Há quase nove anos, Fluminense vencia Cerro Porteño e avançava à final da Sul-Americana
FOTO: DIVULGAÇÃO FLUMINENSE F.C.

Há quase nove anos, Fluminense vencia Cerro Porteño e avançava à final da Sul-Americana

Numa virada histórica, Flu eliminou o Cerro Porteño, e avançou para final contra LDU

joaolopes
Joao Lopes

Há nove anos, o Fluminense fez algo inacreditável diante de 50 mil torcedores, e venceu o Cerro Porteño por 2 a 1. Assim, se classificou para a final da Copa Sul-americana de 2009. Na primeira partida, no Paraguai, o Tricolor venceu o Cerro por 1 a 0, com gol de Fred. Jogo marcado na história Tricolor, uma virada história, e um novo canto era entoado pela torcida: Gum guerreiro!

Primeira etapa

O primeiro tempo começou com o Fluminense indo pra cima do Cerro, e logo no primeiro minuto, Conca chutou de fora da área e a bola foi por cima da meta. Só que a pressão inicial não assustou o time paraguaio, e logo aos seis minutos, o Cerro abriu o placar.  Irazabal chutou, Rafael espalmou  e a bola sobrou para Nanni cruzar na área,  e Cáceres se antecipa aos zagueiros tricolores e chuta para colocar no gol de Rafael. Cerro 1 a 0. 

O Tricolor não se abalou com o gol relâmpago dos paraguaios, e seguiu pressionando o Cerro, mas não conseguia transformar a posse de bola em chances de gols. E o Cerro quase ampliou o placar na cabeçada de Britez. 

A situação ficou mais complicada para o Flu aos 31 minutos quando o atacante Maicon sentiu um problema muscular e precisou ser substituído, perdendo uma peça importante no ataque.

A melhor chance do Tricolor ocorreu aos 35 minutos em chute de Mariano que foi defendido por Barreto. Em seguida Digão chutou mas a bola bateu em Alan e saiu, para desespero da torcida que não escondia sua impaciência.

Segunda etapa

Os duas equipes voltaram sem modificações. E logo aos quatro minutos o Fluminense teve a  chance de empatar, mas o artilheiro Fred desperdiçou uma boa chance ao cabecear por cima. A resposta da equipe paraguaia foi logo em seguida, e Nanni chutou por cima quando tinha tudo para ampliar o placar.

Aos 10 minutos, Marquinhos deixou Fred cara a cara com o Goleiro paraguaio, o atacante encheu o pé, mas Barreto fez milagre e espalmou a bola. O tempo era inimigo dos tricolores naquele momento, e os jogadores ficavam cada vez mais nervosos com a forte marcação paraguaia. 

Com Digão machucado, Cuca colocou o meia Carlos Eduardo no lugar do zagueiro, tornando o time mais ofensivo. Aos 35 minutos, Fred rolou para Conca que chutou com desvio, levando perigo ao gol do Cerro. 

Depois dos 40 minutos, o Cerro recuou totalmente para defender o resultado,  deixando apenas o atacante Nanni isolado na frente. Aos 43 minutos, Adeilson levantou da esquerda e colocou a bola na cabeça de Fred, sozinho, na pequena área mas o artilheiro cabeceou por cima para desespero da torcida tricolor.

Aos 47 minutos, quando tudo parecia que a decisão iria para os pênaltis, o Zagueiro Gum, com a cabeça enfaixada, após confusão na área, chutou no canto direito de Barreto, e empatou a partida. Resultado já classificava o Tricolor. Logo depois, o time do Cerro foi todo ao ataque, até o goleiro Barreto, e no contra-ataque, Alan dribla o goleiro e marca com o gol vazio, descontrole total no Maracanã, uma virada em 2 minutos e a vaga para a final. 

Confusão depois do apito final 

Depois do apito final, os jogadores do Cerro partiram para agressão com socos e pontapés. Apenas Diguinho foi expulso. 18 de novembro de 2009, uma data marcada na grandiosa história Tricolor, o Fluminense venceu o Cerro por 2 a 1, e avançava a final da Copa Sul-americana.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo

Fluminense FC Notícias

há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 6 dias
há 6 dias
há 7 dias
há 7 dias
há 7 dias
há 7 dias