Justiça do Trabalho condena Atlético-MG em processo
movido por lateral Carlos César
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

A Justiça do Trabalho de Belo Horizonte condenou o Atlético-MG a pagar R$ 400 mil ao ex-lateral direito Carlos César, de 33 anos. Conforme informações do portal "GloboEsporte.com", o atleta reivindica férias, saldo de salários, diferenças de gratificações e FGTS. A sentença foi publicada no dia 15 de junho.

Ainda de acordo com o GE, o departamento jurídico do clube já recorreu da decisão. As cobranças do jogador são referentes às temporadas 2015/2016, 2016/2017 e 2017/2018.

Contratado em 2011 junto ao Boa Esporte, Carlos César deixou o Galo após não ter o contrato renovado, em julho de 2019. Ele, ao lado de Leonardo Silva e Patric, eram os atletas mais antigos no elenco. Todos também já deixaram a Cidade do Galo.

Emprestado em diversas ocasiões, em Vespasiano o lateral conquistou os Campeonatos Mineiros de 2012, 2013, 2015 e 2017, a Copa Libertadores de 2013 e a Florida Cup, em 2016. Ele atuou em 101 partidas e anotou cinco gols.

VAVEL Logo