Emocionado, Rogério Ceni compara título pelo Fortaleza com os que conquistou como atleta
Foto: Divulgação/Fortaleza EC

Emocionado, Rogério Ceni compara título pelo Fortaleza com os que conquistou como atleta

Hoje treinador, o ex-goleiro admitiu que sensação de satisfação "é até maior" do que na época que era jogador; ele também enalteceu a exibição do time frente ao Juventude 

wesley-silva
Wesley Silvali

Imensamente satisfeito e emocionado. Este era Rogério Ceni após o Fortaleza golear o Juventude por 4 a 1 no primeiro encontro com a torcida tricolor depois da conquista inédita do título da Série B de 2018.  Bastou o juiz apitar o fim do jogo, para começar uma grande cerimônia entre time e torcida, com as reações do comandante a serem acompanhado pelas câmeras e repórteres ativamente. 

O pós-jogo marcou a entrega das medalhas de campeão a todo o grupo tricolor, além, é claro, da taça, oferecida e posteriormente levantada pelo capitão Marcelo Boeck. Entre os vários cantos que a torcida que lotou o Castelão entoava, um coro em específico chamava a atenção: o de "Fica Rogério!" Empolgados, os torcedores do leão clamavam pela renovação do técnico que levou o Fortaleza ao primeiro título nacional de sua história.

Feliz e emocionado com a situação, Ceni não se segurou em demostrar a empolgação que sentia em palavras. Em entrevista ao canal por assinatura Sportv, o ex-goleiro e maior ídolo da história do São Paulo fez uma analogia com a conquista da Série B pelo Fortaleza em relação a outras de seus tempos como atleta. Rogério também aproveitou para elogiar o grupo que teve a disposição dentro do campeonato.

"A emoção é igual de quando eu fui campeão brasileiro como atleta. Na verdade, é até maior, porque eu consegui colocar meu trabalho em prática e foi visto todo esse sucesso no final. Acredito também que o talento dos jogadores foi determinante, eles que são os grandes astros do espetáculo, mas para mim saber que fiz parte de tudo isso também emociona bastante".

Com o coro da torcida pedindo por sua permanência para o próximo ano, o treinador não se livrou da pergunta sobre seu futuro. Entretanto ele esfriou e não deixou uma resposta clara quanto a ficar ou não na capital cearense na temporada de 2019.

"O problema do próximo ano é que você não vai poder entregar uma festa como essa, de se conquistar um título. Será o ano do centenário e o maior foco do Fortaleza vai ser a permanência na Serie A visando mais um passo para se estruturar mais. Mas às vezes é até constrangedor você não ter força para brigar por um título. Vamos analisar mais uma semana e ver no futuro o que podemos vislumbrar entregar para o clube".

No final, Rogério Ceni enalteceu a exibição dos jogadores propriamente na partida de hoje, destacando que estiveram ao nível do público e da festa do torcedor, mesmo já tendo assegurado o título na rodada passada. O jogo foi o último do tricolor em casa no ano, e para o treinador era importante deixar uma grande impressão.

"Cada partida é uma história diferente. A festa que eles fizeram aqui em poucos estádios se faz igual. Quando você entra para jogar com 57 mil pessoas apoiando é algo que você leva para a vida toda e os atletas estiveram ao nível da ocasião", disse.

O Fortaleza fecha sua participação na Série B diante do Coritiba, fora de casa. Inicialmente, o jogo está marcado para o sábado (24), às 17h (horário de Brasília).

VAVEL Logo