Vasco toma virada do Bangu e depende de resultados alheios para avançar na Taça Rio
Rafael Ribeiro/Vasco

 Vasco toma virada do Bangu e depende de resultados alheios para avançar na Taça Rio

Caso o Volta Redonda pontue contra o Boavista, o campeão da Taça Guanabara não se classificará para próxima fase da Taça Rio; Alvirrubro garantiu a vaga com a vitória e depende de um empate no Fla-Flu para ir às semi gerais

arthur-quaresma
Arthur Quaresma
VascoFERNANDO MIGUEL; CÁCERES, CASTAN, WERLEY E DANILO BARCELOS; BRUNO SILVA (THIAGO GALHARDO, MIN. 57), LUCAS MINEIRO E BRUNO CÉSAR (RIBAMAR, MIN. 81); ROSSI, MARRONY E TIAGO REIS (MAXI LÓPEZ, MIN. 70).
BanguJEFFERSON PAULINO; JOÃO LUCAS, RODRIGO LOBÃO, ANDERSON PENA E DIEYSON; FELIPE DIAS, MARCOS JÚNIOR E FELIPE ADÃO (ALEX CHANDER, MIN. 72); JAIRINHO, YAYA BANHORO (ROBINHO, MIN. 84) E ANDERSON LESSA (BRUNO LUIZ, MIN. 75).
Placar1-0, MIN. 42, TIAGO REIS. 1-1, MIN. 55, ANDERSON LESSA. 1-2, MIN. 92, MARCOS JÚNIOR.
INCIDENCIASPARTIDA VÁLIDA PELA ÚLTIMA RODADA DA TAÇA RIO, DISPUTADA NO ESTÁDIO DE SÃO JANUÁRIO.

O Vasco passou por mais uma noite de vaias e conflitos com sua torcida. Em mais um jogo decisivo da temporada, já que era necessário vencer para encaminhar a vaga para a próxima fase da Taça Rio, o Cruzmaltino mais uma vez sofreu e viu o Bangu comemorar a classificação no final do jogo com a vitória por 2 a 1.

O jogo se desenhou de maneira dinâmica do primeiro ao último minuto. O Bangu com seu estilo de jogo rápido, usando e abusando de seus pontas Jairinho e Yaya, foi achando espaços na defesa adversária através de contra-ataques. O Vasco precisou do famoso grito das arquibancadas, ordenando que o time jogue, para achar a primeira chance com Bruno Silva no minuto 9, após bom cruzamento de Danilo e cruzamento firme que parou em Jefferson.

Logo depois, o time da casa prosseguiu com duas grandes chances. A primeira com Tiago Reis, artilheiro da Copinha e xodó da torcida, aproveitou bom passe de Bruno César, tirou do goleiro com classe e chutou em cima do marcador que protegia a meta alvirrubra. Na sequência após cruzamento rasteiro de Danilo, Marrony chutou bem, mas a bola parou no poste.

Após a parada técnica o jogo passou a ser de controle absoluto do Vasco, com várias oportunidades desperdiçadas de Tiago Reis, que vinha em baixa nesse momento da partida. No minuto 31, Danilo surpreendeu a todos e fez bom chute de direita em direção ao canto superior esquerdo da baliza, mas Jefferson foi seguro no lance.

A partir disso o Bangu começou a reagir, mas parava em Werley e Fernando Miguel com ótimas atuações. A tradicional equipe de bairro do Rio teve boas oportunidades pra abrir o placar com os muitos escanteios que tiveram, mas nenhum foi efetivo.

No meio da pressão adversária, Werley achou em Cáceres uma válvula de escape. O paraguaio cruzou para Rossi que chutou bem. Jefferson deu rebote e Tiago Reis, em posição legal, abriu o placar da partida, deixando o Vasco com vantagem para o segundo tempo.

Na segunda etapa, o jogo iniciou como estava, forte pressão do Vasco atuante pelo lado esquerdo e forte defensivamente, características da temporada. Até que Marcos Júnior tenta um cruzamento pela direita e a bola acaba pegando na mão de Danilo. O juiz marcou pênalti, que foi convertido por Anderson Lessa, artilheiro do Carioca com 7 gols.

O gol serviu pra Valentim mexer no time e tirar Bruno Silva, que saiu aplaudido, para dar lugar a Thiago Galhardo, fazendo com que a equipe jogasse mais ofensivamente, o que não aconteceu. Após a substituição o Vasco se viu nervoso e inclusive começou a acumular cartões amarelos.

Passado a parada técnica, Valentim decidiu tirar o autor do gol e botar Maxi López, que a torcida vinha pedindo desde o intervalo. Porém o fato de tirar Tiago de campo, já foi motivo para vaias do torcedor, além dos cânticos de burro, que convivem dentro de São Januário desde a partida contra o Avaí pela Copa do Brasil.

Bruno César, que vinha de rendimento baixo, acabou saindo para entrada de Ribamar no minuto 35, para mais vaias para Valentim, já que o camisa 9 vem sendo fortemente criticado por suas recentes atuações.

Com dois centroavantes de área, o Vasco perdeu meio campo, e fortaleceu os contra-ataques fatais do Bangu, que aos 46 minutos do segundo tempo, em chute forte e rasteiro de Marcos Júnior, virou a partida e garantiu vaga na semifinal da Taça Rio, além de participação na Copa do Brasil de 2020.

Agora, o Vasco vestirá verde no domingo, e torcerá para o vice-lanterna do Grupo B, Boavista, vencer fora de casa o Volta Redonda. Um empate nesse confronto já deixaria o time de Valentim de férias até a semifinal do Campeonato.

VAVEL Logo