Apesar da derrota, Barroca enxerga pontos positivos na estreia do Botafogo 
Foto: Vitor Silva | SSPress | Botafogo

Em sua primeira partida a frente da equipe profissional do Botafogo, Eduardo Barroca assistiu seus comandados serem derrotados por 2 a 0 pelo São Paulo. Apesar do resultado ruim na estreia do Campeonato Brasileiro de 2019, o treinador ressaltou um ponto importante sobre o desempenho do time: a posse de bola (66% para o Alvinegro). A ideia abordada pelo treinador é de transformar está vantagem em gols.

"Entendo que o Botafogo começou pressionando bem o São Paulo, mas deixando o jogo bem vivo em transição até a metade do primeiro tempo. Fomos bastante agressivos na pressão, mas controlamos menos do que deveríamos. Acho que na metade do primeiro tempo para o final foi um momento em que a gente cresceu, passou a controlar mais o jogo e a chegar com mais jogadores na frente. Aí foi o momento em que a gente sofreu o gol. Fomos para o intervalo com o resultado de derrota."

"No segundo tempo, a gente também controlou bastante. Acho que o grande exercício de preparação para os próximos jogos é conseguir transformar essa coragem e esse controle de jogo em mais oportunidades de gols."

Sobre o jogo, o recém-chegado comentou sobre algumas oportunidades criadas pelo time ao longo do confronto. Porém, disse que baseado no controle que o clube teve, o número de chances produzidas foi a abaixo do esperado.

"Teve o lance do Erik no começo do jogo, Pimpão e Cícero tiveram chances no primeiro tempo. No segundo, o Cícero chutou de fora. No início do segundo tempo, tivemos um lance em que o Pimpão roubou e tocou para trás. Tivemos a falta do Léo Valencia. Mas concordo que, pelo controle de jogo que tivemos por trás, a quantidade de chance criadas não foi a que esperávamos."

Na próxima semana, o Glorioso terá dois compromissos em sequência pelo Brasileirão, nesta quinta-feira (2) enfrenta o Bahia, e domingo (5) o Fortaleza.  Na visão do técnico, os pontos positivos da derrota para o Tricolor Paulista devem ser usados como referência para o prosseguimento do campeonato.

"Vamos ter nessa próxima semana jogos quinta e domingo, e depois, a princípio, a gente retorna sem essa frequência de quarta e domingo. Para essa semana, para os jogos contra Bahia e Fortaleza, a gente precisa pegar a referência desse jogo, tudo aquilo que fizemos de bom, que eu acho que fizemos muita coisa boa. É difícil jogar contra o São Paulo aqui e ter o controle que tivemos. Em muitos momentos com o São Paulo pressionando a gente, e a gente teve coragem e personalidade para jogar."

Um dos destaques do Botafogo, o volante Gustavo Bochecha, também foi citado na coletiva. Barroca elogiou a atuação do jovem jogador, e atribuiu as cãibras sentidas pelo garoto ao fato de ele não estar habituado a jogar os 90 minutos.

"Gustavo fez um jogo bom, infelizmente tive que fazer as três mexidas por questões físicas. O Wenderson passou um pouco mal. Quando eu ia fazer as mexidas para o ataque, tanto o João Paulo com o Gustavo sentiram cãibras. São jogadores que não estavam habituados a atuar os 90 minutos. Acho que ele fez uma boa partida enquanto ele esteve em condição."

Na próxima rodada, o Alvinegro recebe o Bahia, no Rio de Janeiro. A partida será no Estádio Nilton Santos, na próxima quinta-feira, às 20h.

VAVEL Logo