Bruno Pivetti lamenta erros do Vitória contra América-MG: "Entregamos dois gols"
Pietro Carpi/ECV

A luta do Vitória para retornar à elite é árdua na Série B. Nesta terça-feira (6), o Leão perdeu para o América-MG por 2 a 1, em casa, e chegou a três jogos sem vencer na competição.

Após o apito final da partida válida pela 14ª rodada, o técnico rubro-negro, Bruno Pivetti, falou sobre a pressão por resultados. Para ele, as cobranças são tratadas com naturalidade.

"Pressão é normal num ambiente competitivo como o futebol. Eu encaro com naturalidade, porque sabemos da grandiosidade do Vitória. Entendemos a ansiedade de todos, de estar na Série A, conquistar o acesso. Mas a pressão maior é a interna, de nós fazermos todos os dias o nosso melhor. Essa é a pressão que eu procuro exercer sobre mim mesmo para oferecer o meu melhor para o clube e, assim, conquistar os resultados que tanto queremos. Então a pressão de fora eu encaro com absoluta naturalidade. Agora a pressão interna para fazer cada vez melhor é sempre um agente que me motiva todos os dias”.

Pivetti assumiu falha nos dois gols do adversário, mas elogiou a força do Leão de buscar até o final o resultado.

“A gente analisou a equipe do América-MG. Infelizmente, entregamos dois gols praticamente. Sabemos a dificuldade que é reverter um placar de 2 a 0. Mas, mesmo assim, a equipe teve brio para tentar buscar o resultado. Criamos grandes oportunidades. No primeiro tempo, me recordo de pelo menos duas, três oportunidades. No segundo tempo, perdemos gols embaixo do gol, e acaba se pagando um preço caro. Só é analisado de maneira superficial os gols que a gente sofre. Mas nós criamos boas oportunidades e poderíamos ter saído daqui, mesmo saindo atrás por 2 a 0, com um empate e, quem sabe, até com a vitória, se tivéssemos sido mais eficazes do ponto de vista ofensivo”.

O próximo desafio do Vitória será contra o Avaí, neste sábado (10), às 16h, novamente no  estádio do Barradão.​​​​

VAVEL Logo