste domingo, a expectativa é de clima festivo no tradicional estádio do Rio, já que mais de 50 mil pessoas adquiriram seus ingressos até a noite anterior ao duelo, com estimativa de público chegando a 60 mil pessoas.

Em jogo de homenagens, Flamengo busca seguir líder do Brasileirão

Éverton Ribeiro no confronto contra o Sport, no ano passado, quando marcou gol da vitória. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Éverton Ribeiro no confronto contra o Sport, no ano passado, quando marcou último gol da vitória por 2 a 0. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Antes da primeira leva da decisão diante do Grêmio, pelas quartas de final da Copa do Brasil, o Rubro-Negro possui um compromisso de total importância para a sequência do ano no Campeonato Brasileiro. Contra o Sport, a equipe carioca possui a chance de abrir cinco pontos de vantagem do São Paulo, que enfrenta o Cruzeiro, no Mineirão.

Para o sucesso ao fim do ano, o Flamengo se baseia na sina de campeões do primeiro turno do Brasileirão, os quais conquistaram o troféu da competição, ao final dela, em 12 oportunidades dos 15 torneios disputados na era dos pontos corridos.

Para dar mais um passo em direção à glória, a equipe manda jogo diante de um rival presente na história, e que não está numa posição agradável no campeonato. No confronto, o Flamengo deve contar com o apoio de sua torcida, que deve estar presente em cerca de 60 mil pessoas no Maracanã. Além da busca pela vitória, os torcedores deverão assistir apresentação não oficial de Vitinho, novo reforço do clube, que possivelmente será celebrado no intervalo do duelo. 

Outra homenagem, essa não por comemoração, será a Fernandinho, primeiro goleiro profissional da história do clube, falecido neste sábado (28). O arqueiro da equipe, Diego Alves, além dos reservas da posição, utilizarão o nome do ídolo na parte de trás da camisa do uniforme de jogo, abaixo de seus respectivos números.

Uniforme utilizado pelos goleiros do Flamengo na partida deste domingo. Foto: Reprodução/Twitter Flamengo
Uniforme utilizado pelos goleiros do Flamengo na partida deste domingo, em homenagem a Fernandinho. Foto: Reprodução/Twitter Flamengo

Dentro de campo, ainda sem da última contratação rubro-negra, Mauricio Barbieri deve protagonizar uma troca no setor. Matheus Sávio, reconhecido pela boa atuação diante do Botafogo, não conseguiu repetir o rendimento contra o Santos, na última rodada, e deve sair da equipe. Em seu lugar, Marlos Moreno, que estava no departamento médico nas duas partidas, retorna à equipe na vaga de titular. No restante do time, segue a mesma escalação da partida na Vila Belmiro.

Sport visa recuperação no campeonato e tenta estragar festa dos mandantes

Ex-Fla, Gabriel é uma das apostas do Sport para respirar na tabela do Brasileirão. Foto: Williams Aguiar/Sport Recife
Ex-Fla, Gabriel é uma das apostas do Sport para respirar na tabela do Brasileirão. Foto: Williams Aguiar/Sport Recife

Em meio à tentativas da diretoria do Leão para tirar o clube da crise dentro de campo, em busca de nomes para fortalecer o elenco, a equipe pernambucana tem mais um desafio nesta rodada, diante de um dos maiores rivais do clube, o Flamengo. 

Para o confronto, o treinador Claudinei Oliveira não terá missão fácil, a começar de dentro de seu elenco. O atacante Rogério, peça importante da equipe, está com suspeita de estiramento na coxa esquerda e será desfalque no confronto no Rio de Janeiro.

Diante da situação atual, fora de campo, toda superstição se julga válida para tirar um clube do mau momento. Para voltar ao Recife com o resultado positivo, o Sport tem ao seu favor dois peculiares tabus: histórico de vexames da equipe da casa em jogos festivos e a "Lei do Ex". A primeira é autoexplicativa, diante das frequentes fallhas do Rubro-Negro carioca em jogos decisivos dentro de casa, em diferentes competições. 

A outra se dá por uma 'lei' em forma de ironia, mas que costuma ser reproduzida em muitos confrontos mundo afora. Ela é validada quando um jogador marca um gol contra sua ex-equipe. No Sport, o meia Gabriel contém os requisitos necessários para atuar na 'lei' e é um dos nomes de aposta do torcedor do Leão na partida.

Brincadeiras e superstições à parte, a vitória para o Sport é simbolizada como de grande importância para a sequência no campeonato e do ano. Neste momento, a chance de a equipe terminar a rodada na zona do rebaixamento é inexistente, de acordo com outros confrontos da rodada. No entanto, a situação é de incômodo ao torcedor do Leão, que busca o fim da mesma no menor tempo possível.

VAVEL Logo