Em noite de gols e emoções, Ponte Preta e Vitória empatam pela Série B
Foto: Álvaro Jr/Ponte Press

Na noite desta sexta-feira (14), a Ponte Preta empatou com o Vitória por 3 a 3, no Estádio Moisés Lucarelli, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com direito a belos gols e assistências, o jogo ficou marcado pela eficiência do Vitória como visitante e o coletivo da Ponte Preta.

A partida

Em sete minutos do primeiro tempo, a equipe baiana do técnico Bruno Pivetti, mostrou que visitante também pode controlar a partida e abrir o placar, especificamente aos oito minutos, com belo gol de Mateusinho, porém, isso durou apenas nos minutos iniciais.

Após o empate da Ponte Preta, aos 29 minutos com gol de Neto, o Vitória abaixou as duas linhas de quatro e fechou o setor defensivo para encaminhar os contra-ataques na velocidade do jovem Mateusinho e no pé direito de Léo Ceará.

No entanto, o domínio do jogo retornou para o mandante quando o Camillo, camisa 88 da equipe alvinegra, começou a dar perigo para o Leão da Barra nas bolas paradas e lançamentos para Zé Roberto e João Paulo, usufruindo também de contra-ataques.

Entretanto, o coletivo da Macaca foi o que impulsionou a equipe nos gols durante a partida. Em uma delas, saiu a virada do mandante, aos 34 minutos com gol de João Paulo, em uma assistência do centroavante Zé Roberto.

A individualidade de Camillo e Zé Roberto poderiam ter sido eficientes em jogadas por acaso, porém com o avanço das laterais, principalmente pelo lado direito com o experiente Apodi, a equipe da Ponte Preta adentrou à grande área do Vitória com bastante facilidade, demonstrando a fraqueza da equipe baiana quando recebe pressão do adversário.

Com direito a gols e assistências, Zé Roberto colocou a Ponte Preta fazendo gols por duas vezes.

Entretanto, o Vitória usou e abusou dos contra-ataques, e a Ponte Preta não esperava que o adversário fosse tão eficiente nas diversas jogadas em que saía da própria área quando marcava no erro do adversário. Foi por este detalhe que ocasionou o gol de empate com o atacante Léo Ceará, aos 38 minutos, numa bobeira da zaga da Ponte Preta.

No segundo tempo, com as equipes duelando em distintos esquemas táticos propiciados pelos técnicos Bruno Pivetti e João Brigatti, retornaram a campo sabendo que a cada lance poderia ser vital para matar a partida. Dito e feito, pois a Ponte Preta conseguiu chegar ao terceiro gol, aos 35 minutos de jogo, com Matheus Peixoto, dando a entender de que a vitória seria para os donos da casa. 

No entanto, este jogo estava marcado para surpreender, pois num belo chute de fora de área, contando a ajuda do goleiro Ivan, aos 45 minutos da partida próximo do fim, Rafael Carioca encheu o pé e empatou para deixar tudo igual.

A partida deixou a entender de que qualquer uma das duas equipes poderiam ter saído com os valiosos 3 pontos no início do campeonato, porém perceberam que ainda precisavam melhorar bastante, por um lado para os donos da casa, que cederam bastante a chegada do adversário, e para outro, o visitante que mesmo eficiente, entregava de bandeja cada oportunidade para deixar o placar igual.

Com este resultado, a Ponte Preta chegou a mais uma partida sem vencer, pois são dois empates e uma derrota, somando 2 pontos e subindo para a 12ª posição. Enquanto que com o Vitória, invicto, chegou a 5 pontos, ocupando a 4ª posição.

VAVEL Logo