No reencontro de Adilson Batista com Felipão, América-MG e Palmeiras duelam no Brasileiro
(Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

No reencontro de Adilson Batista com Felipão, América-MG e Palmeiras duelam no Brasileiro

Treinadores trabalharam juntos no Gremio em 1995, um como técnico e o outro como jogador

rafaella-bonassi
Rafaella Bonassi
América-MGJoão Ricardo; Aderlan, Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos; Donizete, Wesley, Giovanni, Marquinhos e Ruy; Rafael Moura. Técnico: Adilson Batista
PalmeirasWeverton, Marcos Rocha (Mayke), Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Artur (Gustavo Scarpa), Dudu e Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari
ÁRBITROAndré Luiz de Freitas Castro (GO) apita a partida, auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)
INCIDENCIASPartida válida pela 17ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro a ser disputada no estádio Independência no dia 5 de agosto às 16h

O América vai receber em casa o Palmeiras na tarde deste domingo (5), para compor a 17ª rodada do campeonato Brasileiro. Não é apenas outro encontro dos dois times que disputaram uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, mas também a reunião de dois técnicos que já trabalharam juntos. Em 1995, Adilson Batista era o capitão do Grêmio comandado por Scolari. Os comandantes, portanto, se enfrentarão para que seus clubes possam subir algumas posições na tabela do Brasileirão.

O Coelho atualmente está na 11ª posição, com 20 pontos, e está em uma crescente, já que ganhou os dois últimos jogos. Ao mesmo tempo, o Palmeiras é o sexto colocado, com 26 pontos, e vem de uma derrota – a que tirou Roger Machado do comando, e uma vitória. O time paulista, entretanto, tem a estreia de Felipão e algumas ideias de jogo do atual técnico podem divergir das que foram adotadas durante sete meses com Roger.

Os dois “Verdões” já jogaram 23 vezes ao todo entre si – sem contar divisão por competição –, e o Palmeiras tem ampla vantagem. Foram 12 triunfos palmeirenses, quatro vitórias dos mineiros e sete empates. O último encontro dos clubes no Brasileiro foi em 2016, e o Palmeiras saiu vitorioso da partida que acabou em 2 a 0 para os visitantes.

América com novos relacionados para a partida

O técnico Adilson Batista só terá que lidar com um desfalque para enfrentar o Palmeiras no domingo: Juninho está suspenso por causa do terceiro amarelo na rodada anterior. Por outro lado, o treinador poderá contar com novos jogadores que chegaram há pouco tempo. O zagueiro Paulão e o meia Wesley Pacheco, foram inscritos no BID e estão liberados para entrar em campo.

No treino deste sábado a vaga do ausente Juninho foi preenchida pelo volante Wesley, ao mesmo tempo em que Leandro Donizete voltou para o time titular no lugar de David depois de não poder atuar na rodada anterior por ainda ter direitos ligados ao alvinegro praiano. Essas, portanto, são as prováveis mudanças no Coelho.

Por estar disputando apenas o Brasileirão, o técnico do América pôde usar a semana toda para treinar o time e realizar testes de jogadores e diferentes esquemas táticos. Ele falou um pouco sobre isso em uma coletiva na semana: “Eu mexi, mesclei, tentei fazer com que todos entendessem nossos objetivos. [...] Posso trabalhar com duas linhas, ou com três (volantes) no meio, como atuamos em determinado momento contra o Santos. Posso ter dois extremos. É jogo a jogo, de acordo com o que a gente observa do adversário.”

Palmeiras com comando novo e desfalque

A terceira passagem de Felipão pelo Verdão vai ter início de maneira concreta na partida em Belo Horizonte. Para começar com o pé direito e sair vitorioso, entretanto, Scolari não poderá contar com um dos jogadores que mais atuaram pelo clube em 2018, Willian Bigode. O jogador foi substituído na partida do meio da semana e uma lesão muscular na coxa foi constatada. A vaga dele pode ser preenchida tanto por Artur quanto por Scarpa.

Outra baixa no time titular pode ser a ausência do lateral Marcos Rocha, que atualmente foi poupado de alguns treinamentos por sobrecarga muscular. O jogador passou por exames de controle e não tem lesão, mas pode ser cortado devido à grande sequência de jogos que o time vem enfrentando.  Por outro lado, a novidade é o retorno do artilheiro do Palmeiras no ano, o colombiano Borja. Recuperado de uma artroscopia realizada no joelho direito no início de julho, o jogador está liberado para atuar, mas é provável que esteja no banco.

O novo comandante foi apresentado na sexta-feira (3) e admitiu que não pretende focar em apenas uma competição em 2018: “Nós vamos, dentro do nosso trabalho, ver se conseguimos ter uma equipe equilibrada em todos os jogos. Independentemente de quem jogar. Se temos 27 ou 28 atletas, todos são importantes e que em determinado momento a pessoa que foi escolhida para estar aqui e que os escolheu para jogar tem de ter respaldo deles para eu poder respalda-los principalmente fora de campo”, afirmou.

VAVEL Logo