Retrospectiva VAVEL: Ceará alcança metas e sonha com voos maiores em 2019
(Arte: Rodrigo Rodrigues/VAVEL)

Retrospectiva VAVEL: Ceará alcança metas e sonha com voos maiores em 2019

Clube foi campeão cearense e permaneceu na elite do Brasileirão, não jogava a série A dois anos seguidos desde às temporadas 2010 e 2011

danrleypascoal
Danrley Pascoal

O ano termina e chega o momento de fazer um balanço da temporada de 2018. O ano foi extremamente positivo para o futebol cearense com várias conquistas e resultados satisfatórios durante a temporada. No caso do Ceará Sporting Club pode-se dizer que as metas foram alcançadas. O time foi campeão cearense e permaneceu na série A do Brasileirão e jogará o campeonato duas vezes seguida desde os anos de 2010 e 2011.

Apesar de a diretoria alvinegra ter cometido muitos erros no planejamento para 2018, durante o ano a chegada de Lisca e a contração de jogadores como Juninho Quixadá e Edinho deram uma corrigida nas falhas da gestão do clube. Isso modificou o estilo de jogo do Ceará e proporcionou a reação que fez o time se livrar do rebaixamento para a série B.

O melhor momento da Temporada do Ceará pode ser dividido em dois períodos do ano. O primeiro quando o time é campeão cearense em cima do Fortaleza seu maior rival, em dois jogos o Ceará venceu ambos pelo placar de 2 a 1. Pôr o Fortaleza ter subido para a série B e ter como técnico Rogério Ceni foi um momento único na temporada para o torcedor alvinegro, que pôde tirar sarro do rival.

O segundo momento da temporada que vai ser inesquecível para a torcida vem em “mix”. Isso porque quatros jogos foram inesquecíveis para o torcedor na série A, jogos que foram determinantes para a permanência do Ceará na elite do futebol nacional. A vitória no Maracanã contra o Flamengo 1 a 0, com gol de Leandro Carvalho foi o início da arrancada para sair de vez do Z4. Em seguida a vitória por 2 a 1 contra o Corinthians onde o goleiro Everson marcou seu primeiro gol de falta com a camisa do Ceará. A vitória por 3 a 1 de virada contra a Chapecoense foi outro momento importante do ano e por fim o 2 a 1 contra o Atlético/MG que foi onde praticamente sacramentou-se a permanência.

O pior momento da temporada se concentra num jogo onde a torcida alvinegra praticamente perdeu às esperanças do Ceará não ser rebaixado. Antes deste momento, façamos uma menção desonrosa ao Técnico Jorginho e seus três jogos pelo clube, naquele período onde o Ceará não vencia, quando o técnico pede demissão todos já davam certo o rebaixamento alvinegro.

Voltando ao campo e tratando de jogos o pior momento do Ceará foi quando perdeu para o Bahia no estádio Presidente Vargas por 2 a 0. Uma derrota muito sentida e inesperada que quase abalou os jogadores, depois da partida contra o Bahia o time teve uma arrancada monumental e inacreditável para se salvar.   

O destaque do Ceará na temporada 2018 fica por conta do goleiro Éverson e do técnico Lisca, ambos foram extremamente importantes para que o alvinegro tivesse os resultados e as metas alcançadas durante o ano. O goleiro do Ceará fez grandes defesas durante a temporada, Éverson está entre os goleiros que mais fizeram defesas difíceis no Brasileirão, no campeonato onde a maioria dos jogos é vencido por um gol de diferença ter um bom goleiro é primordial. Éverson não decepcionou.

O outro destaque da temporada fica por conta de Luiz Carlos de Lorenzi ou ‘Lisca’ para a massa alvinegra. Determinante para a permanência na série A, o treinador modificou o ambiente e a forma de jogar do time, com uma defesa compacta e saída rápida para o ataque o Ceará teve campanha de G6 no pós-copa. Não são só os resultados o futebol mostrado dentro de campo no segundo semestre diz porque Lisca foi o cara do Vozão na temporada.

Dadas as limitações financeiras do clube e técnicas dos jogadores o extracampo é determinante na escolha de um destaque negativo de um time como o Ceará. Sendo assim, a contratação de Jorginho e o papelão feito pelo treinador que depois de três jogos alegou problemas pessoais e pediu demissão, assumindo alguns dias depois o time do Vasco, nos permite colocou o treinador como destaque negativo da temporada, além disso foram três derrotas no comando do Ceará.

O mal estar gerado pelo técnico que assumiu Vasco dias depois atrasou e afundou o Ceará mais ainda no precipício que o time se encontrava, a falta com a verdade com os jogadores e a diretoria deixa Jorginho como o pior dos três técnicos que passaram por Porangabussu.

Marcelo Chamusca apesar de não ter conseguido fazer o Ceará jogar no Brasileirão foi campeão cearense em cima do Fortaleza, Chamusca fez um trabalho nota 7,0 como treinador do Ceará e longe de ser ruim. Deu azar e foi prejudicado pelo mau planejamento dele e da diretoria.

Lisca foi o acerto que anulou o erro, se Jorginho não sai antes da parada para Copa do Mundo provavelmente o Ceará estaria rebaixado nesse momento. A transformação no futebol do time somado a energia e a sintonia que Lisca tem e teve com a torcida foi o que marcou a arrancada do Ceará. A forma como o treinador regia as arquibancadas e a resposta dada dentro de campo pelos jogadores é algo que podemos cravar que nenhum outro técnico teria conseguido.  

Às perspectivas para o Ceará em 2019 são boas, pelo fato de ir pro segundo ano seguido na elite e pelas novas regras nas cotas de TV, os valores recebidos serão maiores do que em 2018. Isso possibilita ao time trazer jogadores com potencial maior, possibilitando o time ir longe nas competições que disputará. O Ceará divide o favoritismo com o Fortaleza no Estadual, em projeções as folhas salariais dos outros times cearenses que jogarão o campeonato somadas não devem chegar nem na metade do que os grandes da capital devem gastar em 2019 quando disputarão a série A do Brasileirão.

Fora do estado o alvinegro é favorito para Copa do Nordeste, com a manutenção da maioria dos jogadores do atual elenco e chegada de novas peças o futebol do time tende a crescer. Na Copa do Brasil o Ceará deve ter como meta chegar entre os 16 melhores da competição. Com times da Libertadores entrando já nas oitavas de final o Vozão se apresenta como um dos times mais fortes que jogarão a competição desde a primeira fase. Para o Brasileirão a torcida espera não passar sustos, e com o decorrer do campeonato sonhar com coisas maiores. Lisca perguntado sobre o que espera para 2019 falou sobre brigar por Libertadores. Com a dificuldade da série A, não sou tão otimista como o treinador alvinegro, no entanto, projeto menos dificuldade e mais sucesso para o time cearense em 2019.

VAVEL Logo