Últimos jogos entre Flamengo e Palmeiras reservaram emoção, gols e polêmica de sobra
Foto: Staff Images/Flamengo

Últimos jogos entre Flamengo e Palmeiras reservaram emoção, gols e polêmica de sobra

Sem perder para rival deste sábado (27) deste 2014, Alviverde tem vantagem nos confrontos desta década: em 13 duelos, apenas duas vitórias rubro-negras, contra cinco dos paulistas e seis empates

mathenrique
Matheus Henrique

A rivalidade inter-estadual é comum no Brasil. Nos últimos anos, uma das principais delas se deu entre Flamengo e Palmeiras, especialmente após a disputa do título do Campeonato Brasileiro de 2016, vencido pelo Alviverde. O Rubro-Negro, que havia determinado o rebaixamento do clube paulista em 2012, foi o principal concorrente na briga no topo da tabela, quatro anos depois. 

A disputa entre essas equipes possui um favorito nesta década. Desde 2010, pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras perdeu para o Flamengo apenas em duas oportunidades, de 13. As partidas também reservaram alto número de gols: o Alviverde balançou as redes 21 vezes, e o Rubro-Negro, 17. O confronto contou com apenas um "0x0".

Polêmicas dentro e fora de campo também não faltaram, vide a última partida entre as equipes, no primeiro turno deste Brasileirão, que contou com seis expulsões nos minutos finais, após confusão que contou com muito bate-boca, cuspe de Dudu e até "gravata" de Jaílson em Jonas.

Também há conflito fora de campo. Em 2016, no Allianz Parque, Palmeiras e Flamengo se enfrentaram numa partida também classificada como final antecipada, terminada em empate. A expulsão de Marcio Araujo gerou revoltas de rubro-negros, entre eles o presidente Bandeira de Mello, que até hoje comenta o ocorrido. 

Nesta semana, o atual mandatário rubro-negro rebateu reclamações do dirigente rival, Alexandre Mattos, como "coisa ridícula" e citou erros contra o Flamengo nos últimos confrontos contra a equipe paulista, em sua visão.

"Depois de 2016, falar que o Flamengo está sendo beneficiado é ridículo. A única listinha que eu tenho é essa: em 2015 fomos prejudicados na Arena naquele jogo que não deram dois pênalits, um no Pará e outro no Guerrero. Em 2016 o Marcio Araújo foi expulso no primeiro tempo injustamente por esse mesmo juiz que apitou hoje o jogo do Palmeiras. Em 2017, na Ilha, os dois gols do Palmeiras foram irregulares. Ele anulou gol legítimo do Guerrero. Era para ter sido 4 a 0 Flamengo", disse Bandeira.

A reclamação de Alexandre Mattos se deu contra a arbitragem após a partida contra o Ceará, na última rodada, que acabou suspendendo quatro jogadores do Palmeiras para a partida deste sábado (27): Mayke, Bruno Henrique, Lucas Lima e Deyverson. O diretor de futebol se dirigiu à imprensa depois do jogo para deixar pública sua indignação.

"Parece que o árbitro sabia claramente o jogo do Maracanã, né? Sabia que o Marcos Rocha estava machucado. Deu cartão para o Mayke, que não era para dar. Deu cartão para o Bruno Henrique, que também não era para dar. Deu cartão para o Lucas Lima, que não era para dar. Um atrás do outro. Ele direcionou. Mais uma vez a gente fica pensando e cobrando porque está muito estranho", disparou Mattos.

A polêmica jornada de Flamengo e Palmeiras possui novo capítulo neste sábado (27), às 19h, no Maracanã. Na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, quatro pontos separam o Rubro-Negro, segundo colocado, do líder paulista. Novas polêmicas são esperadas na partida, com a expectativa de que nenhum erro resolva o campeonato para quaisquer dos lados.

VAVEL Logo