Jogadores  da Série D enviam carta à CBF pedindo a realização do Brasileirão
Foto: Reprodução/CBF

Até o momento o futuro das competições nacionais é incerto, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não se pronunciou de forma oficial sobre como será a continuidade da temporada 2020, mas existe a possibilidade do Campeonato Brasileiro para Série A e B estejam garantidos no sistema originário de 38 rodadas.

Tendo em mãos essa informação de bastidores, os jogadores da Série C se mobilizaram através de um abaixo-assinado enviado a entidade que comanda o futebol nacional na sexta-feira (27), pedindo apoio aos respectivos clubes.

Seguindo o exemplo, os times da Série D resolveram realizar uma cobrança à CBF com medidas em prol da realização do torneio. E contrariando o que normalmente acontece quando os dirigentes recorrem a instituição para solucionar problemas, dessa vez a iniciativa partiu dos jogadores.

Uma carta assinada pelos capitães dos times que participam da quarta divisão nacional do futebol brasileiro, será protocolada nesta segunda-feira (30) junto à CBF. Lembrando que o documento representará cerca de 2.000 jogadores espalhados pelo país.

O principal objetivo é que a CBF conceda um auxílio financeiro para todos os clubes e que a entidade dê garantias da realização da competição Série D, estabelecendo um novo formato e que os jogos se estendam até o mês de novembro.

Carta dos clubes do Brasil

Em conferência virtual realizada na tarde deste domingo, 29 de março de 2020, nós presidentes dos clubes abaixo relacionados pactuamos:

  1.  A crise sanitária porque passa o Brasil em face da pandemia do Coronavírus é gravíssima com agudas consequências para todos os segmentos da sociedade, entre estes o futebol profissional;
  2. Os clubes brasileiros têm sido parceiros nas medidas de prevenção e combate ao coronavírus e consequentemente na preservação da vida e assim permanecerão adotando medidas baseadas na ciência seguindo orientação de profissionais de saúde, autoridades governamentais, sanitárias e instituições ligadas ao esporte;
  3. Os 250 clubes signatários desta carta, que disputam os campeonatos estaduais, todos com atividades paralisadas, são responsáveis por mais de 7,5 mil postos de trabalho diretos no país, razão pela qual reivindicamos apoio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no valor de R$ 50 mil mensais, por dois meses, para fazer face às despesas atinentes aos contratos em vigência;
  4.  Isenção de taxas cobradas por Federações e CBF na inscrição de atletas, rescisões de contratos, taxa anual de clubes e outras taxas.

Confira o documento completo aqui

VAVEL Logo