Torcedora do Fluminense desabafa após ser assediada na internet: "Acham isso normal"
Foto: reprodução / Instagram

Na última quinta-feira (05), a torcedora Marcelle Lima relatou, através de suas redes sociais, um ato totalmente frustrante. Ao publicar uma foto em seu perfil no Instagram, a "Flu de Juve" fez uma nova publicação exaltando as mulheres da torcida do Fluminense e diversas pessoas fizeram comentários pejorativos.

A "Flu de Juve" é uma página no Facebook com mais de 14 mil seguidores e todo o seu conteúdo é alimentado por um conjunto de torcedores. O post havia a legenda "Fluminense e a suas torcedoras gatas" e a foto de Marcelle estava anexada junto ao comentário. Pelo simples fato da jovem estar com uma camisa com um tamanho maior do que o seu corpo e o short não estar tão aparente na foto, diversos homens digitaram ofensas de cunho sexual. A repercussão foi grande. Foi registrado cerca de 781 curtidas, 67 comentários e 88 compartilhamentos até a produção desta reportagem.

Foto: reprodução / Instagram
Foto: reprodução / Instagram

"O que me entristece é que a gente já passa por isto em tudo quanto é lugar que a gente frequenta, mas no ambiente do futebol é mil vezes pior. Eu estou cansada de receber mensagens ridículas deste jeito. Eu estou cansada de ler comentários e receber direct (mensagens privadas) de pessoas, que eu nunca vi na vida, falando coisas absurdas. Eu estou cansada de ir para o estádio e ter que ficar ouvido gracinha de homem que acha que estamos ali para agradar a eles. Não porque a gente gosta ou curte. É bizarro porque quando a gente vai reclamar, a gente ainda está sem razão. As pessoas acham que é 'mimimi' ou que é palhaçada e bobeira nossa. Não é! É uma falta de respeito, sei lá, muito bizarro", disse a torcedora em vídeo publicado nos stories do Instagram.

Após a publicação deste vídeo, a "Flu de Juve" removeu a foto, deixou apenas a legenda, lamentou o ocorrido e declarou que o culpado foi punido. 

Foto: reprodução / Facebook
Foto: reprodução / Facebook

Ofender a dignidade de alguém, atribuir a alguém fato ofensivo à sua reputação ou honra, praticar contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a sua própria lascívia ou a de terceiro é crime. Todos os atos citados são classificados pela lei como Difamação, Injúria e Importunação sexual. Previsto no código penal nos artigos 125, 139 e 140, a pena pode variar entre três meses e cinco anos de prisão além do pagamento de multas. 

Segundo a BBC Brasil, cerca de 1,6 milhão de mulheres foram agredidas fisicamente e 22 milhões já sofreram algum tipo de assédio no Brasil durante os últimos 12 meses. Entretanto, a grande maioria das vítimas não registraram denúncias ou pediram ajuda para alguma pessoa. Diga "não" à violência contra a mulher. Denuncie!

VAVEL Logo