Abel Ferreira valoriza vitória contra Red Bull Bragantino e individualiza atuações
Abel Ferreira após Palmeiras 1 a 0 Red Bull Bragantino (TV Palmeiras/FAM/Reprodução)

O Palmeiras está classificado para as quartas de final da Copa do Brasil 2020. Nesta quinta-feira (5), o Verdão venceu o Red Bull Bragantino, por 1 a 0, no Allianz Parque, e sacramentou a passagem - o primeiro jogo, em Bragança Paulista, já tinha sido vencido pelos paulistanos por 3 a 1. Estreante na peleja, Abel Ferreira, novo técnico palestrino, valorizou o esforço da equipe.

Ele aproveitou para falar que a equipe chegará forte em todos os certames disputados. "Fomos um time sério, competente, levamos essa eliminatória a sério mesmo com a vantagem. O futebol é rico em surpresas, acontece quando você facilita. Gostei acima de tudo desse compromisso, dessa união. Queríamos muito lutar por todos os torneios. É o que queremos. Vamos passo a passo, recuperar, juntos lutar por todas as competições, com a mesma vontade, o mesmo desejo, a mesma ambição, é isso que o clube e os sócios nos exigem, é o que vamos fazer em campo", destacou o técnico do Palmeiras.

Perguntado sobre as improvisações que fez ao longo da peleja, Abel destacou que tais situações, por vezes, acontecem. "Essa é minha função. Se me perguntam se eu gostava de ter todos, sem dúvida nenhuma. Se eu fico mais forte com esses jogadores, sem dúvida nenhuma. Mas a minha função é arrumar soluções, não desculpas. A obrigação que tenho, seja contra quem for, onde for, jogar para vencer. Independentemente das ausências, que são importantes, na dinâmica da equipe e do grupo", afirmou Abel Ferreira.

Situações individuais

O técnico alviverde também falou sobre três jogadores em especial. O primeiro deles foi Gabriel Veron, autor do tento da partida. "Gosto de falar individualmente, mas temos que saber que isso aparece no contexto coletivo. Ele teve a chance pela lesão do Wesley, mas aproveitou muito bem. Todos sabemos da qualidade dele. É um menino com muita vontade, qualidade, determinação, procura cumprir com os compromissos coletivos do time. Quando temos uma ideia coletiva e nos libertamos dentro dela, o individual aparece. Ele tem muita qualidade individual", elogiou.

Patrick de Paula, reserva hoje, também foi citado. "Sei que estão a falar dos meninos, dos experientes. Mas eu não olho a idade. Olho a qualidade, o empenho, a vontade que eles têm nos treinos e nos jogos. Felipe Melo está muito bem, não facilita uma. O Danilo nos treinos treina muito, sabe que quer e tem essa chance. O Patrick só tem que fazer isso, nos treinos tem que mostrar que quer, quer jogar, estar dentro, só há uma forma de me convencer: nos treinos. Todas as minhas decisões têm uma intenção, o que é melhor pra equipe, não melhor pra cada jogador. O que importa é o que é melhor para o Palmeiras", alertou.

Improvisado no flanco esquerdo, Gustavo Scarpa também foi destacado pelo luso. "Foi mais um teste que fizemos. Falei com o elenco. Fiz um exercício para descobrir esse lateral-esquerdo, quem se sacrificava na posição que gosta de jogar em prol da equipe, que estava disponível a ajudar se fosse preciso, e o Scarpa foi o primeiro a dizer que se sacrificava. Foi uma das formas que tive de encontrar a solução para a lateral", finalizou o jogador.

VAVEL Logo